CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

 

É quando a noite se despede do dia, e encostamos nossa cabeça no travesseiro, que se abrem os portais do nosso mundo paralelo, onde nos defrontamos com nossos heróis, bruxas, fadas, ou príncipes, mas também com nossa luz e nossa sombra.
Nos sonhos nos conectamos com o que há de mais sagrado no nosso ser, e temos a possibilidade de curar nossa alma, e de nos vestirmos de um ser novo, - quando integralizamos as imagens oníricas - e as mensagens que ela nos comunica - 
na nossa vida cotidiana.
...

A natureza é toda ritmada, desde o ritmo das batidas do coração, o ritmo das ondas do mar, o ritmo dos ciclos naturais, das estações, do dia e da noite.
A música por si só, evoca imagens mentais que nos fazem entrar em contato com o sagrado e com as emoções mais profundas.
Acordar num estado mental ritmado é muito rico para o nosso psiquismo.
Sabe por quê?
Porque a música tem o poder de nos levar pra outro estágio de consciência, favorecendo que conteúdos inconscientes venham à tona, em forma de pensamentos, emoções, sentimentos, e lembranças - isto é entrar em contato com o inconsciente, e quando eles acontecem nos sonhos, é uma carga intensa, pois a própria música em si mesma, já contém o significado do coração.

Quando ouvimos uma música ao invés de nos lembrarmos do que aconteceu, o que afora dentro de nós são os sentimentos.
O que equivale dizer então que são os sentimentos que jamais perdem a memória.
Por exemplo, um beijo, o carinho e o olhar de quem nos ama...
Ah... como somos embalados por estas emoções...e o significado do que vivemos evoca para sempre os sentimentos e emoções vividas.
...................................................
 
Pensemos numa música.
A letra dela nasce de palavras que não tem uma forma ainda.
E a música é uma forma que não tem imagem.
Quando as duas (letra e música ) se juntam é que nasce um significado.
Tanto é que depois reconhecemos a letra sem a melodia e a melodia sem a letra.
Então podemos dizer, que canções são linguagens que se entendem, sem ser a mesma linguagem.
..................................................... 
No mundo onde estamos inseridos as linguagens entre os seres humanos muitas vezes parecem ser uma Torre de Babel.
Porque?
Porque o comportamento humano - ao contrário do que possamos pensar - não é aleatório, mas é previsível e até classificável. 
Existem padrões na forma como nós percebemos e tomamos as decisões.
O que falta é o verdadeiro entendimento e conhecimento da nossa linguagem, para que ela nos direcione a nos inserir na canção do mundo, para que nem nós,  nem o mundo desafine.
É o autoconhecimento que nos ajuda a compor.
Tanto a letra quanto a música.
...
A presença do outro ao nosso lado é um desafio constante. 
Porque esse "outro", não é tão semelhante a nós conforme desejaríamos. 
Ao contrário, ele nos é exasperadamente dessemelhante. 
Ao julgarmos o mundo a nossa volta, temos duas atitudes racionais (conscientes), quando fazemos nossas escolhas:
Ou agimos conforme nossos pensamentos ou conforme nossos sentimentos.
O Pensamento está relacionado com a lógica e com objetivos bem definidos.
Planejamos e tendemos a nos agarrar aos nossos planos e teorias, ainda que muitas vezes sejamos confrontados com contraditória evidência.

O pensamento exprime o que uma coisa é.
Dá nome a essa coisa e junta-lhe um conceito. (A psicologia alemã fala de "apercepção").
E só depois decide.
Pensar é funcionar sem se envolver. Como se o que acontecesse estivesse fora de si mesmo.
É ser prático e lógico.
 
Se nos guiamos pelos nossos sentimentos, eles nos informam através da carga emocional,(que existe dentro de nós ) e nos diz qual é o valor (disto que é ), e decidimos usando um juízo de valor (do que é somente nosso) e que nos dizem, se algo é aceitável, se nos agrada ou não. 
Então nossas decisões podem ser impensadas, baseadas apenas no nosso emocional, podendo trazer sérios prejuízos a nossa vida.
 
Então quando sonhamos com música, que podemos cantar ou escutar nos sonhos, é refletir de que maneira estamos nos posicionando e interagindo no mundo.
Será que não estamos usando demais os sentimentos e deixando o pensamento de lado?
Pois quando é o sentimento a função predominante, somos um tanto ilógicos, não somos práticos na vida, e a nossa cotidianicidade pede que em algumas situações objetivas, saibamos usar e fazer valer também nossos pensamentos. (Quem pensa julga a si mesmo antes de agir ) – quem apenas sente julga o outro e molda o mundo, (quer pelo menos formatá-lo) - conforme os seus sentimentos.
 
Não existe o certo ou errado.
As duas funções são importantes, e nosso Calcanhar de Aquiles é equilibrar estes dois aspectos. 
............................................
Acordar cantando é acordar com a alma em festa.
E lembrar de um sonho onde a música esteve presente, é saber que cantar é mais do que simplesmente ler – é achar na harmonia do ar a escrita, que em ondas se fazem canção.

Como nós...
pensamentos que voam e sentimentos que darão um valor a esses voos.

Quando equilibramos letra e música (
pensamento e sentimento) em nós, nos tornamos uma canção mais afinada e sintonizada com a vida, com o mundo e com as pessoas.

 

Paz pra você, sempre!

Ne.poesia  03.02.2010 
 
Este artigo tem como constructo teórico a Psicologia de Carl Gustav Jung – Psiquiatra Suíço e fundador da Psicologia Analítica Junguiana.
O estudo sistemático dos sonhos, de seus pacientes e dos seus próprios sonhos, bem como dos conceitos Junguianos, encontram-se descritos numa extensa bibliografia deixada como herança deste grande curador de almas, como também dos seus inúmeros discípulos (Marie-Louise Von Franz, por exemplo) que nomeá-los aqui como referências a lista seria extensa demais.
 
O livro O Homem e Seus Símbolos quem sabe seja - para mim - uma referência maior.
Nele Jung pontua que
o homem só se realiza através do conhecimento e aceitação incondicional do seu inconsciente — conhecimento este que ele busca e toma para si, através da análise dos seus sonhos. 


Outros artigos (Para abrir o link pausar e clicar no mouse)


Sonhar com baratas e/ou sujeira – o que significa?

Sonhar com bandidos, ladrões, assassinos e assaltantes – o que significa?
 
Coincidências, sintonia mental ou sincronicidade?

Maria Poesia
Enviado por Maria Poesia em 03/02/2010
Reeditado em 26/12/2010
Código do texto: T2067387
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Maria Poesia
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
147 textos (2265495 leituras)
10 áudios (5398 audições)
3 e-livros (16592 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/14 22:30)

Site do Escritor