CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Viver Em Sociedade.

Falta de respeito e preconceito
No que fez levar?!?
As pessoas têm necessidade de se socializar,
Reúnem-se em grupos,
Para lutar,viver e cantar...
Onde tudo pode ser ameaçado
Se por algum acaso for quebrado,
Por um delito, costume ou seu ser,
Leis não foram impostas,
Mas supostas pela rotina de um viver,
Nem sempre são justas, descriminando
Quem não tem culpa de ser humano
Onde seu maior erro foi não Escondê-lo.
Aproveitam-se da bondade,
Até onde não há,  e só é uma carapaça sem intensidade.
Oh doce música! Que encanta meus ouvidos,
Que faz esquecer quem sou e me leva sem destino,
Faz-me dançar no mesmo compasso do seu tocar;
Muitas vezes por simples hipocrisia
Digo coisas das quais nunca faria,
Mas tudo isso só acontece
A quem há um preço a pagar,
Pois só se socializa quem obedece,
Seja em casa ou na rua, na igreja,
Na escola ou no palanque, não há quem conte
Que a tua vida na realidade não é sua;
O canto da sereia te enfeitiçou
Quem não ouviu foi quem sobrou.
O mais sincero é apedrejado
O mais hipócrita idolatrado.
De falsidade é o que não falta na sociedade
Que não se importa em viver de sonho ou de ilusão,
Quem confia no sistema
Onde seu lema é enganação?...
De onde não acha é que se acha a pior decepção.
Mas nessa sociedade todos têm consciência da sua parte,
Só não tem iniciativa ou coragem, para ser uma realidade.


Jocca Zêmiph (J. Carlos S. Leite).(13/01/2006).

Live in society.


Lack of respect and prejudice
As did it take?!?
People need to socialize,
They meet in groups,
To fight, to live and sing ...
Where everything can be threatened
If by some chance it is broken,
For an offense, custom or her being,
Laws were not imposed,
But the routine of a supposed live
Are not always fair, discriminating
Who is not guilty of being human
Where his biggest mistake was not Hide it.
They take advantage of kindness,
Even where there is, and is only a shell without intensity.
Oh sweet music! That delights my ears,
What makes me forget who I am and takes no destination,
It makes me dance in the same compass of his playing;
Many times a simple hypocrisy
I say things that would never do,
But all this only happens
Who is a price to pay,
For only socialize those who obey,
Whether at home or on the street, in church,
At school or on stage, no one can tell
That your life is not really his;
The siren call of you enchanted
Who has not heard who was left.
The most outspoken is stoned
The most hypocritical idolized.
Of falsity is not lacking in society
Who does not care to live a dream or illusion,
Those who trust in the system
Where their motto is deception? ...
Where do you think do not think the worst disappointment.
But everyone in this society are aware of you,
Just do not take initiative or courage to be a reality.
Jocca Zêmiph
Enviado por Jocca Zêmiph em 25/08/2006
Reeditado em 12/06/2014
Código do texto: T225298
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Jocca Zêmiph
Recife - Pernambuco - Brasil, 31 anos
76 textos (10228 leituras)
1 e-livros (30 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/07/14 12:57)