CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Jesus não morreu na cruz, não morreu de braços abertos, e não foi crucificado com 03 cravos

Jesus NÃO morreu na cruz, não morreu de braços abertos, como um Outdoor Humano, e não foi crucificado com 03 cravos; pois quem inventou que Jesus Cristo foi crucificado com 03 cravos, foi o Leonardo Da Vinci.

Na Era de CARNEIRO o símbolo do “Messias” era o “BOM PASTOR”, mas há cerca de dois mil anos (quando a Era de PEIXE começou), o símbolo do Messias foi trocado de “ O bom PASTOR para PEIXE, (e não para a CRUZ Latina).
Pois a personagem Jesus Cristo teria sido estacada num madeiro, e não crucificada de braços abertos como um Outdoor Humano...
 
O símbolo que em 313 Constantino fingir ver no Céu foi o signo grego "Artwork", que está relacionado com o Sol, e não a Cruz Latina;
pois Constantino era um adorador do Sol.

Mas desde então, a Cruz tem sido empregada com freqüência para dar uma aura de “justiça” e “legalidade” a atividades rapinantes como as Cruzadas, os “soldados da Cruz”, e a Inquisição...

Só em 680, após o Terceiro Concílio de Constantinopla, e após alguém ter abaixado a barra do T de Tamuz, foi que o Papa Agatão determinou que a logomarca do cristianismo fosse a Cruz, e não mais o PEIXE.

O “Sinal da Cruz” não é bíblico, e milhares de anos antes de Jesus, a letra “T” (“Tau”), já era usada na Caldéia e na Mesopotâmia para simbolizar Tamuz, o Deus da Primavera e dos filhotes, que nasceu em 25 de dezembro, morreu na Cruz, mais Ressuscitou 03 dias depois...

O costume de fazer o Sinal do T teve origem na Babilônia, onde o povo demonstrava o seu amor e adoração ao Deus Tamuz ou Dumuzi, que era o Deus babilônico da primavera, das flores e dos filhotes, fazendo o SINAL do T.

Embora a Cruz cristã seja a versão mais conhecida da Cruz do Zodíaco, e do T de Tamuz, a Cruz Latina não passa de uma Prisão mental.

Para manter o ciclo do próximo estágio Zodiacal nas relações planetárias e cíclicas; e para dar a impressão de ser algo novo e evoluído, os cristão inverteram o contexto, reinterpretaram, ou modificaram o significado das narrativas anteriores. LH

Lisandro Hubris
Enviado por Lisandro Hubris em 10/12/2011
Reeditado em 11/12/2011
Código do texto: T3381455
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Lisandro Hubris
Não Interessa - Açores - Portugal, 89 anos
326 textos (85907 leituras)
31 e-livros (14460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/14 16:33)