CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

A importância da Psicopedagogia no âmbito Escolar


Para SISTO (1996) é uma área de estudos que trata da aprendizagem escolar, quer seja no curso normal ou nas dificuldades. CAMPOS (1996) considera que os problemas de aprendizagem constituem-se no campo da Psicopedagogia.
A Psicopedagogia é vista por SOUZA (1996), como área que investiga a relação da criança com o conhecimento.
O Código de Ética da Psicopedagogia, no Capítulo I, Artigo 1 º, afirma que "A Psicopedagogia é campo de atuação em saúde e educação o qual lida com o conhecimento, sua ampliação, sua aquisição, distorções, diferenças e desenvolvimento por meio de múltiplos processos" .
A Psicopedagogia é uma área de estudos nova que pode e está atendendo os sujeitos que apresentam problemas de aprendizagem. Segundo BOSSA (1994), a Psicopedagogia nasce com o objetivo de atender a demanda - dificuldades de aprendizagem.
Segundo FERREIRA (1982, p. 1412), Psicopedagogia "é o estudo da atividade psíquica da criança e dos princípios que daí decorrem, para regular a ação educativa do indivíduo". Neste sentido, a Psicóloga e Psicopedagoga Nádia A. BOSSA (1995) considera que o termo Psicopedagogia parece deixar claro que se trata de uma aplicação da Psicologia à Pedagogia: por isso esta definição não reflete o verdadeiro significado do termo.
De fato, a Psicopedagogia vai além da aplicação da Psicologia à Pedagogia, pois ela não pode ser vista sem o caráter interdisciplinar BORGES (1994) e SOUZA (1996), o qual implica na dependência da contribuição teórico prática de outras áreas de estudos para se constituir como tal. Por outro lado, a Psicopedagogia não é "o estudo da atividade psíquica da criança e dos princípios que daí decorrem,..." , visto que ela não se limita à aprendizagem da criança, mas abrange todo processo de aprendizagem. Conseqüentemente, inclui quem está aprendendo, independente de ser criança, adolescente ou adulto.
Com a reformulação do Código de Ética em 1996, a conceituação de Psicopedagogia sofre alteração, passando ser a seguinte: "... campo de atuação em Educação e Saúde que lida com o processo de aprendizagem humana; seus padrões normais e patológicos, considerando a influência do meio - família, escola e sociedade - no seu desenvolvimento, usando procedimentos próprios da Psicopedagogia".(Cap.I;Artigo1º).Continua afirmando que a Psicopedagogia é uma área de atuação que engloba saúde e educação, também limita o campo de atuação à cognição, destacando que envolve os padrões normais e patológicos da aprendizagem, ainda, enfatiza a influência do meio (família, escola e sociedade).
A definição de Psicopedagogia apresentada pelo Código de Ética do psicopedagogo, portanto, uma decisão tomada em consenso pelos membros da Associação Brasileira de Psicopedagogia enfatiza que esta é um campo de atuação. Se a Psicopedagogia é conceituada como campo de atuação e não como profissão, qual é sua validade?

São crescentes os problemas referentes às dificuldades de aprendizagem no Brasil. A Pedagogia embasada em teóricos conceituados como Piaget, Vygotsky, Freinet, Ferreiro, Teberosky e outros, tem sido insuficiente para prevenir ou intervir nas dificuldades de aprendizagem. Para tanto, a Psicopedagogia surge para auxiliar na intervenção e prevenção dos problemas de aprendizagem.
BOSSA (1994) afirma que os problemas de aprendizagem possuem origem na constituição do desejo do sujeito. As explicações para o fracasso escolar têm sido dadas com justificativa na desnutrição, nos problemas neurológicos e genéticos. Poucas são as explicações que enfatizam as questões inorgânicas, ou seja, as de ordem do desejo do sujeito.
Contudo, para entendermos os problemas de aprendizagem realizar diagnósticos e intervenções tornam-se necessário considerarmos os fatores tanto internos quanto externos desse sujeito, não devendo ser ignoradas as causas exógenas e endógenas.
Durante o estagio foi possível relacionarmos a formação teórica com a prática, e aprendemos o caráter interdisciplinar desta atuação, pois este enfoque exige a integração de profissionais de diversas áreas, tanto para o enfoque preventivo quanto para o terapêutico.
Ressalta BOSSA (1998,p8) que "os psicopedagogos têm construído sua teoria a partir do estudo dos problemas de aprendizagem. E a clínica tem se constituído em eficiente laboratório da teoria".
Tanto na clínica quanto na instituição, o psicopedagogo atua intervindo como mediador entre o sujeito e sua história traumática, ou seja, a história que lhe causou a dificuldade de aprender. No entanto, o profissional não deve fazer parte do contexto do sujeito, já que ele está contido numa dinâmica familiar, escolar ou social da qual o profissional deve manter-se ciente do problema de aprendizagem, fazer a leitura e a intervenção no mesmo. Assim, com o auxílio do psicopedagogo, o sujeito pode reelaborar sua história de vida reconstruindo fatos que estavam fragmentados e retomar o percurso normal de sua aprendizagem.
Neste ângulo, o trabalho clínico do psicopedagogo se completa com a relação entre o sujeito, sua historia pessoal e a sua modalidade de aprendizagem. Já o trabalho preventivo objetiva "evitar" os problemas de aprendizagem, enfatizando a instituição escolar, os processos didáticos e metodológicos, a dinâmica institucional com todos profissionais nela inseridos.
Para Psicopedagogia é fundamental que o profissional faça uso do trabalho interdisciplinar; pois os conhecimentos específicos das diversas teorias contribuem para o resultado eficiente da intervenção ou prevenção psicopedagógica. Por exemplo, a Psicanálise pode fornecer embasamento para compreender o mundo inconsciente do sujeito; a Psicologia Genética proporciona condições para analisar o desenvolvimento cognitivo do sujeito; a Psicologia possibilita compreender o mundo físico e psíquico do sujeito; a Lingüística permite entender o processo de aquisição da linguagem, tanto oral quanto escrita
Em nível preventivo, segundo BOSSA (1994), a Psicopedagogia tenta detectar perturbações no processo ensino - aprendizagem, conhecer a dinâmica da instituição educativa, orientar a instituição quanto à metodologia de ensino utilizada. Isto, através de orientação de estudos e apropriação dos conteúdos escolares
Pode-se concluir que o campo de atuação do psicopedagogo é a aprendizagem, sua intervenção é preventiva e curativa, pois se dispõe a detectar problemas de aprendizagem e "resolvê-los", também, preveni-los evitando que surjam outros.
No enfoque preventivo, BOSSA(1994), enfatiza que a função do psicopedagogo é detectar possíveis problemas no processo ensino-aprendizagem; participar da dinâmica das relações da comunidade educativa, objetivando favorecer processos de integração e trocas; promover; realizar orientações metodológicas para o processo ensino-aprendizagem, considerando as características do indivíduo ou grupo; colocar em prática processo de orientação educacional, vocacional e ocupacional em grupo ou individual.
Segundo Noffs (1995) a tarefa do psicopedagogo na escola é de:
• administrar ansiedade e conflitos;
• trabalhar com grupos – grupo escolar é uma unidade em funcionamento;
• identificar sintomas de dificuldades no processo ensino-aprendizagem;
• organizar projetos de prevenção;
• clarear papéis e tarefas nos grupos;
• ocupar um papel no grupo;
• criar estratégias para o exercício da autonomia (aqui entendida segundo a teoria de Piaget: cooperação e respeito mútuo);
• fazer a mediação entre os subgrupos envolvidos na relação ensino-aprendizagem (pais, professores, alunos, funcionários);
• transformar “queixas em pensamentos” (Alicia Fernandéz)
• criar espaços de escuta;
• levantar hipóteses;
• observar, entrevistar e fazer devolutivas;
• utilizar-se de metodologia Clínica e pedagógica, “olhar clínico”;
• estabelecer um vínculo psicopedagógico;
• não fazer avaliação psicopedagógica clínica individual clínica dentro da instituição escolar, porém, pode fazer sondagens;
• fazer encaminhamentos e orientações;
• compor a equipe técnica-pedagógica;
• para tanto, necessita de supervisão e formação pessoal.
Carberg propõe ao Psicopedagogo Institucional Assessor um modelo de diagnóstico semelhante à proposta de Jorge Visca:
• queixa, contrato, enquadramento;
• Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem (E.O.C. A);
• primeiro sistema de hipóteses;
• seleção dos instrumentos de pesquisa;
• segundo sistema de hipóteses;
• seleção de instrumentos de pesquisa complementares (quando necessário);
• linha de pesquisa para anamnese;
• informações complementares;
• terceiro sistema de hipóteses ou hipótese diagnóstica com indicações e prognóstico;
• devolutiva;
• informe psicopedagógico.
 
O modelo diagnóstico descrito anteriormente foi organizado para o trabalho clínico sofrendo algumas adaptações para o diagnóstico institucional, aproxima o profissional do seu objeto de estudo sem “contaminar-se”, pois a intenção não é a pesquisa isolada mais sim a articulação e seu significado.
Para o trabalho de diagnóstico Institucional, devido ao um número de pessoas envolvidas, são necessários três profissionais: o coordenador (apresenta ao grupo pesquisado a consigna e faz as intervenções necessárias facilitando a entrada do grupo na tarefa); o observador de temática (observa e registra o que é verbalizado pelo grupo) e o observador de dinâmica (observa toda a ação do grupo). Assim, as informações levantadas no decorrer das tarefas serão analisadas pela equipe buscando as possíveis hipóteses e os instrumentos de pesquisa para prosseguir o diagnóstico.
A psicopedagogia se apresenta como mais uma ciência que pode auxiliar a escola a enfrentar o fracasso, muitas vezes devido a uma dispedagogia, escolar.
Ramon Bispo dos Santos
Enviado por Ramon Bispo dos Santos em 02/02/2012
Código do texto: T3475751

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Ramon Bispo dos Santos
Una - Bahia - Brasil, 37 anos
31 textos (22911 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/14 08:48)