Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR QUÊ?


         Por que tu partiste, me deixando assim na solidão?
Por que tu me deixaste, me cortando desse jeito com essa navalha?
         Por que tu foste, de repente, para nunca mais voltar?
Por que tu saíste da minha vida definitivamente, sem nem mesmo
         me avisar?
Por que tu decidiste não continuar vivendo, me lançando num
         mundo de sombras?
Por que tu fugiste da minha existência através da estrada da morte,
        de forma absoluta, linear, irreversível?
Tu pensaste na dor que isso me causaria, na amargura que isso está
        me causando?
Por que tu, tão jovem, tão adolescente, solucionaste a tua dor usando
        as veredas das sombras da morte, me transformando num ser
brutalmente descrente da beleza da vida? Por que tu
       usaste desse artifício?
Por que tu não me deste uma chance de te amar, como um pai ama
      uma filha? Ou será que isso é pedir demais?
Por que tu não acreditaste no tanto que eu te quiz, no bem que eu
      te desejei? Agora que tu não estás mais aqui, me sobraram tão
somente as lágrimas, a angústia, a certeza de que jamais voltarei
      a te ver. Esse é o preço que se paga por realmente amar uma
filha levada pela frieza e escuridão da morte.
      Por que tu te deixaste levar pelo desespero? Eu te faço essas
perguntas, mas eu bem sei o quanto é difícil atravessar certos
      caminhos dessa vida, e tu, bem cedo, os enfrentaste, mas sem
a força necessária, sem a maturidade de alguém mais vivido. O que
      te matou foi a tua inocência, foi o gelo do mundo, foi a indiferença
dos teus fair-weather friends.
      Por que tu não me deste tempo de meditar no meu próprio comportamento? Talvez porque a tua sensibilidade era tanta, a ponto
      de tu não haveres tido a perspicácia de perceber que essa vida é
um jogo de cartas marcadas, e tu jogaste limpo o tempo todo.
     
                                      IRAQUE
       
Iraque
Enviado por Iraque em 26/11/2011
Código do texto: T3358429

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iraque
Curitiba - Paraná - Brasil, 56 anos
56 textos (5551 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/12/14 04:34)



Rádio Poética