Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O entusiasmo!

José lançou a idéia. Joaquim desaprovou, Rubens deu risadas, Paula não se interessou, Marcos disse que era difícil, Mariana ficou indiferente, Sérgio asseverou que tinha coisas mais importantes com o que se preocupar, Selma criticou...

José não se deu por vencido, as negativas não eram dele, mas sim dos outros.
Preferiu acreditar, ou melhor, foi além, se entusiasmou, fez acontecer.

Por que algumas pessoas têm uma vida abundante, plena , e estão sempre procurando se melhorar, produzir, progredir,  e outras têm uma vida apática, diria até que amarga mesmo, onde passam grande parte do tempo reclamando, blasfemando e criticando?

A resposta está em uma simples palavra que não basta apenas ser pronunciada, mas sim, vivida em sua plenitude.
É ela a causa do sucesso, da alegria, da disposição, da saúde...

Falamos do entusiasmo. Foi o entusiasmo que fez José acreditar e agir, foi o entusiasmo que o fez ousar e não dar bolas as negativas, foi o entusiasmo que o fez conseguir.

A palavra entusiasmo vem do grego de En-theo-mos, ou seja, ter Deus dentro.

E de fato é realidade, o entusiasmado tem Deus dentro de si, traz consigo uma chama, uma vontade arrebatadora de fazer as coisas darem certo.
Não se contenta em apenas acreditar, o entusiasmado vai além, age, procura, faz.

É extremamente prazeroso estar ao lado de pessoas entusiasmadas,  que gostam de desafios, que procuram motivos para progredir, para vencer, para sorrir.

O amigo (a) leitor (a) certamente já se deparou com pessoas assim, elas não raro, deixam profundas marcas em nossa vida, muitas vezes quebrando modelos mentais antiquados que tínhamos de lidar com alguns assuntos.

Isso porque o entusiasmo nos faz ver novos horizontes,  traz vida, saúde, progresso, transforma sonhos em metas e metas em realidades.

A vida por si só já deveria ser motivo de entusiasmo, afinal, não estamos aqui atirados pelo acaso, temos uma tarefa à cumprir.

E esta tarefa exige Deus dentro de nós, ou seja, exige entusiasmo.

Imagine amigo (a) leitor (a), um noivo casando-se sem estar entusiasmado pelo casamento.
Ou alguém dançando sem estar entusiasmado pela música.
Pior; uma pessoa trabalhando sem estar entusiasmada com aquilo que faz.

Extremamente penoso! As coisas se complicam, as atividades não rendem, o tempo não passa, fica tudo monótono, chato, sem graça...

Alguns exclamam:

- Como vou me entusiasmar, colocar Deus dentro de mim, se faço apenas  coisas  que não gosto!

Somos exatamente um reflexo daquilo que enxergamos.

Se a tudo olhamos com desdém, com má vontade, ficará mesmo complicado se entusiasmar por qualquer coisa, porque nosso olhar já está preconcebido para desaprovar.

Este o grande equivoco, esperar gostar para depois se entusiasmar. Aguardar que um sopro divino coloque vida em nossa vida.

O entusiasmado age diferente, como tem Deus dentro de si, tira como vulgarmente se diz: “Leite de pedra”, faz o charco virar jardim, faz da vida uma viagem que tem como objetivo o progresso e a felicidade.

Amiga (o) leitora (o), não espere o entusiasmo chegar, vá ao encontro dele e coloque Deus dentro de si, vivendo com alegria e motivação por ter o maior dom que alguém pode almejar: A vida!

Pensemos nisso!










Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 25/10/2006
Código do texto: T273235
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104024 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:55)
Wellington Balbo