Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEGRADAÇÃO

DEGRADAÇÃO


A violência não amaina, nem aplaca, cada vez mais cria arestas, que endurecem e aumentam a consternação da família brasileira. Sempre batendo na mesma tecla, candidatos à reeleição cimentaram suas candidaturas na Segurança Pública, Saúde e Educação. Os problemas persistem e as agruras aumentam. Será conformismo ou falta de um buril que possa amainar a insegurança que toma conta do Estado e do Brasil. O político é convulsivo e às vezes desconexo, mas o alvo dos eleitores é causa cáusica. Nada de conformismo, ilusões, promessas, os   projetos de lei está quase aprovado. O povo apavorado não sabe a quem vociferar. Seqüestro virtual chega ao interior, violência deixa moradores sitiados, enfim estamos em Bagdá ou no estado do Ceará? Inimigos delimitam território, são as famosas gangues, onde os grupos locais disputam palmo a palmo, pontos de vendas de drogas. A jovialidade da periferia está perdendo o viço, querem verter sangue, transtornos, dor e intranqüilidade. E a população temerosa que se lixe.
Reprochar, reprochar é a única solução. O povo quer ressonas e a cada dia que passa as duas comunidades ficam mais sensaborizadas. O governo responsável maior pela segurança usa a tergiversação, esquece que o cearense necessita de uma ação enérgica e que esses meliantes tenham um traslado seguro, a cadeia. Como a deficiência de policiais é gritante em comparação ao somatório populacional,  às ações deletérias vão perdurar por décadas, séculos, pois a desculpa esfarrapada é que falta dinheiro para tal empreendimento. Ficamos apreensivos, visto que candidatos ao governo do Estado gastam mais no Ceará. Cid Gomes e Lúcio Alcântara gastaram 70% dos valores das campanhas de José Serra (PSDB) e Aloísio Mercadante (PT), em São Paulo.
Quem financiou as campanhas vai querer algo em troca, é aí que o nascituro, “do toma lá da cá”, nunca vai acabar, pois é dando que se recebe. Quem financia campanha de político vai querer o retorno em dobro, é líquido e certo. A imunidade gera impunidade, os corrompidos vivem à custa dos corruptores e como ninguém recebe sanção, a mesma coisa vai ser feita por meliantes de plantão. Corruptos e meliantes são as figuras marcantes desse tão sofrido Brasil. Redimir jamais.



ANTONIO PAIVA RODRIGU       ES-ESTUDANTE DE JORNALISMO DA FGF-MEMBRO DA ACI E ACADÊMICO DA ALOMERCE


Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 07/11/2006
Código do texto: T284513
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2093 textos (759088 leituras)
1 e-livros (161 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:36)
Paivinhajornalista