CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

VOCÊ PODE SER FELIZ

Você deseja paz, alegria... e as procura sempre em outros lugares, sem perceber que tudo está dentro de você. Aprenda a encontrar a sua própria felicidade. Ela não é comprada, é conquistada. Deve ser desbravada de dentro para fora. E, para isso, é preciso buscar, amando-se em primeiro lugar e repartindo com os demais o amor que lhe vai no peito.

Se não amamos a nós mesmos, como poderemos amar aos outros ou permitir que sejamos amados? Dessa forma, você partirá de si para uma conquista global. É uma receita simplista, mas muito verdadeira. Basta querer. Cultive sua auto-estima, arrume o seu interior e vá à luta!

Há tanta beleza na terra! Há tanta beleza em você! Aprenda a buscá-la na destreza dos seus passos, na ternura de suas palavras, na bondade do seu coração...

Encontre motivos para ser feliz numa manhã de sol, num “bom dia” ao desconhecido que perdeu o ônibus; na flor que desabrochou no seu jardim; no sorriso do seu filho; na volta a casa... Quantos não têm um lar para voltar!
Seja feliz pela vida que pulsa em você e pelo pulsar de sua própria vida. Você está vivo!

Seja feliz porque trabalha e pode ser útil ao próximo. Seja feliz porque pode renascer todos os dias para uma vida melhor. Marque a sua trajetória com pegadas de solidariedade. Você não está aqui por acaso. Você precisa da vida e ela de você! Ponha-se no trabalho, ajude a melhorar o mundo. Uma fagulha, apenas, de sua mente positiva pode ajudá-lo. “Carreando um punhado de terra todos os dias fará uma montanha”.
 
Coíba a violência, o desamor. Empenhe-se em evoluir em direção à perfeição e procure servir. Contribua! A vida é uma grande máquina, e você, ainda que seja uma minúscula peça, faz parte e é única, imprescindível para o seu desempenho. Lute pelo seu espaço, pela sua felicidade!

O avanço tecnológico trouxe-nos o progresso, provou a inteligência humana. Armou o mundo, possibilitando a desintegração num picar de olhos, bastando acionar botões. Custou-nos ônus exacerbado. Aproximaram-se as distâncias e distanciaram-se as proximidades, valendo dizer que é no meio da multidão que nos sentimos mais à sós.

Para coibir essa síndrome de violência dos nossos dias, cada um, na condição de ser humano carente, sensível, amorável, tem que se esforçar para fazer feliz o próximo, pelo menos o mais próximo. Com isso, seremos os mais beneficiados, pois o princípio cristão prega: “há mais felicidade em dar do que em receber”.

Saía do seu esconderijo, olhe em volta! Dê um sorriso, uma palavra, até mesmo um gesto, contanto que sejam permeados de amor. Procure ajudar.  “Quem não vive pra servir, não serve pra viver”. Una a ajuda material à doçura do seu coração. Transmita paz àqueles que, por insensibilidade ou falta de crença, viciam-se, usando a droga por escudo, num processo de autodestruição; enveredam pela violência ceifando vidas, enquanto você poderá ser a próxima vítima.

Cultive bons pensamentos. Somos produtos da mente. São eles os gestores de nossas ações boas ou más. Corra atrás dos seus sonhos, pois, Charles Chaplin costumava dizer: “Quando deixares de sonhar, poderás continuar vivendo, mas, com certeza, terás deixado de existir”. Você pode ser a pessoa mais feliz do mundo! Acredite nisso!
 
Acredite em você e parta já em busca dos seus objetivos!
Afaste de si as revoltas, recalques, inseguranças, ódios, pois isso não leva senão à nada! Não vai resolver seu problema. Ninguém lhe devolve a paz se não a buscar.
Pensamentos contrários são regados por forças maléficas e, por vezes, podem redundar em crimes horrendos que abalarão não só você, mas toda a sua família e amigos.

Dizem que quando não podemos transpor uma montanha, devemos circundá-la até o cume. Assim, para tudo há uma solução viável. Não há problemas insolúveis. Vá à luta! Ouse, trabalhe que o retorno virá, assim como volta pela força da gravidade o corpo sólido que atiramos ao ar.

Sua vida é a sua vida! Os seus problemas são o carma do seu ser, intransferível, que com sua aceitação tornar-se-ão leve em seus ombros. E você pode superá-los! Aprenda a ver a vida sempre com olhos novos!

Não se atire à beira dos caminhos! Reaja! A batalha não acabou e você não pode se render! Junte as migalhas de energia que lhe restam! Somando-as, fará uma fortaleza indestrutível. A mente é o comando e tudo é possível quando a temos ilesa. É preciso, apenas, admoestá-la para frente e para o alto.

Se for ferido em bens materiais, não desanime: vão-se os anéis, ficam os dedos. Matéria, compra-se com dinheiro. Dinheiro, ganha-se com trabalho.

Vamos aprender o sentido da vida, ainda que para isso tenhamos que nos escolar na logoterapia. Com certeza, o sentido vital está na transcendência maior, no amor e dedicação ao próximo, vendo-o como irmão, realçando o seu lado bom e ajudando-o na caminhada para o bem. Se conseguir esse objetivo, verá os seus problemas serem resolvidos por acréscimo. E tanta luz, tantos sucessos lhe advirão que não se reconhecerá no passado.

Os seus problemas físicos, morais e financeiros serão os alicerces para que você suba mais alto. São eles os lapidadores do ser humano. Para crescermos é preciso que sejamos feridos, assim como a árvore que para se transformar em fogo que nos fabrica o alimento, precisa ser cortada.

Infelizmente, o homem perdeu-se em si mesmo na desvairada corrida pelo TER, sem se preocupar com o SER. É preciso que resgatemos, com urgência, a nossa identidade antes que venham os maus ventos e soprem o resto de verdade que nos resta.

É preciso AMAR! É preciso armazenar o bem, as boas ações, as transcendências ao infinito, pois, ao partirmos deste planeta TERRA, serão esses mananciais indestrutíveis a nossa bagagem eterna.



Genaura Tormin
Enviado por Genaura Tormin em 05/04/2007
Reeditado em 05/04/2007
Código do texto: T438919
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Genaura Tormin
Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
302 textos (358269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/09/14 01:15)