Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contorcionista

Olhando a poeira, ela entrará em seus olhos. Assentado o pó, a visão nítida, poderá transformar o antes aparente absurdo, em plenamente normal.

Clara e sua sócia Gema, haviam tentado de tudo para fazer a loja sair da crise. A última invencionice, foi colocar na entrada, um pássaro com manifestações sonoras nada convencionais. Na verdade a pernalta latia, como um cachorro. Conseguiu atrair alguns clientes. Todavia, a fiscalização, além de ter apreendido a ave, cobrou uma multa, maior do que o lucro, auferido durante a semana em que a boa ave contribuíra, ladrando para suas patroas.

Depois do que aconteceu, a idéia de seu Gabriel colocar duas araras treinadas: uma cumprimentando na entrada da loja e outra agradecendo depois que o cliente se despedisse, constituiu-se em um natural descarte.

-- Alô, “Jornal do Bairro”? Anote este anúncio por favor:

Procura-se Contorcionista, que tenha perdido o emprego no circo, por ter engordado.

-- Bom dia! Senhora. Li no anúncio, que vocês estão precisando de um Contorcionista. Onde é o circo por favor?

-- Diga por favor seu nome e porque saiu do circo -- ordenou Clara.

-- Chao. Em laosiano, significa sim. Isso faz de mim uma pessoa naturalmente positiva. Quando engordei, me mandaram adestrar foca, justamente na época em que os peixes da lagoa haviam morrido, como acontece de vez em quando. Treinar foca sem peixe é coisa que ainda não aprendi a fazer. Por eu ser contorcionista, arrumaram outra tarefa: guardar elefante na casa dos anões. Falei para meu chefe que eu era contorcionista, não o elefante. Recebi baixa na Carteira Profissional. Onde fica o circo por favor?

-- Clara, responde de uma vez ao moço – disse com impaciência, a sócia Gema.

-- Chao, o circo é aqui. Ontem meu contador, Gabriel, disse que para sair da situação em que a firma se encontra, só sendo de circo. E, para não gerar desemprego, estamos contratando, alguém que não sirva mais nem para o circo. Para ser mais exata, queremos um contorcionista gordinho para trabalhar como atendente e nos passar algumas idéias. Se com o tempo você emagrecer e quiser voltar para o circo, não iremos nos opor – disse Clara.

-- Clara, posso ser um empregado e parceiro? Alguém que opine para mudar a situação da empresa e se as coisas melhorarem, fazer parte da sociedade?

-- Fechadíssimo – interferiu outra vez Gema.

-- Então senhoras, vamos tomar as seguintes providências:
• Desativar
Máquina de fritar pastel
Rolo de Pastel
Banheiro podre
Pia podre

• Providenciar
Banheiro Limpo
Pia Limpa
Ar-condicionado
Rapadura
Frutas
Mate
Fotografias do Laos
Decoração com Bombas
Promoção Dólar
Brinde
Palestra Grátis

• Promoção Dólar
O único lugar que se o dólar cair, você leva vantagem.
Exija seu desconto de até 5%

• Brinde
Caixa com Fósforo
Etiquetada com:
Nome e Telefone da Contorcionista
Custo unitário R$ 0,08

• Palestra Grátis
Estratégia de Varejo Nessa Crise
Marcar para dentro de 60 dias.
Apresentação:
Contorcionista Chao e
Empresárias: Clara e Gema
Inscrições aqui
Aluguel do Auditório
Custo R$ 140,00

 -- Chinês, você além de asiático, é doido. Parece que veio da guerra! Já estamos com um prejuízo enorme, em vias de fechar a loja e você me vem com idiotices – enfureceu-se Clara. Gema estava petrificada.

-- Patroa, sou laosiano, isto é: nascido no Laos. Chinês é o dono da linda pastelaria que fica em frente à sua. Brasileiro gosta de pastel chinês, quando é de outro, ele não confia. Por isso, o oriental vende cada vez mais.

Como Contorcionista, imagino um mundo com espaço otimizado, tipo arquivo “zipado”. Um disquete que não caberia um arquivo, passa a suportar dez depois da compactação.

Meu país, participou da guerra silenciosa. Havia uma guerra no Vietnam e muitas bombas atingiram o Caos, ou melhor, Laos.

As pessoas estão sempre procurando uma saída, ao contrário do contorcionista, que prima por descobrir a entrada. Aprendi a profissão entrando em bombas. Minha casa é feita com estrutura de mísseis. O sofá e as mesas são construídos com cápsulas de bombas. Meu pai fez uma cerca forte e bonita, toda com bombas, mas a mamãe gosta mesmo, é de dois jarros, que fabriquei com duas bombas menores. Olha a fotografia de minha “bombástica” residência.

Nós, laosianos, aprendemos a otimizar, a melhorar qualquer coisa. Esqueci de lhes falar algo. Como o circo não tinha dinheiro para  me pagar a indenização, propus aceitar:

• 1.000 Reais
•   400 Vales Transporte
•   100 Cheques Refeição
•       1 Ar-condicionado
• 1.000  Rapaduras
com sabores de frutas e mel compradas no Ceará.

-- Faço uma contraproposta a vocês. Não precisa ter despesas para contratar empregado. Eu entro como sócio minoritário. Contribuirei com o ar-condicionado, as rapaduras e o pagamento do aluguel do auditório, para a palestra. Quando o faturamento crescer, minha participação na firma muda de patamar – sugeriu Chao, com um sorriso lindo, que só existe no Laos.

-- Concordamos – falaram as duas, completamente surpresas, chocadas, confusas, mas esperançosas.

A Pastelaria Gema teve seu nome trocado para Contorcionista. Passou a vender:

• Cachorro Quente
• Caldo de Cana
• Mate vários sabores
• Rapadura vários sabores
• Pudim de Abóbora
Fabricado por Chao

No Ceará, os empresários iniciaram a fabricação de rapaduras com sabores de frutas e mel, aumentando o volume de vendas e a margem de lucro. Sucesso absoluto. Porque esta vantagem vai ficar só naquele interessante estado? “Né tudo Brasil?”

A decoração do local, foi toda feita com bancos em forma de bomba, balcão lembrando um míssil. Fotografias de residências do Laos, feitas com bombas. Chamava tanto a atenção, que alguns clientes que estavam indo para o chinês, atravessavam a rua para lanchar na Contorcionista.

Após doze meses, a Contorcionista, loja das bombas de das delícias, explodiu em faturamento, vendendo cinco vezes mais do que antes. O setor virou ponto de encontro de asiáticos e curiosos.

Clara, era alucinada por coisas exóticas. Nunca contou a ninguém, para não pensarem que estava louca. Queria exatamente, uma consultoria gratuita de alguém que vê tudo de outra forma. Por conta disso, decidiu contratar, mesmo contra a vontade da sócia, um profissional do circo. Um ser acostumado a desafios, que a percepção humana costuma desconhecer.

Chao, passou às moças, uma lição de vida, capaz de transformar o aparente absurdo em normal. Acabou por conquistar a amizade das duas e o coração de Clara.

-- Gema, você cuida da loja para mim durante esses dez dias?

-- Lógico, Amiga. Parabéns pelo casamento e desejo uma excelente viagem!

-- Obrigada, disse Clara. Vou aproveitar bastante. Afinal não é todo dia que se vai ao Laos, conhecer a família do belíssimo e tão amado marido, Contorcionista.
Gilberto Landim
Enviado por Gilberto Landim em 14/09/2006
Código do texto: T239874
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Landim
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 68 anos
527 textos (25521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:49)
Gilberto Landim