Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dubai

Abrirei rios nos altos desnudos e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em açudes de águas e a terra seca, em mananciais. (Isaías 41:18)

A cerca de 300 metros do golfo pérsico, em pleno deserto, encontra-se um lago inteiramente artificial. Nele estão contidos edifícios de arquitetura pós-moderna de tamanho arrojo, a ponto de superar lindas construções de Toronto e Chicago.

Dois destaques incríveis são notórios nesta cidade:

1   -   Hotel Burj al Arab
        Com a semelhança de um veleiro, o empreendimento
        não é o mais barato do mundo, tendo custado a
        bagatela módica de 4,6 bilhões de euros.
        Com 300 metros de altura, torna a torre Eiffel
        menor que ele, sendo quase do tamanho do Pão de
        Açúcar.

 2  -   Parque Aquático Wild Wadi.
        Maior parque aquático do mundo.
        Está cheio de surfistas.
       
O tempo passou e eu nem vi. De repente, eis que defronto exatamente com um ex-vendedor que compunha minha equipe, quando trabalhava em uma importante empresa de equipamentos eletrônicos.

-- Landim! O que você tem feito rapaz? Olha. Eu mudei completamente de ramo. Vamos lá na minha loja para você conhecer – convidou Apollo.

Andamos dois quarteirões até chegar a uma importante galeria na zona sul do Rio de Janeiro, onde duas grandes lojas interligadas serviam de “show-room” para os produtos de meu amigo Apollo Alce.

-- Pessoal esse é meu amigo Gilberto Landim. Nós trabalhamos juntos há um tempo atrás. Entra aqui Landim. Hoje eu tenho duas metalúrgicas, com 90 empregados, estou com essas lojas, tenho filial em Belo Horizonte. Estou abrindo outras duas em Copacabana e Barra – disse Apollo.

-- Meus muitos parabéns! Você sempre teve visão. Quantos arquitetos trabalham na loja – perguntei.

-- Nessa loja 11 arquitetas. Estou contratando outras para as filiais. Meu negócio é “closet”.

-- Entendi. Como você chegou a esse ramo?

-- Trabalhava com um árabe chamado Omar. Eu era seu vendedor. Ele me aconselhava: você precisa se preparar para os próximos 25 anos. Deve trabalhar muito no presente, em algo bem definido, que possa lhe trazer uma ditosa velhice, uma vida regalada. Tem que plantar hoje, senão amanhã, estará olhando outros colherem. Ficará babando, sem ter nada para ceifar, acabando por se tornar, uma insuportável pessoa invejosa.

-- Adquiri um enorme conhecimento em termos de “closet” com ele e montei a “Alce Closet Brasil”, uma empresa para vender seus produtos. Cinco anos depois, consegui juntar dinheiro para comprar um apartamento que era o meu sonho. Surgiu uma oportunidade e fiz uma loucura, usando a importância separada para compra do imóvel, para adquirir duas metalúrgicas. O Investimento retornou tão rápido, que hoje, não somente moro onde desejava, como disponho de outras propriedades. Tenho um barquinho também para relaxar, pois apesar de trabalhar com ferro, não sou constituído dele (risos).

-- Dr. Apollo, o senhor atende seu Omar? Ele está na recepção – indagou a funcionária.

-- Landim, é meu ex-patrão. Tem alguns produtos que eu fabrico para ele.

-- Este é o sábio Omar. Seu Omar, lembra daquele camarada que eu lhe falei que era meu supervisor de vendas? É o Landim – falou Apollo.

-- Seu Omar. Sinto-me honrado em conhecê-lo. Poderia me dizer onde adquiriu a experiência e a sabedoria que passou para o Apollo?

-- Bem, na verdade, eu apliquei a sabedoria em meus negócios e o Alce, por tabela, observou minha forma de vida, assimilando-a. Como árabe, sempre fui muito simpatizante de um sultão que disse:

-- em nossa terra só existe petróleo e é algo que vai acabar dentro dos próximos 25 anos. Antes que isso aconteça, pretendo transformar esta cidade em um grande centro mundial de eventos, esporte, turismo e lazer e com “auto-sustentabilidade”,  extrapetróleo.

-- Minha alma não se alegrará em saber, que as próximas gerações de meu país, possam ser formadas de miseráveis. Pretendo e vou fazer no deserto, um lugar de excepcional conforto. Muito antes de esgotar a extração do nosso óleo, desejo que os recursos advindos desse empreendimento, possam mais do que ultrapassar o lucro conseguido anteriormente. O ouro negro será substituído pelo amarelo e para não deixá-lo sozinho, ajoujaremos a ele, muitíssimas pedras preciosas.

-- Aquilo que vaticinara o xeque, confirmou-se. A referida cidade é bonita, suntuosa, hodierna, agradável. Sua qualidade de vida é estudada por muitos países, servindo de modelo inclusive para o Brasil. Para não cometer injustiça e evitar usar palavras nem sempre adequadas, para descrever essa colossal obra, que tal pronunciar seu próprio nome?

Depois destas informações passadas pelo sr. Omar, um silêncio envolveu o escritório. Seu Omar chorava, provavelmente lembrando da pátria como era, e dos prodígios alcançados pelo visionário príncipe. Eu e Apollo estávamos respeitando o silêncio, quando tive a idéia de quebrá-lo, deixando cair no chão minha caneta.

Enquanto me inclinava para pegar a lapiseira, arrisquei a pergunta: -- qual é o nome da cidade?

Recuperado de tão reconfortantes emoções,  fortalecido e como quem canta uma música muito alegre, o sr. Osmar respondeu:

-- Dubai.
Gilberto Landim
Enviado por Gilberto Landim em 24/08/2006
Reeditado em 24/08/2006
Código do texto: T223924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Landim
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 68 anos
527 textos (25520 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:22)
Gilberto Landim