Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A farsa da “ROSABAL”
 
Tanto o livro “JESUS VIVEU NA ÍNDIA", de Holger Kersten; como o “Evangelho Aquariano”, e o "Evangelho de Issa", afirmam que Jesus teria vivido na Índia, e que por se insurgir contra o sistema indiano de castas, Jesus teria atraído à ira dos Brâmanes.
 
Sendo que a devoção ao antigo Santo indiano que há séculos estaria enterrado no Túmulo ROSABAL, terminou sendo substituído pelo culto ao mitológico Jesus Cristo do Novo Evangelho.
 
Nenhum historiador menciona o período de recém-nascido aos 12 anos; e não menciona o que supostamente teria acontecido com Jesus de 12 aos 30 anos, e existem versões sobre Jesus ter sobrevivido à crucificação, e ter viajado para a frança, ou para a Índia...
 
Como a cultura religiosa da Índia  teve início há aproximadamente em 5.300 anos atrás, quando a primeira civilização urbana se formou nos arredores do vale do Rio Indu, que origina o nome do país.
E a Caxemira possui um vasto histórico de sincretismo; até porque, o povo é supersticioso, e os líderes locais sempre fabricaram arquétipos, ou locais de peregrinações.
 
Aproveitando que há séculos no bairro de Khanyar, da capital de Caxemira, que fica localizada no Norte do subcontinente indiano, existe a “ROZABAL”, que é uma edificação sagrada; onde segundo a tradição local, supostamente estaria “A TUMBA DO PROFETA”.
 
Em torno de 1860, Mirza Ghulam Ahmad, usou a doutrinação religiosa trazida pelos colonizadores britânicos, que reverenciam Jesus Cristo, para alegar ser o mujaddid (pessoa que aparece na virada de cada século para restaurar a pureza), bem como, seria a reencarnação da segunda vinda de Cristo.
 
Como a religião Sikh é um sincretismo entre o islamismo e o hinduísmo, Mirza Ghulam Ahmad se declarou como sendo o Messias local; forjou “provas” de que supostamente Jesus não morreu na cruz; de que a Rozabal guardaria os restos mortais de Jesus; de que Jesus teria se casado; de que Jesus teria tido filhos; e de que a morte de Jesus teria ocorrido em idade avançada.
 
O curioso é que a tumba do profeta é orientada conforme o costume judeu, ou seja, de Este para Oeste, enquanto que todas as sepulturas existentes em um cemitério situado na área dos fundos da Rozabal obedecem à orientação islâmica, de Norte a Sul.

Embora a Bíblia não tenha credibilidade, Jesus nunca tenha existido, e Jesus seja apenas uma personagem mitológica; existem versões sobre a Maria Madalena ter tido um filho com Jesus, de nome Tiago, ou Sarah; que seria a Santa padroeira dos Ciganos, e a Padroeira dos Destituídos...
 
Na França existem Igrejas, como a “ÉGLISE DE LA MADELEINE”, que homenageiam após a morte de Jesus, a Madalena ter fugido para uma comunidade judaica no Sul da França.  
 
E entre os cerca de 125 Santuários (só na Europa); dedicados à Maria Madalena 50 estão na França, e possuem imagens de Virgens Negras.
Pois ao contrário do que se imagina, elas não estão apenas associadas à Virgem Maria, mãe de Jesus, mas também à Maria Madalena, chamada de "A outra Maria".
 
 
 
Lisandro Hubris
Enviado por Lisandro Hubris em 03/11/2012
Reeditado em 28/10/2014
Código do texto: T3966373
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lisandro Hubris
Não Interessa - Açores - Portugal, 89 anos
387 textos (98236 leituras)
33 e-livros (16076 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/14 14:52)
Lisandro Hubris



Rádio Poética