Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Instituição Falida

 
 
Devido ao alto índice de separações, cada vez mais, as pessoas comparam o casamento a uma instituição falida. E dependendo da forma que ele é visto e tratado, pode mesmo ser considerado como tal.
 
Para uma breve analise, imaginemos um caro novo, um automóvel zero quilômetro, pintura reluzente, pneus novos, cambio e motor intactos, vidros verdes e absolutamente transparentes, estofados de primeira linha e extremamente confortáveis, freios sofisticados e seguros, amortecedores de ultima geração, sem contar os diversos itens de acessórios opcionais que podem proporcionar ainda mais a performance no seu visual. Porem, mesmo com todos estes itens, este carro precisará de cuidados. Com o tempo os periféricos se tornam absolutamente descartáveis, obsoletos e gastos. A manutenção é inevitável e mesmo assim, por mais perfeito que esteja a situação do veiculo, este não passaria de um amontoado de latas e peças, sem o combustível para funcionar, para poder andar.
 
Comparado a um veiculo, que mesmo sendo novo, necessita dos mais cautelosos cuidados para não quebrar. O casamento em seu começo também é considerado uma maravilha, mas também necessita de uma constante manutenção e de muito combustível, para tornar-se duradouro e feliz. Alem da cordialidade entre as partes, o cumplicidade e o respeito que são os primórdios da manutenção ideal de um casamento, o combustível do amor é fundamental. Sem ele a união não passa de um amontoado de interesses e obrigações, que terá como descarga diária à insatisfação, as brigas e o rancor entre as partes envolvidas.
 
Casamento é sinônimo de comprometimento e não se torna sagrado por que alguém determinou, mas sim é sagrado por que os corações se amam.  O casamento é sagrado pela sublime união do amor, pelo envolvimento e pelo constante interesse da felicidade de seu parceiro. Quem casa, casa para fazer o seu parceiro feliz, casa para doar carinho e receber em troca a felicidade. Quem casa, casa para dividir as duvidas, os problemas e os sorrisos, os carinhos e o conforto que o coração apaixonado pode oferecer. Casar é compartilhar os enganos ou realizar os sonhos, é entregar-se e acreditar na segurança que o outro pode oferecer. Casar é definitivamente declarar-se comprometido com a felicidade do outro. Casar é por a paciência e a maturidade a toda prova.
 
É triste ver pessoas que se casam pelo interesse, pela conveniência ou pior ainda, apenas pelo impulso. É triste ver pessoas que trocam o mais sublime dos sentimentos pela preocupação com as aparências ou pelo medo da solidão e assim tratam o amor como uma mercadoria que se compra em qualquer esquina.
 
Casar é mudar de vida sim e não é necessário abrir mão de antigos costumes, mas é determinante descobrir novas felicidades. Pois, na medida em que fazemos nosso parceiro feliz, através da cumplicidade também nos tornamos felizes.
 
Casar é dizer não a submissão e sim ao companheirismo. Casamento é coisa que deve ser levada a sério, por que a felicidade é coisa séria.
 
A separação é sempre acompanhada da dor e dos desencontros, é parceira fiel da infelicidade, das lagrimas e da depressão. A separação na maioria das vezes deixa feridas que jamais cicatrizam e laços que jamais se fecharão.
 
Tomar uma decisão sem a sua perfeita ponderação pode definitivamente transformar algo que era para ser o cume do amor compartilhado em uma instituição falida.
 
Amigo leitor, na duvida, de uma chance para o amor.
 
Pensemos nisso!
 
Reginaldo Cordoa, futuro Administrador de Empresas e Apaixonado pela Vida.
22/08/2006
Reginaldo Cordoa
Enviado por Reginaldo Cordoa em 22/08/2006
Código do texto: T222927
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Cordoa
Matão - São Paulo - Brasil, 46 anos
95 textos (23233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:04)
Reginaldo Cordoa