Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Que Não Foi Comentado

 
“... Eu pego o meu violão de guerra pra responder a essa sujeira...”
 
Temos que repensar a respeito das veiculações e informações que a mídia tem evidenciado.
Alguém se lembra da reportagem que ocorreu há 1 mês na televisão e nos jornais relatando o fato de uma maleta encontrada com R$ 400 mil por quatro garotos numa periferia de Natal (R.N)?
Pois é, a reportagem causou um “furdunço” danado, muita polêmica e perguntas no ar... De quem era o dinheiro? Será que fazia parte dos R$ 164,8 milhões furtados do Banco Central de Fortaleza? Como esse dinheiro foi parar dentro de uma casa abandonada? Onde estará o restante da quantia? Enfim, muitas perguntas e poucas respostas. Mais tarde, soubemos que o dinheiro realmente pertencia ao Banco Central. Então a questão deu-se por encerrada, mas o principal não foi sequer comentado. Afinal, quem foram os garotos que encontraram a maleta? Será que eram de uma família com dificuldades financeiras? O que os levou a abdicar de tanto dinheiro que não possuía nenhum tipo de identificação?
Num país com tanta corrupção, tanta notícia ruim, encontro-me indignada com tamanha falta de sensibilidade dos responsáveis pela editoração dessa reportagem. Por que os jornais não ressaltaram o caráter e honestidade dos garotos pela devolução da maleta?
As informações são passadas de forma fria e numérica e, consequentemente, para ficarmos bem informados, temos de digerir essas “porcarias” jornalísticas.
Cabe salientar que a atitude dos garotos demonstra que em nosso país ainda existem seres humanos dignos acreditando e vivendo na perspectiva de que é com pequenos gestos que alcançamos à grandeza das coisas. E é exatamente isto que os meios de comunicação deveriam ressaltar: os pequenos gestos que como muitos grãos de areia podem formam um castelo; as gotículas de água que aglomeradas formam o oceano e a dignidade de um povo tão sofrido que pode melhorar toda uma nação.

Publicado no Jornal "A Folha Mimosense"
por Renata Mofati (Renascer)
 
Renata Mofati
Enviado por Renata Mofati em 01/12/2006
Código do texto: T306476
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renata Mofati
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil, 34 anos
125 textos (15444 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:23)
Renata Mofati