Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU ACREDITO NAS URNAS, NA JUSTIÇA E NO PAPAI NOEL

 
          o título desta matéria foi a resposta de um juiz aposentado que implorou para não ser citado em minhas matérias e resolvi atender o seu pedido.
          Após disputar as eleições em Mato Grosso do Sul para deputado federal e receber tres tipos de resultados sobre os votos que recebi nas eleições 2006, cheguei a conclusão que morreirei sem saber de fato quantas pessoas votaram de fato em Manoel Vitório 2020 nesta eleição: a primeira informação que recebi dava conta que o TRE-MS havia tomado uma decisão jurídica inédita, resolvendo anular todos os meus votos até a decisão do T.S.E sobre pedido de impugnação e, tramite jurídico, achei estranha essa medida ser tomada antes do transito em julgado do processo, mas somos obrigados a acatar a decisão e recorrer depois, o segundo resultado recebi depois de 72 horas após as apurações via internet afirmando que havia obtido 3.160 votos, isso após o TRE divulgar 00 votos,muito estranho pois o levanamento de um grupo de amigos dão conta de mais de 5.000 confirmações de votos só na capital do estado, estão levantando votos e locais de votação, já no quinto dia após as eleições recebi em minha caixa postal informação impressa em computar com dados diferentes e afirmando que obtive 32.160 votos em todo o estado também dados de outros candidatos que ficaram sem votos num primeiro momento devido a decisão inédita de nosso TRE-MS.
        Minha expectativa antes da eleição era ampliar a minha votação de 2002 quando obtive 16.200 votos para 23 mil votos, devido a pesquisa que obtive do IPEMS-MS e a experiencia de sete eleições olnde sempre acertei aproximadamento o resultado do numero de votos, resolvi divulgar cópia da pesquisa com uma analise junto, onded afirmava que se Manoel Vitório não fosse eleito, nenhum dos candidatos com base forte em Corumbá e LAdario teriam chaces de eleição e os a nossa capital elegeria cinco deputados federais e o Pantanl ficaria sem nenhum, este fato foi confirmado nas urnas.
         Ao relatar todos estes fatos ao meu amigo juiz aposentado, ele afirmou exatamente com estas palavras: " eu acredito nas urnas, na justiça e no papai noel".
         Creio que com estas palavras não seria preciso dizer mais nada, no entanto a compra de votos, o uso da maquina pública, a utilização escancarada do poder econômico com certeza trouxeram um componente trágico para as eleições proporcionais em Mato Grosso do Sul e para o Brasil, a participação de oficiais de alto escalão da policia militar na compra de votos dentro dos quartéis, conforme denuncia de seus próprios colegas de farda, a utilização de dinheiro no dia da eleição, a utilização comprovada de material de construção e outros "agrados" a eleitores que se submeteram a esta situação vergonhosa de
vendas de votos e consciencia, aliados a impotencia da justiça eleitoral de coibir, desmascarar e punir os envolvidos de fato esta colocando em risco a democracia e as eleições em nosso país. Não adianta tapar o sol com a peneira, o sistema esta falido, uma reforma eleitoral e politica deve incluir o financiamento publico de campanhas, controle de bens dos candidatos, amigos e parentes além de empresas-amigas durante o processo eleitoral, além do envolvimento de todos os agentes públicos no processo de fiscalização e controle do processo, as punições devem ser rapidas, rígidas e eficientes es em tantas regalias, pois os criminosos estão mais espertos e arrogantes, quem sofre represália e é punido hoje são os candidatos que querem denunciar fatos graves, como foi o policial da Abin que denunciou o mensalão através de gravação e teve a candidatura impugnada pelos seus adeversários a acatada pelo T.R.E.
        Aqueles que são veementemente contra o financiamento público de campanhas, fingem não saber que 99% dos recursos que financiam as campanhas milionárias sairam ou sairão depois dos cofes públicos e quem paga somos nós contribuintes brasileiros, com nosso dinheiro ou nossa miséria e desemprego. Isso é fato, não sejamos hipócritas, precisamos de vergonha na cara e uma Reforma eleitoral e politica e não maquiagem de leis e regras.
        Porém é dificil acreditar num congresso que reelegeu Paulp Maluf para o congresso, os mensaleiros quase todos e uma porção de politicos viciados em esquemas vá fazer esta reforma. Você acredita em duendes?

             Manoel Vitório
Manoel Vitorio
Enviado por Manoel Vitorio em 08/10/2006
Código do texto: T259155
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Vitorio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 59 anos
4773 textos (174962 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:34)
Manoel Vitorio