Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEMANA DA FAMÍLIA - Rezemos juntos pelas famílias

Com o Domingo dos Pais (13/08) iniciamos no Brasil a Semana de orações pela Família. Sabemos da importância da família para nossas vidas e para a sociedade. Ela se constitui como a base para a formação humana e espiritual de cada indivíduo.

Nas últimas décadas, a família têm passado por diversas crises, gerando mudanças. Segundo Pe. Marcos Sandrini, em entrevista, estamos gestando um novo conceito de família, e que, até o momento é difícil de definir este novo jeito de ser, de construir a família. No meio de tantas mudanças não chegamos a um consenso de como serão as novas, as futuras famílias. O que se sabe, diz ele, é que serão diferentes, nem melhores e nem piores, mas diferentes.

As pessoas com mais idade, educadas e criadas numa estrutura familiar diferente da atual, choram algumas perdas ocorridas. Por vezes elas sentem-se culpadas por não terem dado continuidade ao modo de família onde cresceram. Mas a culpa não pode recair apenas sobre estas pessoas. A sociedade está em constantes mudanças e essas atingiram, também a família. O que temos que vencer é a forma de família machista ou até mesmo feminista. Nem uma e nem a outra são a melhor forma de constituir uma família.

Com todas essas mudanças ocorridas, sabemos que muitas coisas bonitas se perderam. Muitos pais delegam a educação dos filhos as escolas , empregadas domésticas ou outros profissionais. Acredito que a educação dos filhos é a primeira tarefa dos pais. A estrutura familiar, em muitos casos, está destruída. Pe. Zezinho diz isso muito bem na canção Utopia: “O tempo passa, e eu vejo a maravilha de se ter uma família enquanto muitos não a tem. Agora falam do desquite, do divórcio, o amor virou consórcio compromisso de ninguém. Há tantos filhos que bem mais do que um palácio, gostariam de um abraço e do carinho de seus pais. Se os pais amassem o divórcio na viria, chame a isso de utopia que a isso chamo paz.” (Pe. Zezinho).

A fidelidade do matrimônio permite a família crescer sempre mais na união, no amor, na fé. Hoje, buscando vida “fácil”, muitos pensam não ser possível constituir uma família para sempre. O casamento parece coisa do passado e o viver para sempre parece ter se tornado impossível.

Porém, nem tudo é assim. Existem famílias muito bem constituídas onde o amor é a lei maior.

Mudanças ocorrem e são bem-vindas, mas não podemos deixar de lado os valores da família e da pessoa humana. As conseqüências destas mudanças serão percebidas ao longo dos anos. A história nos dirá.

Uma coisa é certa: Nenhuma família se mantém se não houver fé, coragem, diálogo, esperança, carinho, caridade, entendimento, abertura, AMOR. Poderíamos resumir tudo numa palavra: AMOR, pois esta abarca todos os outros valores. Quem ama de verdade quer o bem dos amados.

Pe. Calábria também sentiu o drama das famílias. Em suas cartas diz: “É urgente trabalhar para a santificação da família, insistir no valor espiritual e temporal da vida humana e na nobreza do Matrimônio.”  (Carta aos Religiosos n° XXVIII - 25/07/1944) E continua dizendo que a família é “Obra de Deus, viveiro da humanidade (...) [porém] quantas vezes a família é profanada pelo vício, pelo pecado (...). O que é que vai ser da sociedade amanhã, se  seu viveiro está corrupto?” (Carta LXXVI - julho de 1952)

Exortações fortes para cuidarmos bem da família, que é a base para uma sociedade mais justa, humana, igualitária e a vida pessoal mais equilibrada. Elevemos  hoje e sempre preces ao Deus da vida, Pai Providente para que cuide bem das nossas famílias e as ajude a encontrarem o rumo certo a seguir. Que os pais se amem e amem seus filhos. Concluo com as palavras do Pe. João Luiz de Souza Gomes na mensagem dirigida aos pais na Celebração desta sábado: “A maior herança a ser deixada pelos pais aos seus filhos é o amor.” Rezemos para que isso seja realidade em todas as famílias.

ORAÇÃO PELA FAMÍLIA

Façamos nossa as palavras do Pe. Zezinho

Que nenhuma família comece em qualquer de repente
Que nenhuma família termine por falta de amor
Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente
E que nada no mundo separe um casal sonhador

Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte
Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois
Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte
Que eles vivam do ontem,
no hoje e em função de um depois

Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor
Abençoa Senhor as famílias, amém.
Abençoa Senhor a minha também. (2x)

Que marido e mulher tenham força de amar sem medida
Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão
Que as crianças aprendam no colo o sentido da vida
Que a família celebre a partilha do abraço e do pão

Que marido e mulher não se traiam nem traiam os filhos
Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois
Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho
Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois
Hermes José Novakoski
Enviado por Hermes José Novakoski em 13/08/2006
Reeditado em 14/08/2006
Código do texto: T215808
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermes José Novakoski
Marituba - Pará - Brasil, 35 anos
477 textos (375288 leituras)
1 áudios (83 audições)
2 e-livros (440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:28)
Hermes José Novakoski