Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FENIX



A eternidade buscada pelos egípcios tem no mito do pássaro imortal - a Fênix - sua expressão eloqüente: a  ave sagrada com a conformação de uma águia e que viveria num ciclo astronômico, o correspondente a revivescência da história universal. Aquela ave fenomenal seria como um espelho do Universo, morrendo e renascendo do fogo num processo infinito sem princípio nem fim; o pássaro imortal que ressurge de suas próprias cinzas, herdeiro de si mesmo, figura milenar, testemunha da história e dos acontecimentos.
O misterioso mito atravessou as épocas como a Esfinge que contempla o deserto serena e misteriosamente.
O homem, semelhante à Fênix, deveria morrer e renascer de si mesmo num processo divino e misterioso onde o velho ser, instintivo, violento, personalista e egoísta, devesse desaparecer, calcinado pelo calor de novos conhecimentos, e dali ressurgir de si mesmo para uma nova vida.
O pássaro mitológico representa para nós uma esperança: a do renascimento do  homem liberto da barbárie ancestral que nos persegue.
O homem moderno, com sua tecnologia e sua política, sua aparência e sua pretensão, sua filosofia,  suas crenças e suas guerras, está muito longe do novo homem que deveria renascer  do ser materialista, violento e desumano.
A esperança por um novo tempo leva-nos à esperança por um novo homem que cada qual deverá esculpir em sua própria pessoa.

Nagib Anderáos Neto
www.nagibanderaos.com.br

Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 06/09/2005
Reeditado em 31/10/2005
Código do texto: T48028
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
366 textos (87991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:39)
Nagib Anderáos Neto