Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entenda a linguagem bélica

Romeu Prisco
 
Na última guerra mundial, os cidadãos que lutavam contra as forças de ocupação, entendidas estas como sendo as do "eixo" (Alemanha, Itália e Japão),  eram chamados, individualmente, de patriotas e, em grupo, de "Resistência". Na atual guerra do Oriente Médio, os cidadãos que lutam contra as forças de ocupação, entendidas estas como sendo as do novo "eixo" (EUA, Israel e Inglaterra), são chamados, individual e coletivamente, de terroristas. Não são patriotas e pertencem, quando muito, a grupos de fanáticos.
 
Na atual guerra do Oriente Médio, armas de destruição em massa são aquelas que Saddam Hussein deveria ter, mas que, por não tê-las, não se sabe o que eram, assim como meia dúzia de "homens-bomba" e mais meia dúzia de foguetes "katiucha",  de poder equivalente aos morteiros aqui fabricados por Fogos Caramuru. Robustos tanques equipados com canhão, metralhadoras de última geração, fuzís com mira a laser, caças super-sônicos com suas bombas de propagação, satélites-espiões, navios de guerra e sem contar os dispositivos atômico-nucleares, são, simplesmente, armas de "defesa". Que tal "armas de defesa em massa" ?
 
Resoluções da ONU contendo normas cogentes, são aquelas que atendem aos interesses do novo "eixo" e que determinam o imediato "desarmamento dos terroristas". Outras que poderiam conter normas cogentes, determinando o imediato cessar-fogo e a desocupação dos territórios invadidos, são aquelas que assim deixam de ser, diante de simples veto de um dos integrantes do novo "eixo", ou de um dos seus acovardados puxa-sacos. Destarte, se convertem em meras "recomendações".
 
A lista poderia ser mais extensa, mas, com esses três exemplos já é possível ter uma idéia de como funciona a "linguagem bélica". Outrossim, a maior parte da mídia, manipulada ou comprometida com o novo "eixo", colabora de maneira decisiva na introdução e manutenção desse linguajar. Assim, o que se vê e o que se ouve, são pessoas intimamente contrárias às agressões praticadas pelo novo "eixo", porém, falando em "terrorismo", quando se referem às ações defensivas ou mesmo de contra-ataque dos palestinos, iraquianos e libaneses, numa luta totalmente desigual.

-----------------------------------------------------------

Respeite os direitos autorais

visite:

www.lunaeamigos.com.br/prisco/prisco.htm

www.recantodasletras.com.br/autores/romeuprisco
Romeu Prisco
Enviado por Romeu Prisco em 04/08/2006
Reeditado em 04/08/2006
Código do texto: T208982

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Romeu Prisco
São Paulo - São Paulo - Brasil
142 textos (31850 leituras)
9 áudios (4848 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:17)
Romeu Prisco