Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUNK OSTENTAÇÃO

Diferente do “funk carioca” com suas letras que fazem apologia a temas como sexo, drogas e violência, uma nova vertente (não menos pobre) do gênero, esta criada aqui em São Paulo. Com postura menos agressiva e passando a valorizar itens de consumo, principalmente artigos de luxo como carros importados e roupas de grife, nossa juventude “semi-analfabeta” ou “desprovida de inteligência” infesta as ruas da periferia da cidade com sua poluição sonora e de gosto duvidoso.
Preconceito?  Sem dúvida.
Ostentação em país pobre é no mínimo burrice e alienação, palavras que estes jovens funkeiros desconhecem, pois são alunos pífios que ajudam a corroborar com os baixos índices nas avaliações de língua portuguesa e matemática do ensino básico.Em parte não são culpados pela pobreza intelectual.
Somente uma juventude iletrada e não dada a “boas leituras” seria capaz apreciar a rima “bolsa Louis Vuitton com batom”, como na canção As Minas do Kit, do MC Nego Blue, um dos expoentes do “funk da ostentação”.  Segundo Renato Meirelles, sócio-diretor do instituto de pesquisas Data Popular, o perfil consumista da nova vertente possuiu ligação estreita com o progresso econômico verificado no Brasil ao longo da última década. “Esse estilo musical celebra a ascensão social da classe C”, teoriza Renato Meirelles. Segundo a minha opinião, este estilo é fruto de uma Juventude estulta, estúpida, ignorante, imbecil, inepta etc.
O que leva um idiota fazer propaganda de uma marca sem obter retorno financeiro?
Algumas marcas já ameaçaram processar os músicos, pois alguns empresários não querem ligar suas grifes à classe C. Estudos mostram que 90 % dos donos de grandes marcas do Brasil querem vender para o público A.



Citações ou Pérolas compostas pelos “novos poetas” da Música Popular Brasileira. Poderia ser considerado um novo conceito filosófico da Pós Modernidade.
  “Vida é ter um Hyundai e uma Hornet 10 mil pra gastar,     Rolex e Juliet.”  MC  Danado no funk

“Olha como é que nos tá andando tipo patrão No bolso é só nota de cem E na conta mais de milhão Andando de carro importado” MC Buru
Professor Jeferson Albrecht
Enviado por Professor Jeferson Albrecht em 14/07/2013
Código do texto: T4387222
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Professor Jeferson Albrecht
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
6 textos (4365 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/12/14 04:31)
Professor Jeferson Albrecht



Rádio Poética