Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adolescência & a Arte de "ouvir estrelas"

 

25/09/2005 12h26


Adolescência(II):aprender a ouvir estrelas...


Nasci de mãe adolescente,talvez daí venha minha paixão pela adolescência.Tive mãe que participava e,sobretudo,ouvía minha fala adolescente.Sem recriminar,sem fazer gozações.Rindo com seriedade,não de mim,mas comigo...Lembro que certa vez,minha turma da faculdade foi participar de um Encontro de psicologia,em Lorena,SP.Uma das palestristas caiu na armadilha de fazer perguntas ao auditório.Como não respondessem ,eu o fiz,virando a palestra,o papo um ping-pong,pois eu já estudava ao vivo,além das leituras,desde sempre essa especial fase da vida humana.
Há quem os chame de aborrecentes,o que detesto.Um de meus chefes,o médico Dr.Antonio Pina,de Belém do Pará,que chefiava o Posto no qual eu trabalhava na Psiquiatria,em um PAM(*)da Av.Presidente Vargas, mexia comigo,um ar de gozação nos olhos azuis mediterrâneos(era descendente de portugueses),dizendo:"Como vão vocês com os borbolhescentes"?Referia-se à outra psicóloga do Posto,Rosa Pereira,que,como eu,atendia aos meninos, em grupos,tal a demanda...Eu os denomino,deliciada,de borbolescentes:são verdadeiras borboletas,multifacetadas,multivariadas,em bandos ou sozihos a en/cantar enquanto descobrem a vida.
A hebelogia, a ciência que estuda os adolescentes,tem esse nome por causa da mitologia:Hebe era a deusa da Juventude,na grega .Talvez para acentuar a fase em formação,dizem as lendas que,linda,Hebe tinha tornozelos delicados.E que Zeus,seu pai,vaidoso de sua beleza,a colocava para servir,à mesa de banquetes dos deuses do Olimpo,ambrosia.Que Hera, deusa madura,consorte dele,morria de ciúmes da filha,pois a beleza dos jovens vem justamente desse frescor que jamais retorna...Muitas mães hoje,padecem do mesmo mal.Querem se igualar às filhas adolescentes e chegam a se vestir como elas,falar como tal...A recíproca paterna é verdadeira:pais garotões,a competir com os mocinhos "sarados"...
Especialista em ouvir queixas dos pais em relação aos filhos,procuro mostrar-lhes que os "adô"discutem porque desejam se afirmar;ainda não são adultos,mas não são mais crianças,"grandes demais" para certas coisas e "verdes demais" para outras ...Não é bom "bater de frente" com a turminha.Eles precisam,claro dos limites(pais muito permissivos costumam se arrepender amargamente),mas é corriqueiro que se rebelem contra as barreiras paternas,escolares,sociais,usando o exemplo (pretenso ou verdadeiro)de que pais de OUTROS adolescentes são diferentes.
Dessa esgrima,tão necessária à formação do caráter,nasce a persoalidade de cada um,não se deve cercear o livre crescimento interno da pessoa em formação:assim como o corpo novo,sob a ação hormonal,se estica, também o espírito,a vontade própria,o livre arbítrio.
"Sou mais um amigo",conta-me um genitor,mas é preciso mais:ser "pai-amigo",não deixar de exercer essa sagrada função da paternidade,sob pena de perder a autoridade básica...O que vale também para as mammas "à beira de um ataque de nervos"...
O diálogo franco,desde a infância,é o melhor caminho.Limites com cara de tabu,mais provocam turbulências,nessa fase em que a contestação é a arma importante do amadurecimento pessoal.Se os pais não permitem algo,têm dizer o porquê ,têm de convencer.Sem gritos ou pancadas.Isso,então ,totalmente inadeqüado.E ilegal,depois do ECA(**).É preciso aprender que a criatura diante de seus criadores, é uma pessoa inteira,embora se formando.Que "é outro,não você próprio(a)",acentuo ao pai e/ou à mãe desesperada...
Ouvir os jovens é como "ouvir estrelas",bilaqueanamente.Possível,embora,de cara,pareça imprevisível(***).Ouça-os .E nada de "No meu tempo era assim ou assado":seus pais já lhe diziam isso porque ouviram de seus avós!Não estique essa cadeia de surdez psicológica:através do jovem,você se renova...
Pense nisso...
Voltarei ao assunto...

Clevane Pessoa

(*)PAM:Posto deAtendimento Médico,no antigo INAMPS,hoje extinto.À força de acompanhar meu marido engenheiro,Eduardo Lopes da Silva,trabalhei em vários Estados.
(**)ECA:Estatuto da Criança e do Adolescente
(***)Digo,num mini poema que está em meu primeiro livro,Sombras Feitas de Luz(Edit.Plurarts):

Mini Poema

O impossível é imprevisível
só até acontecer
E o imprevisível é impossível
só até se conhecer.
talvez realmente querer...


clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 25/09/2005
Reeditado em 06/07/2010
Código do texto: T53654

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176696 leituras)
21 e-livros (13423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:34)
clevane pessoa de araújo lopes