Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Benguela-um encanto turístico no Litoral Oeste angolano

Com um povo simpático e um litoral recheado de praias paradisíacas, além de um interior rico de reservas naturais, parques de caça, barragens, rios e águas termais, a província de Benguela revelou-se um rico potencial turístico que encantou todos quantos vieram à região para assistir aos jogos da Taça de África das Nações Orange-Angola2010, em Janeiro último.

A província, cujo clima é tropical árido devido à Corrente Fria de Benguela que contribui para uma temperatura média anual amena, é um ponto turístico de referência em Angola, ocupando o segundo lugar depois de Luanda, com mais de 77 monumentos e 30 sítios históricos, sendo cada vez mais o destino de um sem número de angolanos e estrangeiros à procura de sol e das famosas noites das cidades de Benguela e do Lobito.

Benguela, conhecida, pelos belos areais, águas límpidas e pequenas baías, tem como principais atracções no sector de turismo as maravilhosas praias ao longo dos seus 200 quilómetros de costa e excelentes para banho e desportivo náutico, como a Praia Morena, de Santo António, do Pequeno Brasil, (Benguela), Baía Azul, Caotinha, Equimina, (Baía Farta), Restinga, Praia Bebé, Egipto Praia (Lobito).

O Parque Regional de Chimalavera, 40 quilómetros da cidade de Benguela, onde se pode ver o pulo fascinante da Cabra de leque, o Macaco da savana, o Chacal e as Zebras, e a Reserva Parcial do Búfalo, o Dombe Grande- terra de mistérios preenchem ainda o roteiro turístico da província, além do célebre Morro do Sombreiro a partir do qual se tem uma visão incrível da costa benguelense.

No interior, há também muitas zonas turísticas potenciais escondidas, como o centro turístico da Kaála, as águas termais de Kota Kota, (Balombo); o Pico do Lumbi, as águas claras da comuna da Babaera (Ganda); a Barragem do Dungo, as águas termais da Yambala (Cubal), as quedas do rio Coporolo (Chongoroi), entre outros pontos de interesse cultural e histórico que encantam quem visita Benguela.

Impulsionado pelo CAN2010, o sector de turismo é dos que mais crescem na província de Benguela que identificou quatro eixos de desenvolvimento turístico que permitirão o aumento do número de camas de mil e 496, em 2008, para três mil e 177, em 2010, e quatro mil e 177 até 2013.

Já há cerca de duas mil camas em hotéis, residenciais, pensões e similares, números que satisfazem as solicitações da CAF. Entretanto, o sector hoteleiro, em franco desenvolvimento nos dois pólos principais da província – Benguela e Lobito – é composto por 10 hotéis, 32 pensões e 19 hospedarias.

No caso concreto da cidade de Benguela, capital provincial, a actual grande referência no domínio hoteleiro são os hotéis Mombaka, Praia Morena, Luso, enquanto o Hotel Terminus e o Navegantes a testemunharem, com todo o requinte e elegância, destacam-se no Lobito. Há ainda a assinalar o funcionamento de 2 complexos turísticos.

A rede de restauração da província é formada, por seu turno, por 975 restaurantes e similares. A diversão nocturna passa também pelas 4 discotecas e boites e pelos 7 centros recreativos e dancing aí existentes. Sete agências de viagens e oito rent-a-car completam a oferta de serviços relacionados ao sector de turismo.

Devido à realização da 27º edição da Taça de África das Nações Orange-Angola2010, a província de Benguela, viu registar o aumento da oferta hoteleira para satisfazer as necessidades que resultam da crescente procura da região para a prática de turismo, sobretudo entre os meses de Dezembro e de Janeiro.

Como não se pode reflectir em hotelaria e turismo sem formação, 631 hoteleiros benguelenses beneficiaram de cursos sobre “gestão de pequenas e médias unidades”, “cozinha e pastelaria”, “restaurante e bar”, “recepção e andares” e “guias nacionais”, organizados pelo Ministério da Hotelaria e Turismo, para que prestassem um serviço de qualidade a quem visitou a “Cidade Mãe de Cidades” por altura do CAN2010.

Se por um lado, os turistas nacionais e estrangeiros vieram a Benguela, por outro, os empresários locais, incentivados pelo governo, criaram condições para os receber, edificando hotéis, restaurantes, arranjando os locais para lazer e para a prática de desporto, já que com a Taça de África das Nações Orange-Angola2010, a procura por Benguela para a prática do turismo e do lazer aumentou.

Atendendo às potencialidades naturais da província, as autoridades governamentais pretendem restabelecer a província de Benguela como um centro turístico de destaque em Angola, através do número de camas para um total de 4118 e pretendem atingir um fluxo de turistas superior a 225 mil até 2013.
O Hotel “Mil Cidades”, a construção da segunda fase do Hotel Praia Morena, a remodelação do Grande Hotel Mombaka, além do Hotel Luso (Benguela) e o Hotel Tropicana e o Navegantes (Lobito) são as grandes realizações no sector hoteleiro, na província, para assegurar a acomodação das selecções do Egipto, Moçambique, Nigéria e Benin, assim como dos oficiais da CAF.
Não restam dúvidas de que essas acções desenvolvidas aumentaram a oferta de serviços de alojamento na região, satisfazendo as exigências em Benguela, onde há boas estradas, razoável saneamento, e o abastecimento de água potável e o fornecimento e a distribuição de energia eléctrica melhorados em relação aos últimos anos.

Seria inconcebível pensar em turismo sem, no entanto, garantir demais acessibilidades, por isso o aeroporto de Benguela, “17 de Setembro” ganhou um moderno edifício destinado ao embarque de passageiros, fruto da remodelação e modernização a que foi alvo para apoiar as deslocações das equipas e de turistas ao palco do Grupo “C” da prova continental.

Ainda com o intuito de satisfazer as necessidades do intenso tráfego que se espera do CAN2010, a aerogare do Aeroporto da Catumbela, município do Lobito, província de Benguela, recebeu obras de remodelação e de ampliação para melhorar as salas de check-in, embarque, desembarque, protocolar, assim como da pista e placa

A restauração das vias de acesso e dos caminhos-de-ferro de Benguela, que pode vir a desempenhar um papel importante na revitalização do sector turístico, são outras das acções que mudam a imagem da província que recebeu, de Abril de 2002 a Setembro de 2008, a visita de 914 mil e 344 turistas, entre nacionais e estrangeiros.

Segundo o Departamento Provincial de Hotelaria e Turismo, desse universo, 888 mil e 169 são angolanos residentes, quatro mil e 465 não residentes e 21 mil e 710 são estrangeiros idos de Portugal, Brasil, África do Sul, EUA, Namíbia, RDC, China, Vietname, Alemanha, Cabo Verde, Bélgica, México e Inglaterra.

De sua segunda cidade, do Lobito, parte a maior ferrovia do país, que cruza todo o território angolano. Aí situam-se belíssimas praias e há possibilidade de passeios de barco. Destaca-se, também, pelo Carnaval, considerado o segundo melhor do país, após o de Luanda.

Por José Honório
Kazevy
Enviado por Kazevy em 03/03/2010
Reeditado em 17/07/2012
Código do texto: T2117302
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kazevy
Angola, 28 anos
150 textos (10397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/10/14 21:34)
Kazevy



Rádio Poética