Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que é agnosticismo?

Agnosticismo é a postura de acreditar que o conhecimento da existência de Deus é impossível. É freqüentemente oferecido como um meio termo entre o teísmo e o ateísmo.
 
Compreendido desta forma, o agnosticismo é o ceticismo com respeito a tudo o que seja teológico. O agnóstico sustenta que o conhecimento humano é limitado ao mundo natural, que a mente é incapaz do conhecimento do sobrenatural.

Compreendido assim, um agnóstico poderia também ser um teísta ou um ateu. O primeiro seria chamado de fideísta, alguém que acredita em Deus puramente por fé. O segundo é às vezes acusado pelos teístas de ter fé na inexistência de Deus, mas a acusação é absurda e a expressão não faz sentido. O ateu agnóstico simplesmente não encontra nenhuma razão convincente para acreditar em Deus.

O termo 'agnóstico' foi criado por T. H. Huxley (1825-1895), inspirado por David Hume e Immanuel Kant. Huxley afirma que inventou o termo para descrever o que ele pensava torná-lo único entre seus colegas pensadores:
Eles estavam seguros de ter alcançado uma certa "gnose" -- tinham resolvido de forma mais ou menos bem sucedida o problema da existência, enquanto eu estava bem certo de que não tinha, e estava bastante convicto de que o problema era insolúvel.

'Agnóstico' veio à mente, ele diz, porque o termo era "sugestivamente antitético aos 'gnósticos' da história da Igreja, que professavam saber tanto sobre exatamente as coisas a respeito das quais eu era ignorante...." Huxley parece ter tido a intenção de que o termo significasse que a metafísica é, mais ou menos, bobagem. Em resumo, ele parece ter concordado com a conclusão de Hume no final de Investigação Sobre o Entendimento Humano:

Quando percorrermos bibliotecas, convencidos por esses princípios, que dedução temos que fazer? Se tomarmos nas mãos qualquer volume, de teologia ou metafísica escolástica, por exemplo, perguntemos: Ele contém algum raciocínio abstrato a respeito de quantidades ou números? Não. Contém algum raciocínio experimental a respeito de questões de fato ou existência? Não. Então lancemo-lo às chamas, pois não pode conter nada além de sofismas e ilusões.

A Crítica da Razão Pura de Kant resolveu algumas das principais questões epistemológicas levantadas por Hume, mas ao custo de rejeitar a possibilidade do conhecimento de qualquer coisa além das aparências dos fenômenos. Não podemos conhecer Deus, mas a idéia de Deus é uma necessidade prática, segundo Kant.

http://brazil.skepdic.com/agnosticismo.html

Ed
Enviado por Ed em 20/10/2006
Código do texto: T269498
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ed
Hortolândia - São Paulo - Brasil
142 textos (42131 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:50)