Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dores físicas, dores morais...

As  dores físicas combalem o corpo.
As dores morais chicoteiam a alma.
As dores físicas são sanadas com medicamentos, mudança de hábitos, cirurgias...
As dores morais exigem mais, requerem reforma íntima.
A famosa tendência de se acomodar ante as imperfeições, é no futuro,  causa de pungentes dores morais.

A mão que não estendemos...
O favor que não fizemos...
O compromisso que desertamos...
A mudança que protelamos...

Todas essas oportunidades desperdiçadas trazem-nos a célebre – “Dor na Consciência.”

E esta dor na consciência,  quando não bem administrada,  causa o sentimento de culpa que enreda criaturas em teias de desânimo e sofrimento.

Companheiros que se equivocaram nas direções a seguir vem deixando-se abater pelos equívocos, sentem-se incapazes de dar a volta por cima e criam para si uma atmosfera densa, tortuosa, desanimados consigo mesmo, deixam a desesperança senhorear suas atitudes.

Em casos extremos, o suicídio lhes aparece como porta salvadora.

É a culpa a lhes imprimir dolorosa sensação de vazio e inutilidade!

Dia desses, amigo comentou:

- Muito errei nessa vida, não tenho o direito de falar em nome de Jesus, quem sou eu para orientar, repreender, amar... Sou criatura inútil, alma ainda sedenta de esclarecimento, como posso transmitir algo de bom?

A culpa vem embaçando a visão das pessoas e criando seres omissos,  sem compromisso com o mundo, com a vida, com a ordem das coisas...
A culpa vem ceifando a vontade e alegria de viver.

Ao amigo podemos afirmar:

Somos todos alunos deste planeta escola, onde nos enganos muitas vezes, todavia, não podem ser esses enganos a dizimar nossa iniciativa e vontade de produzir.

Ao amigo podemos dizer que:

O melhor remédio para as dores morais é o trabalho no Bem e a vontade por superar limitações que impedem-nos de alçar vôos mais altos.

Ao amigo podemos esclarecer que:

Jesus sabe de nossas imperfeições e mesmo assim conta conosco para que o auxiliemos a espalhar paz ,luz e esclarecimento.

Pior do que equivocar-se é esconder-se atrás do equívoco para justificar a omissão na hora do testemunho.

Todos sem exceção temos capacidade e talento para oferecer ao mundo pérolas de bem aventurança, basta querer!

Pensemos nisso!












 


Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 14/08/2006
Código do texto: T216280
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:20)
Wellington Balbo