Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oportunidade aos talentos.

Sempre gostei de esportes em geral, principalmente futebol.
Em meus sonhos infantis via-me envergando a camisa canarinho.
Dormia com a bola ao lado,  éramos cúmplices, amigos, quase namorados...
Segui outros caminhos e o sonho se desfez, mas não o gosto pelo chamado esporte bretão.
Por isso, sempre que posso estou acompanhando o noticiário futebolístico.

E como bom palmeirense, fiquei surpreso ao saber que o lateral direito Ilsinho fazia parte da equipe alviverde e foi desprezado, acabando no São Paulo.

Bem... Como é do conhecimento de todos, Ilsinho acabou sagrando-se campeão brasileiro e um dos destaques do campeonato nacional.

Desprezado pelo desorganizado Palmeiras, acolhido pelo organizado e inteligente clube Tricolor.

Fico a refletir no exemplo de perseverança e na história desse atleta , aproveito a ocasião e faço uma analogia com nossa vida, com nosso dia a dia.  Todos temos valor, pode ser que nosso valor não seja percebido em um ou outro lugar, mas certamente este valor existe,  e está latente, prestes a explodir, esperando apenas uma oportunidade para se manifestar.

Por isso, diante de negativas, de portas fechadas ,o melhor remédio é mesmo trabalhar, se aperfeiçoar, porque um dia a chance aparece,  e para aproveitá-la , é necessário que estejamos bem preparados para agarrá-la com unhas e dentes.

Considero que apoiar talentos é uma das melhores formas de trazer o progresso. Os benefícios são imensos, e melhor: Duradouros.

Livra do crime, da ociosidade, da dependência...

Tira criança das ruas, dos sinaleiros...

Cria cidadãos, propaga a responsabilidade, disciplina, capacidade de improviso, movimenta a criatividade.

Gera oportunidades para as pessoas se manterem com seu próprio esforço.

Muito mais barato e saudável investir nos talentos, dar chance às crianças, descobrir Ilsinhos, do que construir penitenciárias.

Quantos talentos da música, do esporte, das artes, enfim, talentos da vida, não se perdem porque faltou incentivo, faltou alguém para lhes abrir as portas ,olhar-lhes com carinho e atenção.

Quantas vezes talentos são relegados a segundo plano porque o egoísmo, o ciúme e a inveja barraram sua entrada?

Há que nos atentarmos para esse detalhe, há que pensarmos no amanhã, nas crianças, no futuro de nosso país, de nosso planeta.

Pensemos nisso!




Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 01/12/2006
Código do texto: T306630
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 42 anos
364 textos (110901 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 22:25)
Wellington Balbo