Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Direito Politico Fundamental

Em 1987, estive a frente do Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino em Corumbá, Mato Grosso do Sul. Vejo, portanto, com alegria, que a criação do Estado da Palestina tenha voltado a ordem do dia. Em 1947, a Assembleía Geral das Nações Unidas decidiu pela criação de dois estados na Palestina, um árabe, outro judeu. O desrespeito sistemático a essa decisão é a causa principal da convulsão pormanente no Oriente Médio, com evidentes reflexos globais.

As vozes de peso que se pronunciaram já antecipam a delimitação de fronteiras e definem características igualmente limitadoras. Bush falou, Tony Blair ecoou. Muitos talvez não se recordem que a Inglaterra ocupava a Palestina até 1948. E os Estados Unidos apoiam militar e economicamente as ações do Estado de Israel, impedindo ainda o cumprimento das resoluções da ONU. O Estado Palestino, na declaração do ministro britânico, aparece adjetivado. A expressão utilizada foi "Estado Palestino viável", com o adjetivo limitando, restrigindo, como se o reconhecimento da causa justa viesse assim meio a contragosto. Não importa, é melhor que o silêncio que predominava até os atentados de setembro em Woshington e Nova YorK.

Entre nós, o silêncio sempre é maior. Uma excessão é a do jornalista Éder Sader, como já registramos em plenário do Congresso Nacional Brasileiro. Dois dias antes dos atentados terroristas contra os EUA, o jornalista dizia a folha de São Paulo que a paz não seria possivel enquanto se continuasse a negar a existência de um Estado Palestino. Salientando que os palestinos estavam sendo expropriados de um direito fundamental: o direito à constituição de um Estado.

O governo brasileiro parece não perceber o papel importante que poderia desempenhar nessa conjuntura em acelerado processo de mudança. Nós, democratas, também precisamos fazer mais pela causa palestina. Não podemos ficar à margem desse debate. Se não for agora, quando será?

             MANOEL VITÓRIO

    Esta matéria é o conteudo de um pronunciamento de minha autoria, feito na tribuna da Camara Federal em outubro de 2001 na condição de Deputado Federal que era no momento. Sempre defendi o direito do povo palestino a constituir o seu Estado livre e independente.

Manoel Vitorio
Enviado por Manoel Vitorio em 19/10/2006
Código do texto: T267875
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Vitorio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 60 anos
4779 textos (175044 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:53)
Manoel Vitorio