Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relutamos em aceitar o novo???

O novo, a mudança, dispara o coração de muitos.
Novos desafios, novos rumos, ainda fazem tremer.

Mudar de cidade, mudar de emprego, trocar o micro velho pelo mais novo, utilizar um novo método de ensino, mudar o corte de cabelo,  enfim, mudar...
Mudar a maneira de pensar, desencravar preconceitos enraizados, olhar a vida sob novo prisma, enfim, mudar...
Quanta dificuldade temos em mudar, em aceitar o novo, em se modernizar...

Desde os primórdios da humanidade relutamos em aceitar o novo.
Já relutamos em aceitar a vacina, a fluoretação da água, a pasteurização do leite, as leis da física, a lista é infindável.
Alguns relutam até em utilizar o computador, preferem a máquina de escrever.

Por que patinamos em aceitar o novo?
Insegurança?
Indiferença?
Acomodação?
Vaidade?
Medo?

Falaremos sobre medo.

E no quesito mudança, novidade,  é até natural que o medo esteja por perto a nos aconselhar:

Será que esta é a hora???
Devemos esperar um pouco mais???
Será que dará certo???
Ora, deixemos pra depois, time que está ganhando não se mexe!

E logo vem a vontade de se acomodar, o pensamento de que o mais seguro é permanecer como está.

Ah, o medo; há duas maneiras de lidar com ele:

1º O medo amigo,  que nos faz agir com prudência, porém, agir, que nos diz para utilizar  o bom senso, o raciocínio, este, o medo amigo.
2º O medo inimigo,  que nos paralisa e faz estagnar, deixando o amargo gosto de que poderíamos ter tentado.

O medo que não paralisa é salutar, bem vindo, porquanto, orienta-nos a agir com prudência diante de algo que ainda desconhecemos.

Todavia, o medo que paralisa, que obstrui, que entrava, este é prejudicial, coloca-nos lente de aumento diante das novas situações e impede-nos de experimentar, de aprender de progredir.

Amigo leitor, imagine-se sem as novidades???
Amigo leitor, imagine-se com as novidades???

Raciocine, reflita, veja o que quer e pode mudar, veja se novos rumos estão a bater à sua porta e estas a ignorar por medo ou até mesmo por preconceito.
Veja se quer continuar como esta, da maneira que vive, do modo que enxerga a vida, da forma que vê as pessoas.

As reflexões em torno desse assunto nos conduzirão ao aprimoramento como ser humano!

A propósito, o novo ,a mudança te assusta ou impulsiona???

Vale a pena refletir em torno dessas questões.



Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 19/06/2006
Código do texto: T178370
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104001 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:43)
Wellington Balbo