Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRIME ORGANIZADO

CRIME ORGANIZADO

Na realidade no país em que nascemos e vivemos, a impunidade é o ponto forte das autoridades, que mesmo sabendo quem é o infrator, procura uma brecha na lei para afirmar que a prisão do meliante, do corrupto, do político e dos empresários desonestos, foi ilegal. Será pela abundância do vil metal, do din-din? O que iremos fazer para o bem da humanidade? Torná-la mais feliz e segura de si? Essa indagação eu repasso para os políticos que elegemos para nos representar proporcionando o que há de melhor. Segurança, educação e saúde, que são os atributos mínimos que podem fazer, pois está na Constituição Federal, a Carta Magna da Nação, que é pisada, rasgada, desrespeitada e humilhada a toda hora, a todo instante. Através do voto repassamos a nossa pretensão nas mãos das autoridades que estão no topo, no ápice do governo. Porém, teimam em levar com a barriga os problemas cruciais da população brasileira. Certa vez, uma pessoa me perguntou: “Vão vender o estado do Ceará e em conseqüência, o Brasil?”. Desconfiado perguntei  o por quê? A resposta foi limpa e seca: Um produto quando é propagado demais nos meios de comunicação através da publicidade, é para vender, será que já estamos vendidos e não sabemos? Como dormir com um barulho desses: “O crime organizado comanda o Brasil”. Que vergonha “My God”, é inacreditável.
Na realidade depois do regime militar nunca se estampou tanta violência em nosso país. É mentira Terta, não! É verdade. O crime organizado tem uma organização de nenhum governo e partidos político têm. Senão vejamos: Liderança e acoplados a elas: pilotos de aeronaves, contadores, advogados, criminosos perigosos, presos, armas e até Bin Ladens (São pessoas em débito com o crime organizado e acabam sendo manipuladas, ameaçadas e são obrigadas a participar das ações coordenadas, como os ataques violentos que aconteceram em São Paulo e que possuem ramificações em todos os presídios brasileiros). Contribuições de participações em seqüestro, dinheiro apurado nos assaltos a bancos e até dízimos por delinqüências praticadas. Não fica só nisso, vêm mais: o tráfico de drogas, rifas com detentos soltos e familiares, com quantia estipulada, ação social para as comunidades das favelas e conluio com políticos. São audaciosos, pois costeiam a formação de advogados para defende-los e não seria difícil a inclusão de jovens nas Forças Armadas e Auxiliares com intuito de aprenderem a tática militar e policial. Olhos grandes autoridades brasileiras, ações regeneradoras são indispensáveis, se uma solução geênica não for tomada eles tomaram conta do país. O pior de tudo é que les estão desembolsando as verbas de assaltos para financiar a matança de policiais e agentes prisionais, sem contar com ameaças a delegados, juízes e procuradores.
A Superinteressante, revista de circulação nacional traz verdadeiras nuanças de como o crime organizado criou raiz e se espalhou pelo Brasil afora. “De lá retirei uma anotação importante”.Onde nascem as gangues: da mesma forma que o crescimento da população nas cidades levou ao aumento da criminalidade, e o crescimento da população carcerária levou à radicalização do crime. O berço, o nascituro das principais facções criminosas no Brasil, ainda é os presídios. Aqui, como em outros países, o melhor lugar para o crime se organizar ou aumentar  seu poder é atrás das grades.”Existem, vários casos no mundo, inclusive de movimentos religiosos, como os islamitas americanos. Será esse o câncer brasileiro que mais se  “metasteseia” , claro que não. Os mensalões da vida, os bingos, o jogo do bicho oficializado, a prostituição infantil, os casos de pedofilia, o tráfico de drogas, a sonegação de impostos, a cobrança exorbitante de impostos do governo à população (61 impostos é uma covardia), a fábrica de fazer dinheiro ( multas de trânsito), e os controladores desse trânsito onde estão? Só aparecem para multar.
E haja engarrafamentos. Todos os fatos aqui delineados aliando-se a fome, a miséria, a falta de moradias, o excesso de propagandas, formam um ciclo vicioso que não tem fim. Afirmam: investidos milhões na saúde, na segurança e na educação, tudo balela. Vamos dar uma voltinha pelo interior do Estado, para ver a situação dos hospitais, das delegacias de polícias e as condições das estradas que emperram até o transporte da produção agrícola.
A  remuneração péssima, com reajustes miseráveis, enquanto, a maioria dos políticos ganha milhões e ainda as bonanças, como a gratificação para aquisição de paletós, entre outras. E diante de uma representação enorme de abnegados professores aprovam um miserável reajuste de 6%. É covardia mesmo. Chegamos a triste conclusão que além do crime organizado existe o desorganizado. São pragas que devem ser banidas do orbe terrestre. E aqui fica uma indagação: “A política é considerada uma profissão? Deixo a indagação com quem quiser responder”. Podemos esperar melhora: claro que sim, apesar dos pesares ainda temos autoridades sérias e honestas nesse Brasil de meu Deus.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-ESTUDANTE DE JORNALISMO DA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF) E MEMBRO DA ACI (ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA) -ACADÊMICO DA ALOMERCE.
Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 30/06/2006
Código do texto: T184827
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2096 textos (760190 leituras)
1 e-livros (161 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:09)
Paivinhajornalista