Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POLÍTICA DE NOVO? QUESTÃO É DESAFIO

O voto e uma manifestação indiscutível da vontade popular e isso que declara a nossa Lei.

Será?

Quem faz a Lei?

Hoje em nossos dias, quantas Leis estão acima da vida!

Mas como fazer para explicar essa nossa política em sua dimensão.

Eu acredito que para alcançarmos á verdadeira estabilidade, o bem comum, o Governo deveria tomar medidas convincentes e claras, para além de entendermos, possam oferecer a todos, condições de uma vida digna e humana.

Não basta haver distinção de raça, de classe, de religião ou até mesmo partido; por que toda pessoa humana tem direito a oportunidade iguais; isso vale também para o analfabeto, o alfabetizado ou curso superior, ou ainda, após graduação.

E quando se fala nessa tal de imunização parlamentar... a própria mamãe Constituição,  nos coloca em pé de igualdade, aliás o que desmoraliza a nossa mãe Pátria não são as Leis,  é uma pequena palavrinha chamada mas...
O réu será condenado a ressarcir à parte lesada mas...

Ordem e Progresso; querem fazer de você, duas medidas e dois pesos, jogam para baixo do tapete o lixo da injustiça, os privilégios, máfia, mensalões, sanguessugas, corrupção, crimes e mais crimes, desvio de verbas ilícitas do dinheiro público, afim, de ajudar á campanha eleitoral. E crime as camisetas,  bonés,  contratos de artistas, compra de votos, circos, rodeios, compra de votos, mas, pode contratar batalhões de cabos eleitorais.

Fala-se em mudança total; criação do novo partido, o qual vai salvar a pátria, mas o novo já começa com mentiras, trapaças. Novo é tudo aquilo que humaniza que gera vida, aquilo que produz  o que não é sadio, sacanagem, como pode ser novo?

Somente o povo organizado será capaz de salvar a Pátria, com ética, reprimindo a safadeza que assola o nosso gigante Brasil, formando equipes organizadas em cada cidade, em cada capital e também na nossa Mãe Brasília, com a nossa participação nas câmaras, será difícil a entrada da corrupção  e das malandragens.

 Para desenvolver esse trabalho, não podemos ficar sozinho, isolados, devemos mostrar a força da união, já era a característica de Jesus: “Se somos de fé não podemos nos isolar dos outros, onde dois ou três estiverem reunidos, em meu nome, eu estarei no meio deles”. Sendo assim, não há nada mais justo de em conjunto trabalharem voluntariamente por essa esperança a fim de dias melhores.

 Tem de estar engajadas, as associações de moradores, ás rurais, as cooperativas, Assembléias de Comunidades, Sindicatos e outras Associações em que as pessoas se juntam para resolver os problemas comuns.

Pois todas as pessoas devem e tem obrigação de participar para buscarmos a transparência e tentar a vida mais humana.

Acredito ainda que qualquer movimento poderia ser inteligente, mesmo coordenado por cidadão intelectual, mas se não mostrar união não haverá força; o próprio ditado já diz: “Uma andorinha sozinha não faz verão” Finalizando, temos de somar forças, movimentos de conjuntos e vice-versa, onde há democracia, cada qual pessoa toma parte e o faz com responsabilidade, no avanço das conquistas do povo.


Alci Santos Vivas Amado
Enviado por Alci Santos Vivas Amado em 22/08/2006
Código do texto: T222744

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alci Santos Vivas Amado
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil, 71 anos
238 textos (31026 leituras)
2 e-livros (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:15)
Alci Santos Vivas Amado