Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Responsabilidade perante a vida.

Temos grande responsabilidade perante a vida.

Nossos pensamentos, ações, palavras, sentimentos, flutuam no universo a procura de solo fértil para frutificar.

Forçoso admitir que permutando experiências com outras pessoas, influenciamos e somos influenciados, a vida em sociedade, necessariamente implica em responsabilidade, afinal, não estamos a sós, somos rodeados por nuvens de testemunhas,  que muitas vezes se apóiam em nossa maneira de ver a vida, as pessoas, o mundo,  para formaram suas opiniões.

Com a globalização e as informações transitando pelos quatro cantos do mundo à velocidade da luz, com a tecnologia nos colocando em contato com todos os recantos do universo, nossa responsabilidade aumentou muito, porquanto, nossas idéias, estão acessíveis a um maior número de pessoas.

Por isso, o bom senso, é virtude das mais importantes; onde falta o bom senso, abre-se espaço para os desentendimentos, a palavra amarga, a critica azeda, o destempero, a polêmica inútil...

Uma palavra rude, endereçada à alguém que se encontra mutilado por criticas têm o poder de desestimular ainda mais. Um pensamento enfermiço destinado a quem anda em desequilíbrio psíquico  têm o poder de desestabilizar ainda mais.

Dia desses, recebi um e mail onde o autor fazia clara apologia ao suicídio, dizia ele:

- Gosto da idéia de que podemos escolher o lugar, como e onde iremos morrer, gosto da idéia do suicídio!

Lamentável artigo! O autor utiliza seu talento para plantar sementes de desesperança e confusão.

Fiquei a imaginar um artigo desses caindo nas mãos de alguém que traz o coração dilacerado pela dor e a alma enfermiça acalentando a idéia de auto extermínio.

Certamente será um grande empurrão para quem esta à beira do abismo existencial.

Faltou sensibilidade e responsabilidade ao autor, sabendo que seus escritos ultrapassam não raro fronteiras, deveria cultivar a prudência na hora de emitir opinião concernente a tema de tamanha gravidade.

Tem pessoas com extremo talento e que infelizmente aproveitam essa habilidade para irradiar dor, desolação, medo, tristeza...

Como explicar isso?

Falta-lhes algo primordial: Bom senso! Como se diz vulgarmente: Falta-lhes desconfiômetro.

Todavia, algo de que não poderão se furtar é a responsabilidade da colheita de suas plantações.

A lei de causa e efeito é implacável, atua-se com irresponsabilidade, certamente compromete-se com o reajuste, muitas vezes doloroso, porém, antes de mais nada pedagógico.

E assim, de reajuste em reajuste, vamos aprendendo a ter responsabilidade perante nossos atos, palavras, pensamentos...

Pensemos nisso!




Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 19/07/2006
Código do texto: T197304
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104056 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:24)
Wellington Balbo