Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUNDAMENTOS E METODOLOGIAS DO ENSINO DA MÚSICA

           Este texto é constituído de um relato pessoal e no final um texto que trata da vivência musical e de questões que relacionam a música ao desenvolvimento da criança, sendo apresentadas ainda reflexões a respeito do papel da música na educação infantil. Inicialmente, esclarece-se que o conceito de desenvolvimento é entendido de forma ampla, abrangendo não apenas o aspecto cognitivo, mas também os aspectos afetivo e social da criança, e sobre como é importante à criança aprender, usando a música como tema central.
 Relato Pessoal
            A principio procuro ouvir todos os tipos de musicas desde que tenha letra e ritmo ao meu gosto.
            Acredito que a mídia tem influencia em minha preferência musical, pois o poder da mídia em formar gostos é enorme e se não fosse a mídia não teria o grande conhecimento sobre musica e seus diversos ritmos.
Com certeza o que, mas me chama a atenção é a instrumentação seguida da letra e ritmo.
O uso correto da musica pode trazer bons resultados na sala de aula, ajudando na concentração, no relaxamento e trazendo desta forma uma grande interação entre os alunos com a disciplina aplicada e entre eles próprios.
             A música faz parte da cultura de todos e toda a sociedade, atinge-nos direta ou indiretamente. A música contribui de forma benéfica para o desenvolvimento cognitivo e da sensibilidade da criança. Por isso nada melhor do que a própria escola usar este método de aprendizagem como forma de ensinar de forma lúdica, onde o aluno aprende com muita facilidade e muito mais rápido do que tradicionalmente.
            O ensino da musica na escola é primordial para o aprendizado, mas deve-se ter clareza de que as praticas musicais devam estar presentes no cotidiano do grupo social a que a criança faz parte, podendo assim contribuir para a construção de suas identidades culturais. É preferível o trabalho com  músicas infantis e que condizem com a idade das crianças, pois eles têm que ouvir o que não chega a seus ouvidos. Mas se de algum modo uma delas chega com uma musica diferente, posso trabalhar esta musica sem problema algum, mas às vezes se torna necessário mudar um pouco a letra para não expor os alunos a certos dizeres. Pois a musica é cultural e não posso desfazer do gosto desta criança apenas devemos trazer a musica para a disciplina aplicada. Pois não se deve dizer que é errado ouvir ou cantar certa musica, pois e uma situação de cultura de cada um.
As atividades realizadas são apreciações musicais (escuta ativa e consciente) e criações musicais onde a criança  pode ser explorada tanto na voz como no corpo.
Quando se trata de musica o aluno aprende melhor as outras disciplinas, fica mais atento em todas as suas atuações, trazendo muitos benefícios para todos. O resultado percebido é uma grande melhora na participação e rendimento em todas as atividades. Percebe-se que os alunos ficam mais felizes no ambiente escolar, passam o tempo todo cantando, havendo sempre grande interesse de todos para participar das diversas atividades.
 Vivência musical
           Não dá para imaginar um mundo sem musica e se pararmos para analisar, quase todos os sons que ouvimos durante o nosso dia, são como instrumentos musicais tocando alguma melodia: os pingos de uma torneira, os trovões, a chuva, os pássaros cantando etc.O mundo seria muito diferente se não tivesse o som ou uma musica tocando em algum lugar. E ate a nossa fala não teria lugar num mundo sem som.
          A forma como a música, em forma de linguagem, em diferentes tipos de grupos da sociedade acontece é muito diversa. A musica que um grupo de pessoas vivencia em certo momento pode ser muito diferente da música de um outro grupo social, pois a musica esta direcionada a uma função especifica naquele momento. Apesar dessas diferentes funções, em todas essas situações e em muitas outras, a música acompanha os seres humanos em praticamente todos os momentos de sua trajetória no mundo, e na atualidade pode ser vista como uma das mais importantes formas de se comunicar.
          A música tem enorme relação com o desenvolvimento da criança,  às vezes nossa opção vai contra esta tendência. Mas e preciso entender que o processo de crescimento de uma criança está muito além de seus aspectos físicos ou intelectuais; esse processo envolve outras questões, certamente tão complexas quanto às da maturação biológica daí a importância da música no cotidiano de sala de aula do professor.
          A música deve ser utilizada como uma das linguagens alternativas sendo um e um importante recurso didático para a aprendizagem de todas as disciplinas, inclusive a socialização dos alunos e dai ocorreram trocas de aprendizagem. É na sala de aula que o uso da música se transforma em um verdadeiro instrumento pelo qual se pode observar em qual momento social vivem nossas crianças.
Ao utilizar a música para se ensinar cultura, que também representa regras, valores, padrões e a sensibilidade;  pode-se reformular o trabalho dentro da sala de aula, pois tem se um grande potencial a ser explorado em  caráter interdisciplinar, envolvendo, entre outras, literatura, língua portuguesa, geografia, ciências, filosofia, história e matemática, transmitindo assim sentimentos, compartilhamento e interação onde as palavras sozinhas não conseguiriam atingir.
A prática educativa, associada à linguagem musical, apresenta maior significação para o desenvolvimento da cognição e interação entre as crianças, sendo conteúdo e mediador.
 Utilizando a música como suporte para aulas na educação infantil os benefícios são enormes, porque se aprende mais em matéria de leitura quando o aluno é mais ativo, em todos os seus estilos de atuações em diferentes linguagens, com variados objetivos. Em todas as atividades realizadas com os alunos há sempre grande interesse e participação de todos.

          Ao trabalhar música em sala de aula podemos compreender melhor a relação criança, musica e desenvolvimento após destacarmos as particularidades de cada grupo social em que vivem, pois toda criança esta incluída em uma cultura,  formado  pela sua família, e também por todo o grupo social no qual ela cresce.
Pensando assim a forma como a música influencia o desenvolvimento da criança que mora num bairro de classe alta e freqüenta ambientes em que a música é praticada de forma intensa é totalmente inversa à outra criança que è vitima de exploração infantil e que mora num bairro da periferia. Cada pessoa ou grupo social ouve um tipo de musica por isto e justo que cada um respeite a cultura do outro, mas na escola o professor deve influenciar para que seus alunos ouçam também a boa musica, aquela que encanta, relaxa e faz aprender de forma lúdica, trazendo uma interação entre este grupo para que se forme a partir daí um único grupo social através desta cultura que é a música.
          Dessa forma, ao optarmos por trabalhar a idéia de desenvolvimento infantil a partir de uma abordagem mais ampla, entramos também nos aspectos de amadurecimento afetivo e social, sem deixar de lado, obviamente, o aspecto cognitivo. O trabalho com a música não deve ser apenas repetitivo, mas sim que as crianças devem cantar e se expressar, além de manipular objetos musicais e criar diversos sons. Ao tocar nos  objetos livremente a criança desenvolve a criatividade, pois é grande a quantidade e variação de tais objetos. De qualquer objeto se pode fazer musica e a criança precisa ser estimulada a conhecer estes diversos tipos de sons.
          A música tem ainda, o dom de aproximar as pessoas. A criança que vive em contato com a música aprende a conviver melhor com as outras crianças e estabelece um meio de se comunicar muito mais harmonioso do que aquela que é privada da música.
          Através das músicas infantis da cultura popular e outras, onde as sílabas são rimadas e repetitivas, fazem a criança entender o significado das palavras através de gestos feitos durante a música facilitando em muito a alfabetização e a tornando muito mais rápida e eficiente, auxiliando ainda no desenvolvimento de flexibilidade, energia, no desenvolvimento mental, emocional, espiritual e  estimulam áreas do cérebro que aguçam a percepção, desenvolvendo a sensibilidade, o raciocínio, a concentração, memória e coordenação motora, também ajudam na expressão das emoções, facilitam as relações sociais, o enriquecimento cultural, e auxilia na construção da cidadania. Ao mesmo tempo em que possibilita  essa diversidade de estímulos, a música, por ser relaxante, estimula a absorção de informações, sendo isto chamado de a aprendizagem.
          A presença da música na vida dos seres humanos é incontestável. Ela tem acompanhado a história da humanidade, ao longo dos tempos, exercendo as mais diferentes funções. Está presente em todas as regiões do globo, em todas as culturas, em todas as épocas: ou seja, a música é uma linguagem universal, que ultrapassa as barreiras do tempo e do espaço.
          Enfim, o que se pode concluir a esse respeito é que efetivamente a prática de música, seja pelo aprendizado de um instrumento, seja pela apreciação ativa, potencializa a aprendizagem cognitiva, particularmente no campo do raciocínio lógico, da memória, do espaço e do raciocínio abstrato.  Por todas essas razões, a linguagem musical tem sido apontada como uma das áreas de conhecimentos mais importantes a serem trabalhadas na Educação Infantil, juntamente com a linguagem oral e escrita, o movimento, artes visuais, matemática e ciências humanas e naturais,
           Na sua graduação profissional, um espaço considerável dedicado à sua formação musical, inclusive com a prática de um instrumento, além do aprendizado de um grande número de canções. Este é, por sinal, um grande entrave para nós: o espaço destinado à música em grande parte dos currículos de formação de professores é ainda incipiente, quando existe. É preciso investir significativamente na formação estética (e musical, particularmente) de nossos professores, se realmente quisermos obter melhores resultados na educação básica.
          Por outro lado, a presença de um professor especialista, um licenciado em música, pode potencializar um trabalho de qualidade, na parceria com os demais educadores: o importante é que esse trabalho não seja artificial, isolado do projeto pedagógico como um todo.


Bibliografia:
Universidade Norte do Paraná. Curso Superior de Pedagogia: módulo 4. Londrina: UNOPAR, 2008.166 p: il.
MACIEJEWSKI JAIME VITAL
Enviado por MACIEJEWSKI JAIME VITAL em 23/08/2011
Reeditado em 29/09/2011
Código do texto: T3177983
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MACIEJEWSKI JAIME VITAL
Vitória - Espírito Santo - Brasil
33 textos (57528 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 02:51)
MACIEJEWSKI JAIME VITAL



Rádio Poética