Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Anjo Pai

Eu queria voltar ao passado, não ao passado de ontem, nem do ano passado. Mas ao passado quando tinha doze anos, não para reviver as brincadeiras que meus irmãos e eu brincamos, nem para mudá-lo.

Eu queria voltar ao passado e novamente encostar minha cabeça no colo de um anjo alto, de cabelos grisalhos que adorava vestir camisa branca de algodão, que chorava feito criança quando emocionado e tinha um olhar tão terno que se podia enxergar a própria alma através dele.

Eu queria voltar aos meus doze anos pra sentir aquele perfume incomparável, ouvir mais uma vez aquela voz grossa e ao mesmo tempo tão suave contando-me histórias e me fazendo adormecer ao som de "boemia". Queria acordar e ao abrir meus olhos sentir novamente o conforto de um lar, a alegria das manhãs ao seu lado. Esperar pelo almoço e sentar do mesmo lado direito da mesa bem pertinho dele.
Eu queria mais uma vez brincar  com meu velho anjo após o almoço e tomar o café da tarde com bolacha de rosca, como faziamos todos os dias em que estavamos juntos.

Gostaria tanto de banhar-me naquele rio de águas turvas e tão refrescante e poder sentir aquela mão enrugada porém macia como uma seda, ensaboando minha cabeça, limpando minhas orelhas, cuidando de mim como se eu fosse um bebê.

Queria sentar novamente na porta daquela taberna e ali permanecer contemplando aquele rosto, com o óculos na ponta do nariz, sentado na escrivaninha fazendo suas anotações e recebendo seus clientes com a mesma dedicação de todos os dias.

Eu queria poder sentar no mesmo banco daquela longa e larga ponte, de onde se podia veros navios que navegavam por ali e ainda assitir o pôr do sol mais lindo que vi em toda minha vida. E ao escurecer, deitar sobre a mesma ponte e tentar contar tantas estrelas quanto possível ouvindo o meu velho anjo contar suas histórias.

Eu queria voltar ao passado, aos meus doze anos e novamente repousar minha cabeça sobre aquelas pernas já cansadas e ali adormecer tendo a certeza de que o meu anjo me tomaria nos braços e me levaria até o quarto, e sobre minha cama me deixaria adormecida e antes de sair minha tez beijaria com tamanho amor capaz de me fazer ter os sonhos mais lindos.

Eu queria ao passado voltar e chamar pra essse anjo novamente de Pai!

Eu queria apenas reviver a mesma felicidade e o mesmo amor ao lado do meu Anjo Pai, sempre minha melhor lembrança e hoje minha maior saudade.

Totalmente dedicado a Otávio da Costa Lucas, meu amado pai!
Anne Monteiro
Enviado por Anne Monteiro em 31/07/2006
Reeditado em 02/09/2008
Código do texto: T206228

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anne Monteiro
Igarapé-Miri - Pará - Brasil, 41 anos
190 textos (63887 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:49)
Anne Monteiro