Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desafio ao aprender

As coisas humanas são multiformes demais para se sujeitarem a uma definição, a um conceito ou verdade únicos. Nesse caso, o ceticismo do “Sei que nada sei” é boa medida, pois, com base nele, entendemos que não é possível conhecer as coisas com segurança absoluta.
Esse ceticismo traz perdas e ganhos. As perdas referem-se à angústia de precisar saber e, ao mesmo tempo, compreender que essa satisfação nunca será plena. Os ganhos advêm do fato de que, desinstalado pelo desejo de saber, quem aprende é levado a entregar-se a uma contínua busca.
Na busca, o aprendiz permite-se pôr em xeque o verossímil e o simulacro, a certeza e a opinião, o script e o papel, na liberdade de quem existe no aqui e agora que lhe foram dados perceber, pensar, sentir e viver.
Isso implica a atitude de confiar interrogando. Sim, amparado na cautela de quem tem mais o que não tem, com os pés fincados no real, o aprendiz sabe que o produto de seu aprendizado sempre será um ponto de vista, e não a verdade total.
Ele pensa o mundo e a vida vivida de um lugar: o da própria história, na dinâmica da existência, nas circunstâncias presentes, no que é. A realidade é seu chão; as circunstâncias, os seus livros; a existência, sua biblioteca; e a história, a mestra que lhe pede todos os olhos e todos os ouvidos.
Então, indague: o que realmente está acontecendo ao meu redor? Em quais palcos esses acontecimentos têm lugar? Quem são os atores que entram em cena? Que relações de força esses sujeitos travam ao assumirem seus papéis? O que as ocorrências do cotidiano (flexíveis) têm a ver com as estruturas (o duradouro) que sustentam esses palcos?
A busca cética de respostas provisórias a essas perguntas é para o aprendiz que tem a coragem de tentar ver o mundo tal qual ele é; e não para dominá-lo, mas para alcançar alguma autodeterminação. Esse é o grave desafio  do aprendiz.
Wilson Correia
Enviado por Wilson Correia em 13/11/2006
Reeditado em 14/03/2009
Código do texto: T290016

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilson Correia
Amargosa - Bahia - Brasil
1192 textos (498857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:42)
Wilson Correia