CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Ração de cachorro e o salário dos trabalhadores

A declaração do goleiro Felipe do Santos Futebol Clube, está causando polêmica, o qual via twitcam, respondendo uma provocação de um torcedor, o mesmo dispara:
Aí fera… aí… cadê… aí fera… o que eu gasto com o meu cachorro de ração é o teu salário por mês. Então não f…”
Fico profundamente indignado com a arrogância e prepotência deste atleta, fico me questionando a respeito dos salários astronômicos que jogadores de futebol ganham sem o mínimo esforço para isto, enquanto milhares de trabalhadores têm de sobreviver com salário miserável para sustentar suas famílias.
Essa é a inversão de valores em nosso país! Um semi-analfabeto, que ganha rios de dinheiro para jogar futebol, não tem controle emocional e nem um mínimo de inteligência para responder a um torcedor de sue time, em contrapartida um professor para concluir seus estudos gasta muito além de suas possibilidades e não é reconhecido e nem valorizado, ganhando salários medíocres.
Não sou contra o futebol, longe disto, pois sou torcedor também, mas creio que deveriam existir leis que regulamentassem os salários dos jogadores de futebol (parece utópico), pois os mesmos em sua maioria nem chegaram a sequer concluir o ensino médio, muitos foram péssimos alunos e o pior que servem de estimulo para muitos jovens que em vez de estudarem, matam aulas para jogar futebol e como nesta profissão não é qualquer um que alcança o almejado sucesso, então muitos deles ficam por aí, desempregados e sem qualificação para o mercado de trabalho, pois trocaram a sala de aula pelas “peladas”.
Muitos desses “meninos prodígios” do futebol, são oriundos de famílias humildes, passaram pelas mais diversas privações que um ser humano pode sofrer então os mesmos, ficam vislumbrados com os holofotes, a mídia, o sucesso, a fama, dinheiro, não se tem maturidade psicológica para lidar com estas situações, por isso muitos botam tudo que ganham fora com farras, orgias ou acabam se metendo em escândalos como este, existe muitos casos que conhecemos em que atletas perderam tudo que tinham por agirem desta forma e a mídia muitas vezes é culpada por ficar enchendo a bola dessa gente que pensam que estão acima do bem e do mal.
Um trabalhador literalmente mendiga o seu pão de cada dia durante uma vida toda, aposenta-se com um salário miserável, não chega a ganhar o equivalente a 1% da renda dos “astros da bola” passando todas as necessidades possíveis enquanto um medíocre ganha milhões e esnoba as pessoas humildes. Tem que haver uma justa distribuição de renda, não são todos os jogadores que tem este tipo de comportamento, mas estes são pessoas que em nada acrescentam a nossa sociedade, é um desrespeito ao torcedor que paga caro pelo ingresso nos estádios onde muitas vezes ocorrem brigas, mortes por causa dos clubes, dos “ídolos” enquanto os jogadores nem se importam, vão para os bares encherem a cara e depositar seus milhões no banco.
É a legítima máxima que o povão fala “quem nunca comeu mel quando come se lambuza” ou será ração de cachorro???

Adriano Couto
Enviado por Adriano Couto em 08/11/2010
Código do texto: T2603643

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Adriano Couto
Butiá - Rio Grande do Sul - Brasil, 28 anos
48 textos (15898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/09/14 04:02)