Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

26 Anos de Gastronomia em Santarém

26 Anos de Gastronomia em Santarém

Vai ter início dentro de dias, mais uma jornada gastronómica em Santarém, cidade cuja herança de sabores variados tem a sua origem nos produtos da sua agricultura de terras férteis e banhadas pelo Tejo, o azeite de seus olivais a que já D. Afonso Henriques fazia referência nos seus documentos, o vinho das suas lezírias adubadas pelas cheias periódicas do rio, e as receitas trazidas pelas gentes que ao longo dos séculos, por cá foram passando e vivendo, em suas vidas e trabalhos.

Desde o seu início em 1980, que o Festival de Gastronomia de Santarém, se tornou uma referência para todos os amantes da boa cozinha, e de ano para ano, a sua importância foi crescendo ao ponto de ir servindo de modelo e exemplo a dezenas de outros eventos do género que foram surgindo um pouco por todo o país.

Durante cerca de duas semanas, cada dia dedicado a uma região de turismo específica, tem lugar na Casa do Campino, um almoço servido ao melhor estilo dos tempos descritos por Eça de Queiroz ou Júlio Dinis, nos seus romances, e cujos lugares ficam esgotados muito antes do início de Festival pelos mais altos dignitários e apreciadores do que de melhor se faz em Portugal nesta matéria.

É no entanto nas tasquinhas que o povo comum se delicia, pois que por cada região representada, os restaurantes dessas cidades e vilas, se fazem representar e servir a preços mais convidativos e doses mais acessíveis aos estômagos, as iguarias típicas, seja da zona marítima, seja das altas serranias e planícies, com os melhores peixes, mariscos, carnes e outras especialidades, sem faltarem os doces e bons vinhos.

Resta deixar-vos o convite para virem a Santarém, de 19 de Outubro a 4 de Novembro, e para aguçar o apetite, uma receita das mais famosas da região, a célebre:

SOPA DE PEDRA

Ingredientes:
• 1/2 l de feijão-encarnado
• 1 kg de orelha e cabeça de porco
• 200 grs de entrecosto
• 250 grs de carne de vaca para cozer
• 100 grs de toucinho entremeado
• 1 chouriço
• 1 morcela
• 1 couve-lombarda
• 400 grs de batatas
• 2 cenouras
• 2 cebolas
• 2 dentes de alho
• sal q.b.
• 1 farinheira
• hortelã e coentros q.b. (facultativo)

Confecção:

De véspera raspam-se e limpam-se bem a orelha e cabeça de porco, salgam-se juntamente com o entrecosto e põe-se o feijão de molho. No dia seguinte lavam-se as carnes e os enchidos e põem-se a cozer em água e sal. Separadamente, põe-se também o feijão a cozer em água. À medida que forem cozendo, vai-se retirando as carnes sucessivamente, para não se espapaçarem, visto que a carne de porco coze muito mais depressa que a de vaca, o mesmo acontecendo com a morcela em relação ao chouriço. Logo que se retirarem todas as carnes, juntam-se cortadas em pedaços, a couve, as cenouras, a cebola, os alhos picados, e algum tempo depois as batatas também em pedaços. Entretanto, escorre-se o feijão, do qual se retiram duas conchas que se passam no passe-vite. Quando os legumes estiverem cozidos juntam-se-lhe os feijões inteiros e os passados. Deixa-se ferver tudo para apurar e rectifica-se de sal. Cortam-se as carnes de porco e de vaca em bocados, os enchidos em rodelas e o toucinho em fatias. Deitam-se as carnes na panela e, logo que levantar fervura, adicionam-se os enchidos e o toucinho, servindo-se imediatamente. Empregando a farinheira deve pôr-se a cozer juntamente com as carnes, tendo em conta que o seu tempo de cozedura é muito rápido. Temperando com coentros, devem deitar-se ao mesmo tempo que os legumes. Se for o caso de se empregar hortelã, basta juntar um ramo ao mesmo tempo que os enchidos. Por gracinha põe-se em cada prato uma pedra redonda, tipo seixo rolado do rio, mas previamente bem lavada.

Bom Apetite!

Arlete Piedade




Fada das Letras
Enviado por Fada das Letras em 12/10/2006
Código do texto: T262718

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fada das Letras
Almeirim - Santarém - Portugal, 60 anos
243 textos (32137 leituras)
3 áudios (178 audições)
5 e-livros (288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:10)
Fada das Letras