Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Falsas Atribuições: Clarice Lispector e o que é mesmo dela (correto)
 
Acredite em você mesmo, pois é só voce que pode se alto julgar. Ouse, arrisque e nunca se arrependa. Não desista jamais e saiba valorizar quem te ama, esses sim merecem seu respeito. Quanto ao resto, bom, ninguém nunca precisou de restos para ser feliz. (Pâmela Rugoni Belin)

*


"Até onde posso vou deixando o melhor de mim... se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração." (Em busca da autoria)

*

"Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter… Calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz. E então, só aí poderás julgar. Cada um tem a sua própria história. Não compare a sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida." [em busca da autoria]
*

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos. [carece de fontes]
*

"Às vezes eu tenho vontade ser menos intensa, só pra poder entender como o resto do mundo aguenta essas coisas que me devoram permanentemente e de uma forma tão absurda..." (Em busca da autoria)

*
 "Até onde posso, vou deixando o melhor de mim... se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração. (Autor Desconhecido)

*


Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outras pessoas. E outras coisas. [sem fontes p/ Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu e Shakespeare]

*
 
"Cuide-se como se você fosse de ouro. Ponha-se você mesma de vez em quando numa redoma e poupe-se" [Clarice Lispector, in: Minhas Queridas]

*
(...) Eu sou aquela pessoa que acredita no bem. / Que vive no bem e que anseia o bem. (...) É assim que eu enxergo a vida / e é assim que eu a acredito que vale a pena viver (...) Paulo Roberto Gaefke, do texto "O caminho que escolhi"

*
"Depois de tanto tempo eu pude perceber o que eu fiz comigo mesma, como me machuquei criando expectativas, sentindo bons e fortes sentimentos por quem não merecia nem minha pena. Percebi que derramei lágrimas demais por uma pessoa que não merecia um sorriso meu. Mas percebi também que essas coisas ruins, podem servir de lição, até as coisas mais ruins da vida te ensinam alguma coisa. Então decidi que desta vez vai ser diferente, vou partir antes de ser abandonada, Cansei de morrer na vida das pessoas, agora, resolvi matar também! Decidi que ser fria é minha nova prioridade, que não quero mais ser a que caí, mas sim a que derruba. Chega de sera garotinha boa, ser boa até hoje só me fez se foder. Chegou a hora de se transformar na garota má, porque as garotas más, raramente são feridas, elas ferem."

Autoras improváveis: Clarice Lispector e Tati Bernardi/...possível autora: Gabriella Raires.


*

"Dizem que a vida é para quem sabe viver. Mas ninguém nasce pronto. A vida é para quem é corajoso o suficiente para se arriscar e o humilde o bastante para aprender." - Em busca da autoria.
Sem fontes:livro/entrevista/artigo/e-ou pseudônimos da referida autora (Teresa Quadros/Helen Palmer/Ilka Soares)

*

Gosto das cores, das flores, das estrelas, do verde das árvores, gosto de observar. A beleza da vida se esconde por ali, e por mais uma infinidade de lugares, basta saber, e principalmente, basta querer enxergar. [carece de fontes]

*

"Gosto daquilo que me desafia. O fácil nunca me interessou. Já o obviamente impossível sempre me atraiu, e muito." [carece de fontes]
*

Sobre "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa qualquer entendimento". Clarice Lispector - citado em "Moreno Em Ato" - Página 32, Anna Maria Knobel, Editora Agora, 2004, ISBN 8571838860, 9788571838864 - 286 páginas (CORRETO: é LISPECTOR)

O CORRETO "(...) E era bom. "Não entender" era tão vasto que ultrapassava qualquer entender - entender era sempre limitado. Mas não entender não tinha fronteiras e levava ao infinito, ao Deus. Não era um não entender como um espírito. O bom era ter inteligência e não entender. Era uma benção como a de ter loucura sem ser doida. Era um desinteresse manso em relação às coisas ditas do intelecto, uma doçura de estupidez. (...) Clarice Lispector, in: Uma aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, 8a. ed, RJ: Editora Nova Fronteira, 1980, p. 44
http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br/blog.php?idb=3799

*
"Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivos!" [carece de fontes]

 
"Ela acreditava em anjos e, porque acreditava, eles existiam." CL,  A hora da estrela - p. 39, Rocco, 1998

*
 
MEU PERFIL
 
Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem orgasmos múltiplos ou pro amor mal-resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo e não estou aqui pra que vocês gostem de mim, mas pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho e seduzir somente o que me acrescenta. Tenho uma relação de amor com a poesia e gosto de descascá-la até a fratura exposta da palavra. A palavra é meu inferno e minha paz. Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras e falta de ar.... Eu acredito é em suspiros, mãos massageando o peito ofegante de saudades intermináveis, em alegrias explosivas, em olhares faiscantes, em sorrisos com os olhos, em abraços que trazem pra vida da gente. Acredito em coisas sinceramente compartilhadas. Em gente que fala tocando no outro de alguma forma, no toque mesmo, na voz ou no conteúdo. Eu acredito em profundidades. E tenho medo de altura, mas não evito meus abismos: são eles que me dão a dimensão do que sou. Autora: MARLA DE QUEIROZ

*
"Eu sou um ser totalmente passional. Sou movida pela emoção, pela paixão. Tenho meus desatinos. Detesto coisas mais ou menos, não sei amar mais ou menos, não me entrego de forma mais ou menos. Se você procura alguém coerente, sensata, politicamente correta, racional, cheia de moralismo… Esqueça-me! Se você sabe conviver com pessoas intempestivas, emotivas, vulneráveis, amáveis, que explodem na emoção: acolha-me." [carece de fontes]
*

Eu sou uma eterna apaixonada por palavras. Música. E pessoas inteiras. Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono.(...) Fernanda Mello, no texto: "A favor de gente de verdade" em seu site 19.agosto.2008

*
"Eu tenho medos bobos e coragens absurdas" 
1. Carece de fontes para Clarice Lispector, pois o texto é de Tati Bernardi.
 
2. Uma DICA de Tati Bernardi: "Siga somente as páginas oficiais" segundo a referida autora a frase está inserida em um de seus textos de 2005" (vide fórum: Facebook, 14.jan.2013) 
 
*
"(...) farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa quase com responsabilidade na pessoa que o recebe (...) uma das cartas de Clarice para uma das irmãs, no livro 'Minhas Queridas'. o Livro reúne cartas escritas entre 1940 e 1957 para suas irmãs. "(...) Me lembro bem da carta que eu lhe escrevi, sobre deixar os outros em paz.   Realmente o tom geral devia estar pessimista. O pessimismo passou, mas o bom propósito não: farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... Também é bom porque em geral se pode  ajudar muito mais as pessoas quando não se está cega pelo amor. (...)"
*
"Há Momentos/"Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la. Sonhe com aquilo que você quiser. (...)" Autor Desconhecido
Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.
Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
"A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.*"

Autor Desconhecido Por que? Porque o texto inteiro não é da Clarice Lispector: inseriram uma frase dela sem estar entre aspas e vem sendo repassado como se fosse tudo de Lispector; apenas o final foi retirado do livro "Uma aprendizagem: ou o Livro dos Prazeres": "De Ulisses ela aprendera a ter coragem de ter coragem de ter fé - muita coragem, fé em quê ? Na própria fé, que a fé pode ser um grande susto, pode significar cair no abismo, Lóri tinha medo de cair no abismo e segurava-se numa das mãos de Ulisses enquanto a outra mão de Ulisses empurrava-a para o abismo - em breve ela teria que soltar a mão menos forte do que a que a empurrava, e cair, a vida não é de se brincar porque em pleno dia se morre*. A mais premente necessidade de um ser humano era tornar-se um humano."
*

" *Mas não sou completa, não. Completa lembra realizada. Realizada é acabada. Acabada é o que não se renova a cada instante da vida e do mundo. Eu vivo me completando, mas falta um bocado." [carece de fontes]

*

"Me provoque. Me beije a boca. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso." (apócrifo)

*
(...) Me lembro bem da carta que eu lhe escrevi, sobre deixar os outros em paz. Realmente o tom geral devia estar pessimista. O pessimismo passou, mas o bom propósito não: farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... Também é bom porque em geral se pode ajudar muito mais as pessoas quando não se está cega pelo amor. (...) In : "Minhas Queridas", Nota: Uma das cartas de Clarice para uma das irmãs, no livro o Livro reúne cartas escritas entre 1940 e 1957 para suas irmãs.

*

Não é à toa que entendo os que buscam caminho. Como busquei arduamente o meu! E como hoje busco com sofreguidão e aspereza o meu melhor modo de ser, o meu atalho, já que não ouso mais falar em caminho. Eu que tinha querido.  O Caminho, com letra maiúscula, hoje me agarro ferozmente à procura de um modo de andar, de um passo certo. Mas o atalho com sombras refrescantes e reflexo de luz entre as árvores, o atalho onde eu seja finalmente eu, isso não encontrei. Mas sei de uma coisa: meu caminho não sou eu, é o outro, é os outros. Quando eu puder sentir  plenamente o outro estarei salva e pensarei: eis o meu porto de chegada. [Clarice Lispector, in: A Descoberta do Mundo]


*

 "Não entendo, apenas sinto. Tenho medo de um dia entender e deixar de sentir." [Em busca da autoria, pois carece de fontes para: Clarice Lispector artigos/livros/entrevistas e seus pseudônimos, como também p/ Caio Fernando Abreu]


*
"Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre" [carece de fontes]
*

*"Não me lembro mais qual foi nosso começo. Sei que não começamos pelo começo. Já era amor antes de ser" [Edgar Cézar Nolasco, in: CLARICIANAS]

*
Não me prendo a nada que me defina, Sou companhia, mas posso ser solidão, tranquilidade e inconstância, pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono. Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a... pena e desapego pelo que não quer valer... (Autor Desconhecido) + Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Ou toca, ou não toca! 

Nota: 
Do que vem sendo divulgado por aí: apenas o que será destacado a seguir é de Clarice:
Na histórica ENTREVISTA concedida em 1977 a Júlio Lerner, VIDE O TRECHO: Julio Verner: E isso aconteceu em relação a outros de seus trabalhos?
 
Clarice: Também em relação a outros trabalhos. Ou toca, ou não toca. Ou quer dizer que… Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Tanto que o professor de português e literatura que devia ser o mais apto a me entender não me entendia e a moça de 17 anos lia e relia o livro. Parece que eu ganho na releitura, né? O que é um alívio.
*
"Não tenho mais tempo algum,ser feliz me consome" Adélia Prado, O Pelicano, pg 77
*
“Não me provoque, tenho armas escondidas/não me manipule, nasci para se livre/não me engane, posso resistir/ não grite, tenho o péssimo hábito de revidar/não me magoe, meu coração já tem muitas mágoas/não me deixe ir, posso nunca mais voltar/não me deixe só, tenho medo da escuridão/não tente me contrariar, tenho palavras que machucam/não me decepcione, nem sempre consigo perdoar/não espere me perder para sentir minha falta!" (Autor Desconhecido)
*
"Não procure alguém que te complete. Complete a si mesmo e procure alguém que te transborde." Não é de Clarice Lispector segue o texto  que foi alterado com o verdadeiro autor"Não desejo encontrar alguém que me complete, é pouco, mas que me transborde, até o final cansar e ser só início." (Fabricio Carpinejar)



"O óbvio, Lóri, é a verdade mais difícil de se enxergar" (Clarice Lispector, in: Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres)

*
 
"O que você todo mundo pode ter, mas o que você é ah isto ninguém pode ser" - Desconheço o autor.

*

"Qualquer pessoa pode amar uma rosa, mas é preciso um grande coração para incluir os espinhos." Clarice Lispector, carece de fontes, = Anyone can love a rose it takes a great heart to include the thorns [Unknown]

..................


"Quando me entrego, me atiro. Mas quando recuo, não volto mais. (...)" - Desconheço o autor.

*

"Quando se ama, não é preciso entender o que acontece lá fora, porque tudo passa a acontecer dentro de nós." Paulo Coelho, in: O Alquimista
*

(...) quanto a mim, tenho a lhes dizer que as estrelas são mais do que curumins. Estrelas são os olhos de Deus vigiando para que corra tudo bem. Para sempre. E, como se sabe, “sempre” não acaba nunca. (Clarice Lispector, in: Como nasceram as estrelas)




"Palavras até me conquistam temporariamente, mas atitudes me ganham ou me perdem para sempre." [Autor Desconhecido]

*


Sinceramente, eu não preciso de muito... mas tudo que preciso é essencial e indispensável. E o mais importante, exijo que seja verdadeiro e intenso... Não sou mulher de metades, nem de talvez... Me entrego de corpo, alma e coração. Se houver danos, a gente vai consertando aos pouquinhos, pois nem pra isso o tempo pára... Cair, levantar, aprender e continuar a caminhada, sempre de cabeça erguida. Na verdade, o que é verdadeiro e sincero não quebra, nem danifica... É muito melhor qualidade do que quantidade... Coisas MARAVILHOSAS uma hora hão de vir... No mais, a gente vai levando... Um dia de cada vez, que é pra não perder as boas surpresas da vida!! [carece de fontes]
*
Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades... = AD**
(...) Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não falei mais ou cruzei... (...) = ACAS* (crônica Saudades, no Recanto das Letras)
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!
(...) = ACAS* , das coisas que deixei passar,
de quem não tive mas quis muito ter. (= AD)

Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar sem curtir na totalidade. Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi = AD**
Nota: * Antonio Carlos Affonso dos Santos (= ACAS)
** Autor Desconhecido (= AD)

*
"Sabe o que eu quero de verdade? Jamais perder a sensibilidade, mesmo que às vezes ela arranhe um pouco a alma. Porque sem ela não poderia sentir a mim mesma..." 
Sem referenciais para CL a não ser que seja de algum dos pseudônimos/dela: Ilka Soares/Tereza Quadros/Helen Palmer
(ou de autor desconhecido) = Em busca da autoria.


*
Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas, minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos. Eu caminho, desequilibrada, em cima de uma linha tênue entre a lucidez e a loucura. De ter amigos eu gosto porque preciso de ajuda pra sentir, embora quem se relacione comigo saiba que é por conta-própria e auto-risco. O que tenho de mais obscuro, é o que me ilumina. E a minha lucidez é que é perigosa (como dizia Clarice Lispector). Se eu pudesse me resumir, diria que sou irremediável! Autora: MARLA DE QUEIROZ 
*

"Sou mais uma loucura no mundo e essa normalidade vendida não me compra." [carece de fontes]
*
(...) Sorrisos e abraços espontâneos me emocionam. Palavras até me conquistam temporariamente. Mas atitudes me ganham para sempre! (Entrada como: autor desconhecido/2008)

*

Superar é preciso.Seguir em frente é essencial. Olhar pra trás é perda de tempo. Passado se fosse bom era presente. [Em busca da autoria]

*

" (...) Tenho cabeça, coração e me respeito. (...) Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. (...) Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente. Sou isso hoje, amanhã já me reinventei. (...) Sou complexa, sou mistura. (...) Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar. Não me doo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos (...)" → carece de fontes para CL

Atenção para o Clarissa Côrrea: Quer? Então pega. Pega por inteiro. Minha parte boa, minha parte chata, minha parte cinza-chumbo. Crise de tpm, crise existencial, crise de riso, crise de choro. Não queira só um lado ou só algumas partes. Se quer (quer mesmo?), queira tudo. Completa e complicada. Simples e confusa. Dramática e exagerada. Não gosto de partes, gosto da coisa inteira. Metades não me agradam. Não me atraem. Não me satisfazem. Se eu te quero, quero 100%. Inteirinho. Com teu lado cretino e bonzinho. Com teu jeito arrogante e descontrolado. Tua doçura e acidez. Não me vem com mais ou menos. Nem vem. Nem, nem. Comigo é tudo ou nada. Mesmo. Quer?


*
" Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra “amor”. [carece de fontes]

*


"Todos os grandes e pequenos momentos feitos com amor e carinho são pra mim recordações eternas. Palavras até me conquistam temporariamente...  mas atitudes me perdem ou me ganham para sempre." (Em busca da autoria)

*
"(...) você pode me empurrar pro precipício/não me importo com isso/ eu adoro voar. [Bruna Lombardi, in: O perigo do dragão (Alta Tensão)]

Nota: AD = Autor desconhecido.


REPASSE COM PESQUISA
Comunidade: Afinal, quem é o autor? (orkut/membro) - (Facebook/blog pessoal)

DICA: "Leia Clarice Lispector para compreender o que é de Lispector" ex: A Hora da Estrela 

 http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br/blog.php?idb=40508

Leia mais em Artigos aqui: Sobre o pps Umbrella Arte
"o que é falso e o que é verdadeiro" http://www.recantodasletras.com.br/artigos/2272816
Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 17/03/2012
Reeditado em 14/09/2014
Código do texto: T3560471
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosangela Aliberti
Atibaia - São Paulo - Brasil
309 textos (1326955 leituras)
33 áudios (63406 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 14:48)
Rosangela Aliberti

Site do Escritor



Rádio Poética