Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEUS É JUSTO?

 


Vitório Gassman, um destacado ator italiano, quando perguntado certa vez sobre o que achava de Deus, após breve hesitação responde ser um espectador extasiado da Obra Universal, mas via nela uma falha flagrante: como, depois de tanto ensaio e aprendizado, de ter interpretado inúmeros papéis, no palco e fora dele, com experiência, agora aos setenta anos, capaz de errar menos e de ser mais útil a ele próprio e aos semelhantes, apto para encenar o papel de um verdadeiro homem, encontrava-se, inexplicavelmente, defronte dos umbrais da morte e do esquecimento? Isso lhe parecia muito injusto; uma falha e um equívoco flagrantes na Obra Mestra do Grande Criador, que esmagava a sua criatura no auge de sua capacidade criativa.
Não nos ficou claro se o desabafo era realmente sincero ou uma ironia, ou mesmo um desafio à reflexão para os que assistiam ao programa. Se o objetivo fora esse último, em nós surtiu um efeito muito grande, porque eu julgava que o aprendizado fosse ilimitado; nunca se estaria suficientemente preparado para coisa alguma, sempre haveria algo para ser aperfeiçoado. E também porque essa morte aparente, em verdade não existia, porque nunca se morre para os que nos amam, e se sobrevive na pequena obra da criação pessoal. E porque esta vida física não é mais que um reflexo de uma outra com maiores possibilidades, a interior, onde podem habitar os pensamentos e sentimentos que sejamos capazes de criar e fazer perdurar, os quais sobreviverão ao desenlace fatal sobre o qual não temos controle algum, por ser o cumprimento de um desígnio muito superior às nossas forças. E, finalmente, porque este Grande Gênio Universal tem uma pequena centelha  em cada criatura humana,que,ao despertá-la,poderá fazê-la assistir ao renascimento, em vida, de sua genialidade.
A morte, a verdadeira, é a morte em vida promovida pela inercia mental,que prostra o indivíduo no marasmo inexplicável do espectador passivo do próprio drama.
Todos podem vencer a morte vencendo a inércia mental, ausência de vida. Essa é a grande performance do ator ao tomar as rédeas do espetáculo da vida.
Não pode haver um Deus mais justo.

Nagib Anderáos Neto
www.nagibanderaos.com.br
Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 28/09/2005
Reeditado em 28/03/2014
Código do texto: T54490
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Nagib Anderáos Neto www.logosofia-nagib.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
366 textos (88003 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:29)
Nagib Anderáos Neto