Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CORAGEM DE UMA MULHER E A FORÇA DA SUA FRASE.

A CORAGEM DE UMA MULHER E A FORÇA DA SUA FRASE.

Eu sou...

”Uma mulher em busca de simplicidade, que ama a vida, detesta badalação e formalidades e tem medo de quem quer, acima de tudo o poder.”
Lya Luft

Escreve: Mário Osny Rosa

Fiquei pensativo quando li essa frase, e comecei a filosofar esse pensamento dela, no momento atual todos gostam de badalação de aparecerem na mídia, de serem entrevistados e, de contarem suas facetas, e no, entanto quem falou essa frase detesta tudo isso, qual seria o motivo de ter medo de pessoas ambiciosas?
Somente pode ser por ter lido muito sobre esse assunto e dos acontecimentos de que tenha conhecimento.
A autora pode ser descendente de alguma estripe em que esse predomínio levou nações a perderem sua identidade por muito tempo por tais imbecilidades de estar no poder e fazer dele uma arma destruidora de muitas vidas.
Ou terá a mesma alguma visão futura do país que vive, para que tal medo invada sua alma, seus pensamentos a todo o momento.
E que ficaram apreensivos em minha mente, com esse detalhe daquela sua resposta do seu eu, nesse mundo de tanta beligerância de tantos desencontros.
Vivemos num momento de ódios.
Ódios entre nações, entre irmãos, ódios entre os que vão administrarem um país cheio de esperança e logo alguém põe em duvidas essas esperanças?
Estará ela prevendo com sua experiência de vida alguma coisa errada nesse momento de tantos conflitos, de tantas misérias de tanta ganância principalmente pelo poder de fazer ou não fazer, de fazer o que pensa e não daquilo que fala, de ser dono daquilo que não é seu, mas que em sua mente ferina já pensa em ser o dono?
  Queria ter mais tempo para analisar essa frase e dela tirar as melhores conclusões filosóficas que dela emana. Vivemos um momento muito difícil, pois só a história nos pode revelar mais coisas ocultas no decorrer desse quarto milênio, estamos caminhando por sendas obscuras, ninguém sabe mais a verdade, só a mentira prevalece, como bode expiatório nesse momento da nossa história.
Ninguém vê nada mesmo vivendo ao lado das pessoas, uma tática do mundo da droga, pois dela vem as maldades dessa sociedade moderna, que de moderna  não tem nada em relação ao ser humano, continua mais desumana, pela força da mentira e de ocultar a realidade de um povo marginalizado sofrido como desse meu país.
O autor viveu no mesmo tempo dessa autora conheci muitas mazelas tive medo, mas nunca eu demonstrei, passei por situações difíceis, e tenho a mesma posição dela, nessa resposta dada por ela numa entrevista.
Como meu país é pobre de cultura nem sei bem o que vai acontecer nesse momento, qual o caminho será melhor para nós brasileiros que sempre cultuamos a liberdade, mas nunca a liberdade econômica, que mais nos atormenta, país que seus filhos, que não têm salário, educação, saúde e o justo preço pelo que produz, vive meia liberdade.

São José/SC, 22 de outubro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br
Asor
Enviado por Asor em 22/10/2006
Código do texto: T270872
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36848 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:44)
Asor