Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conceito de linguagem, língua e fala

Muitos estudantes de letras, por estarem iniciando agora os estudos em lingüística, sentem muita dificuldade em dissociar os conceitos de linguagem, língua e fala. Linguagem é um universo maior, mais abrangente do que língua e fala. É um conjunto de signos, podendo este conjunto ser visual, gestual, comportamental, sonoro que mexe com a faculdade intelectual do falante para captar a mensagem. Portanto a linguagem está associada ao pensamento. Saussure (1916) define linguagem como um sistema “heteróclito e multifacetado”, pois para entendermos a linguagem como um todo, precisamos da ajuda de outras ciências tais como a psicologia, a antropologia, filosofia, etc. A linguagem pode ser dividida em verbal e não verbal. A linguagem verbal pode ser oral e escrita e é própria do ser humano. A linguagem não verbal é identificada nos símbolos, nos desenhos, nos sinais de trânsito, nos gestos, na expressão corporal de alguém, enfim: em todos os signos que não sejam verbais. A semiologia, ciência que estuda todo e qualquer tipo de signos, é uma melhor definição para a linguagem. A língua, por sua vez, é um recorte menor da linguagem. Esta é definida, de acordo com Saussure (op. cit.), como um conjunto de signos verbais organizados entre si através de uma gramática. A língua é homogênea, social e abstrata.  É um sistema organizado de normas que é depositado na mente do indivíduo pertencente a uma determinada sociedade. É evidente que uma criança de três anos já domina a sua língua muito bem, pois é capaz de expressar-se de acordo com o seu idioma, ou seja, produzindo seqüências gramaticais aceitáveis em sua língua. Por exemplo, uma criança brasileira é capaz de dizer “eu estou na escola”  em vez de dizer  “eu escola na estou”. Isso mostra que o pequeno já tem seu idioma internalizado em tão tenra idade. Para melhor entender o conceito de língua, pensemos na língua portuguesa, italiana, alemã, etc. Por último, a fala é definida como a concretização da língua. Cada falante, ao fazer uma enunciação, concretiza a língua. A fala, por sua vez, é individual e imbuída da visão cultural, ideológica, social do falante. Ela é individual no sentido de carregar cada pensamento particularizado de cada enunciador.
O estudante pode aprofundar os seus estudos sobre linguagem consultando alguns autores clássicos como Saussure, Chomsky, Coseriu e autores atuais. Destaco Ingedore Koch, José Luiz Fiorin, Orlandi, etc.
Romar Souza Dias
Enviado por Romar Souza Dias em 06/05/2010
Reeditado em 12/04/2011
Código do texto: T2240239
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Romar Souza Dias
Caetité - Bahia - Brasil
29 textos (47656 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/14 03:11)



Rádio Poética