Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Será que não podemos fazer melhor?



 
Estamos vivendo um momento extremamente importante para o país. É hora de avaliarmos nossa nação e como anda seu comportamento. Hora de revermos valores, analisarmos o rumo que nossa sociedade está tomando e para onde este caminho nos levará.
Necessário se faz que nos informemos bem, que estejamos atentos ao que se fala, ao que se faz e ao que se promete. Até onde desejamos ir e até que ponto vamos nos omitir de participar, ativamente, na consolidação da democracia.
Tudo deve ser considerado para que possamos fazer escolhas de modo consciente e responsável.
Não desejo impor ou idealizar candidato algum, pois faço minha escolha baseada no que desejo para o Brasil; naquilo que acompanho no cenário político; na avaliação que faço dos ATOS praticados pelos governantes e candidatos, enfim, faço minha escolha procurando ser o mais coerente possível e não agindo por paixão ou preferências, mas com cautela e responsabilidade. Assim deve ser com todo eleitor.
Estamos nos preparando para um momento especial, quando iremos nos manifestar em relação a nossa vida coletiva e também particular, já que essa é a realidade da dinâmica social. A compreensão profunda desta implicação é fundamental para nortear nossa escolha. Somos uma equipe, somos um grupo, que para ter sucesso precisa estar bem articulado e convergindo para o mesmo foco a energia da realização. Ideal sem obras é fantasia e como tal, vive apenas de ilusão.
É chegada a época das eleições!
O voto é uma procuração, anuência implícita aos procedimentos e diretrizes que possam vir a ser adotados em nossa sociedade, e que interferem diretamente na nossa vida cotidiana. O voto legitima as decisões e condutas dos que escolhemos para serem nossos representantes, nestas mesmas decisões. Daí a importância de se acompanhar o que se passa, de estar atento aos que assumem determinados cargos, e de tomar conhecimento do que eles fazem e fizeram.
Não mais aceitar promessas vazias e quixotescas; não mais engolir desmandos que com desfaçatez são justificados. Urge que tenhamos responsabilidade social, em sua concepção essencial. É oportuno que nos indaguemos sobre nossa relação com a vida.
Somos responsáveis pelo rumo que nossa nação irá tomar. Co-responsáveis pelas decisões mais importantes que determinam o destino de milhões de brasileiros.
Assim, desejo que todos se conscientizem da seriedade do momento que vivemos, e não se contentem em apenas perpetuar algo pelo simples fato de ter sido uma opção que, certa vez, consideraram adequada.
É característica da maturidade adaptar-se, ser flexível e buscar alternativas para contornar os desafios que a vida apresenta.
Vida é energia e como tal, manifesta-se através do movimento. Uma indicação inteligente da própria existência, que nos aponta o segredo do viver. MOVIMENTO!
Tudo muda, se altera, se transforma, buscando constantemente a perfeição. Diz um ditado popular: "água parada junta mosquito".
Aprendi a respeitar, no decorrer de minha vida, a sabedoria popular. Cresci sob a influência de meus avós, que me ensinaram a reconhecer estes sinais que a vida costuma acenar, quase como aviso, ou uma proteção. Sendo assim, acredito que jamais devemos nos permitir estagnar, "cristalizar". É saudável mudar, alternar, rever, trocar, uma vez que são condições básicas para se criar, renovar e aprimorar tudo em nossa existência, inclusive o mundo que iremos deixar para os que vierem depois de nós.
Quando observamos atentamente a natureza e sua forma de manifestar-se, temos verdadeiros "insigths", pois tudo obedece a uma divina ordem fantástica. Ciclos, sempre ciclos, que se estabelecem cumprindo seu papel e depois se fecham, dando espaço para que novo ciclo comece e produza seu efeito até que outro possa dar continuidade ao que começou... Assim é a evolução da natureza.
Podemos aprender muito com ela; e está tudo aí, ao nosso entorno, generosamente atuando, didaticamente se mostrando. É só dar-lhe atenção.
Façam suas análises, avaliem bem determinados comportamentos adotados por nossos governantes, e as implicações que deles decorrem em nossa sociedade.
De uma coisa tenho certeza, no fundo de meu coração: todos nós, brasileiros, desejamos que nosso país se desenvolva, que adote uma maneira justa de se sustentar, conquiste a condição de equilíbrio no tratamento de todo cidadão, onde valores universais sejam adotados, anulando assim o foco da corrupção e discórdia que é o PRIVILÉGIO!
  Será que não podemos fazer melhor? Fica a indagação a todos vocês e o desejo que se entretenham, cada qual, a buscar a resposta e ao encontrá-la, a expressem no dia que forem votar.
Desejo a todos cautela, ponderação e muita atenção. Tomem suas decisões, aproveitando para avaliar os motivos que irão exigir de vocês o melhor desempenho nesta eleição. Considerem com honestidade os fatos, apreendam as informações com os sentidos aguçados, para que não sejam ludibriados pela euforia da emoção. E finalmente, escolham o futuro que desejam para todos nós.
Como brasileira, como estudiosa de filosofia, professora universitária e como eterna aprendiz da vida é que partilho com vocês meus pensamentos.

Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 03/09/2006
Código do texto: T231855
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215223 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:26)
Priscila de Loureiro Coelho