Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISPARO CÓSMICO


“Satélite Rhessi,  da Nasa dá  pistas                      sobre misterioso disparo cósmico”

17 de outubro, por volta das 17 horas, no Colégio Anchieta, entra em minha sala de Orientador Educacional, uma criança,  com um  saquinho plástico nas mãos.
Pediu educadamente  licença, entrou, parou defronte minha mesa,e perguntou qual era meu signo.
Ainda sem saber do que se tratava, respondi à sua pergunta. Compenetradamente, por alguns poucos, mas longos  instantes, ele revirou o saquinho cheio de pequenas pedrinhas e, sob meu olhar intrigado, escolheu uma pequena pedra, em forma de falangeta, que, naquele momento, pareceu-me misticamente alva. Estendeu-me sua mão, deu-me o presente, e disse-me que ele me traria sorte.
17 de outubro, quase no mesmo instante, contou-me uma grande amiga —  acostumada a ver  coisas que nós,  os simples mortais, não conseguimos ver —  ter sentido uma vontade imensa de ficar só, após um longo dia de trabalho, montando uma exposição cultural, e que diante desse desejo, foi para debaixo de uma frondosa árvore, em plena Praça XV, centro da cidade de Ribeirão Preto, e ali permitiu-se sentir uma paz indescritível.
Dois fatos, mas um único fator a torná-los muito especiais: era um dia de disparo cósmico, um dos muitos que deverão ocorrer até 2013.
Dizem os místicos que os raios pulsantes de um raio de luz ultravioleta , de dimensão mais alta, conhecida no nosso universo, cruzará por diversas vezes, e em momentos especiais, a rota da Terra, e estaremos sob esses raios por 17 horas do nosso tempo, em cada um desses dias. Essa emissão de raios ressoará no chacra do coração, tendo como efeito a ampliação de nossos pensamentos e emoções, na intensidade de um milhão de vezes, fazendo, assim, com que cada emoção, cada intenção, cada desejo, não importa se bom ou ruim, positivo ou negativo, seja ampliado milhões de vezes. Orientam  ainda os místicos para que fiquemos no pico dessa energia, por volta das 17 horas, em lugares fora da cidade, na terra, próximo a uma grande árvore ou junto ao oceano.
Esse evento dos disparos de raios UV, originários de outras dimensões  do universos,  é chamado de portal “818”, e eu sabia, avisado por amigos, que ele iria ocorrer naquele dia e naquele horário.
Talvez por isso eu tenha visto nos fatos acima, aparentemente triviais,  momentos especiais, num dia especial.
Dizem que os anjos aparecem aos humanos na forma humana, sem as tradicionais asas, mas com mensagens simples,  mas essenciais, às vezes não tão cifradas : eu acho que meu querubim, Aladiah, deu-me uma pedrinha nesse momento raro, e uma grande amiga, quase irmã,  na mesma hora, como os Magos de Belém, sentiu os fluxos positivos emanados, uniu-se a mim, espiritualmente, e , por instantes,  colaboramos para que um dia haja mais paz, prosperidade e harmonia entre os homens de boa vontade.
Quem tem olhos para ver, sempre verá.

           ANTÔNIO CARLOS TÓRTORO
EX-PRESIDENTE DA ACADEMIA RIBEIRÃOPRETANA DE EDUCAÇÃO
Tórtoro
Enviado por Tórtoro em 27/10/2006
Código do texto: T275396
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tórtoro
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 67 anos
176 textos (27931 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:32)
Tórtoro