Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pizza em fogo brando


   Como já se tornou tradição entre nós, mais uma CPI está sendo relegada a um segundo plano (a da vez é a dos sanguessugas). Excluindo-se os poucos jornais comprometidos com a Verdade, que continuam noticiando e cobrando atitudes sérias daqueles que se propuseram a investigar e concluir com bases para permitir um processo sério, o restante da imprensa amestrada ou amordaçada, limita as notícias a pequenas tiras após a 3ª página. Os escândalos de toda natureza foram (e continuam sendo) praticados pela elite ao longo de sua gestão (e gestação do monstro que devora nossa dignidade: a impunidade) à frente de nossos destinos. Para investigar os desvios de altas verbas de nossos cofres (que pagariam nossa dívida externa umas 4 vezes), no lugar de uma equipe com amplos poderes para investigar, abrir processo, faze-lo andar rápido, recuperar as verbas desviadas e eliminar os gatunos do cenário, monta-se um circo contendo o que é básico :

Equilibristas – que mantém o país na beira do precipício, prestes a cair.
Malabaristas – conseguem montar uma corrente humana com várias bocas mamando nas tetas dos cofres públicos.
Mágicos – fazem bilhões de dólares sumirem do país sem deixar pistas claras.
Palhaços – acham graça da ingenuidade do povo, que sofre para manter suas mordomias em troca de migalhas.
Domadores – acalmam as feras sem usar chicotes. Usam propinas.
Hipnotizadores – fazem com que a platéia acredite que a situação está agradável, apesar da lama que nos rodeia.

   E altas somas são gastas com este aparato, sem obter o retorno desejado. Consome-se toneladas de papéis, pagamos horas extras aos funcionários que mantém a estrutura funcionando até o início da madrugada, elevam-se as contas de luz e telefone, gastos com viagens aéreas, e outras dezenas de desperdícios. Nos programas de tv do tipo “você decide”, pelo menos temos a sensação de participarmos do desfecho da história (na verdade somos conduzidos habilmente a votar no final que os patrocinadores desejam).

   E lá estamos nós, docilmente sentados nas arquibancadas, aplaudindo as conhecidas peripécias destes cozinheiros, tendo o direito apenas de saborear pizza fria, cuja faca sem fio já não corta mais sem esforço. E o melhor do grande Brasil, continua sendo triturado, fatiado e distribuído em grandes pedaços aos esfomeados gananciosos que determinam o que vai sobrar para nossos filhos no futuro.

Referendo de sucesso será o que permitir expurgo no Congresso!

Nós podemos fazer a diferença na verdade do futuro.
 

Haroldo P. Barboza – Professor de Matemática, Poeta e Analista de Computador.

Autor do livro: Brinque e cresça feliz!

Haroldo
Enviado por Haroldo em 11/11/2006
Código do texto: T288263
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Haroldo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
678 textos (24810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:38)
Haroldo