Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor envelhecente!...



Quando paramos e pensamos em nós, vemos que temos toda uma história de existência, de valores de vivência. Na verdade, toda uma vida.
Os anos passam, vivemos... sobrevivemos... lutamos e conforme o tempo vai fazendo morada em nós, nos deixando as suas marcas, vai nos mostrando a fragilidade do nosso corpo, mas também nos mostra que durante todo esse tempo fortalecemos a nossa alma e o nosso espírito, ganhamos algumas rugas , é verdade, os cabelos estão ficando cada dia mais brancos e também mais escassos, no entanto, por outro lado nos tornamos mais fortes por toda a carga de experiências vividas durante todos esses anos... ficamos também, mais fortes para o sofrimento, para as tristezas...e frágeis, muito frágeis para o amor, pois achamos que já vivemos o suficiente, que mais nada nem ninguém irá nos despertar certos sentimentos guardados, esquecidos, acomodados, e nessa nossa maratona da existência, achamos que mais nada de novo surgirá em nossa vida, que tudo é passado, que de agora em diante vivemos a vida dos outros e conseqüentemente vivem a nossa vida. Pensamos que já vivemos tudo e de tudo, que não existem mais surpresas, que estamos "vacinados" contra o "novo", e de repente nos vemos envolvidos num emaranhado de acontecimentos que nos fazem "reviver" ou nos fazem voltar a "viver", no sentido real da palavra. nossos olhos passam a ter um novo brilho, passamos a agir de forma diferente, como se tudo estivesse acontecendo pela primeira vez; descobrimos que ainda podemos sentir e despertar interesses que até então pensamos pensamos que já não fizessem parte da nossa vida e que não mais existissem, muito menos para nós, quando na verdade eles só estavam "latentes" dentro de nós, esperando só um toque para um novo despertar. Então nos envolvemos, descobrimos afinidades, nos sentimos amados novamente, nosso coração volta a bater com mais intensidade, com mais força, sentimos que passamos a ser importantes para alguém independente da idade, então percebemos que estamos "VIVOS", nosso corpo antes adormecido, reage, desperta como se tivesse tomado um choque! nossos sentidos acordam do torpor em que estavam vivendo até então e proclamam a sua existência, nos mostram que ainda estão vivos e prontos a se manifestarem, então nos sentimos vivos de novo, vivos para a vida, para o amor, para a paixão, para o desejo, para a entrega.
Agimos, ou melhor, passamos a agir, como adolescentes, podemos então dizer que somos "envelhecentes", e temos todo esse direito, porque envelhecer não quer dizer morrer ou parar de viver, envelhecer é; ter controle, ter experiências, ter vivências, ter história.
Envelhecer é descobrir o amor por outro ângulo, á chegar ao auge, ao clímax da existência sem deixar de sonhar é acatar mas também falar; é ter boas lembranças do passado, viver intensamente o presente , ter muita esperança no futuro e ser feliz.

Sandra Mamede
Enviado por Sandra Mamede em 30/06/2006
Código do texto: T184952

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Mamede
Salvador - Bahia - Brasil, 64 anos
202 textos (30648 leituras)
2 áudios (210 audições)
1 e-livros (55 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:59)
Sandra Mamede