Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os números

OS NÚMEROS


Antes de tudo existiu o nada, o neutro absoluto simbolizado pelo número zero.

O número um é o princípio de todas as coisas, o elemento criador, o primeiro instante. Está relacionado ao coração e à mente, à fé e à esperança, simboliza o novo, o começo, a genialidade. O número um é Deus, é o uníssono, o pai, a semente.

O número dois é o instante seguinte, o futuro imediato, a dissolução do uno através da adição de um novo elemento que a ele se une e o completa. Está relacionado aos sentidos da visão e da audição, assim como às habilidades manuais. É o número da paixão, do encontro e do equilíbrio. Simboliza a reflexão, a dualidade e os contrários que se completam. Dois olhos e dois ouvidos, o homem e a mulher, o ying e o yang, o dia e a noite, a ordem e o caos, o amor e o ódio, o som e o silêncio.

Observamos o número três em muitas religiões e áreas do conhecimento, como a santa trindade na religião católica, o Céu, a Terra e o Homem dos chineses, a trindade egípcia simbolizada por Osíris, Ísis e Horo e assim em muitas outras religiões em diferentes tempos e lugares. O tempo é representado através de passado, presente e futuro; o espaço através dos conceitos de largura, comprimento e profundidade. O ser é comumente dividido em corpo, mente e alma. Observamo-lo ainda no id, ego e superego dos psicanalistas e também na dialética com seus conceitos de tese, antítese e síntese. O número três é a estruturação, a harmonia, a ordenação, o encontro da dualidade criando o novo ser. Podemos representa-lo através de 1 + 2, o princípio uno unindo-se ao dual, ou de 2 + 1, a dualidade gerando um novo ser.

Quatro é um número pitagórico, somando-se seus algarismos chegaremos ao número dez (1 + 2 + 3 + 4 = 10). É o número da mobilidade e do equilíbrio, da transformação natural das coisas. Contém a centelha da divindade, é também o elemento escondido que abre as portas para uma realidade superior. Quatro são os elementos naturais, água, ar, terra e fogo, quatro são as fases da lua. Podemos chegar ao número quatro somando-se 2 + 2, 1 + 3 ou 3 + 1. No primeiro caso simbolizará o equilíbrio das relações do eu com o todo, assim como os desejos e suas satisfações, os atos e suas conseqüências. No segundo caso apreciamos a combinação do espírito criador (número um) dando impulso à estruturação (número três), traz em si o espírito empreendedor, o fascínio pela mudança, a evolução. No terceiro caso experimentamos uma sutil mudança na combinação, o que decorre de uma nova perspectiva, assim ao que já está estruturado será combinado um novo sopro criativo.

O mundo enigmático que se esconde nas dobraduras da realidade, a instabilidade de todas as coisas e a metafísica dos fatos se cristalizam no número cinco. Atua na potencialidade contida em cada coisa, no porvir, no espírito feminino, na intuição. Chega-se ao número cinco operando-se 1 + 4, que representa o espírito criador dominando os quatro elementos, ou 4 + 1 simbolizando a supremacia do todo frente ao indivíduo. Operando-se 2 + 3 temos a relação entre o que somos e o que vivemos, a dualidade unindo-se ao princípio ternário. 3 + 2 mostra-nos que a realidade pode ser diferente do que estamos vendo.

O número seis pode ser representado por 3 + 3 que indica o equilíbrio prefeito, a justa posição entre os princípios, a harmonia interior e exterior. 2 + 4 caracteriza o equilíbrio das mudanças que se processam constantemente à nossa volta, somando-se 4 + 2 o equilíbrio dos quatro elementos é adicionado ao princípio dual que o potencializa. Podemos ainda estrutura-lo como 5 + 1 onde vemos a instabilidade sendo controlada pelo princípio criador, gerando um novo evento, invertendo suas posições constataremos o uno gerando a mudança, a instabilidade e a potencialidade. É o número do antagonismo, das forças contrárias, dos conceitos de bondade e maldade.
Márcio Barreto
Enviado por Márcio Barreto em 09/09/2006
Código do texto: T235919
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Barreto
São Vicente - São Paulo - Brasil, 46 anos
40 textos (1956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:46)
Márcio Barreto