Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTRUSO


“" Estou sempre alegre _ essa é a minha maneira de resolver os problemas da vida. Tenho a impressão de que os homens estão perdendo o dom do riso."
               Chaplin
Quem não se lembra do início da carreira do apresentador Otávio Mesquita, na TV Bandeirantes, fazendo suas estrepolias nas festas e baladas ? Quem é que nunca viu o apresentador caracterizado das formas mais estravagantes e ridículas, invadindo eventos  vips e fazendo rir milhões de pessoas com uma irreverência saudável  e criativa ?
  Num sábado, zapeando com o controle remoto da TV, vi, de repente, no vídeo,  uma figura diferente, visual rebelde/agressivo , a princípio, inconveniente, mal educada, mas, como gosto,  de vez em quando, de  ver TV , por ver TV, continuei observando . Sou Orientador Educacional, e como trabalho com adolescentes numa escola particular, senti que ali estava nascendo uma personagem que forçava sua presença nos locais mais distintos, como uma forma de tentar ser aceito, e que conseguia transformar a sua carência afetiva, sua irreverência e inconseqüência,  em algo bom , alegre, saudável, divertido, porque a imagem que transmitia era quase chapliniana, um Carlitos nas baladas do interior paulista, em pleno século XXI, que, como Chaplin, em seu primeiro filme, descobre a câmara e faz tudo para aparecer, para_desespero_do_cinegrafista.
Naquele momento, a televisão de Ribeirão Preto e região, TV a cabo, Canal da Cidade ,  20, e, recentemente, na Record,  viam surgir um jovem apresentador com as mesmas características de Mesquita, Marcel Oliveira, que tem alegrado um grande número de pessoas , das mais variadas faixas etárias, com suas peripécias bem humoradas e com tiradas inteligentes, acompanhadas de bordões que já se tornam conhecidos por aqueles que acreditam que rir é uma das coisas mais importantes e saudáveis da vida.
“Dexa nóis entrá,  tchu, tchu, tchu” é um grito alegre de insistência e persistência,   diante de seguranças que não sabem como reagir ante daquele intruso simpático, cabelo moicano, às vezes de óculos escuros, na porta dos locais mais variados onde ocorrem os   eventos da cidade e região.
São quase sempre irrecusáveis os pedidos de “ dá um lanche pra nóis “, ou “dá um negócio pra nóis” , ou “nóis é humirde, criado pela vó” , diante dos balcões nos espaços e praças  dedicados à alimentação.
Surpreendentes e hilariantes as suas invasões de palcos,  sempre mastigando alguma coisa, sob os olhares espantados dos músicos, que nunca atendem ao seu pedido constante, e quase uma idéia fixa, para que toquem “Morango_do_Nordeste“.
Nuss!!!
           Como Carlitos, Marcel parece ingênuo, excluído da sociedade, vítima de preconceitos, praticando algumas malandragens e apresentando um certo cinismo nas entrevistas, mas sempre deixando transparecer um grande coração e respeito pelos mais idosos. Talvez por isso, nas comunidades “Intruso”  e “Marcel Oliveira” ,  no Orkut, com mais de dois mil amigos,  as manifestações  de carinho e adesão a ele e ao  tipo de programa que faz,  são uma constante,  e demonstram que nossos jovens, apesar de tudo, ainda conseguem encontrar espaço para o bom humor nas suas relações sociais.

                       ANTÔNIO CARLOS TÓRTORO
PRESIDENTE DA ACADEMIA RIBEIRÃOPRETANA DE EDUCAÇÃO

Tórtoro
Enviado por Tórtoro em 05/08/2006
Código do texto: T209962
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tórtoro
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 67 anos
176 textos (27934 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:54)
Tórtoro