Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Administrando impulsos

Quando nos vem alguma lembrança de um sentimento de tristeza ou alegria, certamente estamos nos conectando energéticamente a um fato passado (seja recente ou longínquo), envolvendo situações e pessoas. Isso é absolutamente normal, pois, é da natureza do ser humano "guardar" involuntariamente situações que marcaram a sua vida. Essas lembranças podem nos fazer bem ou mal, dependendo da maneira como as "tratamos" em nossa mente. O prolongamento desse estado de alegria ou tristeza está diretamente ligado à nossa vontade. Gostaria de escrever um pouco sobre a tristeza, pois, ela é capaz de nos desestabilizar e multiplicar dissabores, gerando uma espécie de efeito cascata.

A mente não pode esquecer, mas pode trabalhar para transmutar o primeiro sentimento de tristeza que desencadeia todo o processo depressivo no ser humano. Não se trata de procurar esquecer e jogar areia em cima porque sabemos que mais tarde o vento das lembranças o desenterrará novamente. Se o sentimento ou a lembrança amarga faz parte de nós, não adianta ignorá-los. Tente não vinculá-lo a pessoas e analisar primeiro o seu comportamento diante da situação, pois, sobre ele você tem domínio. Lembre-se: os fatos desagradáveis são criados para que uma situação ou algo que está dentro de você mude. Muitas vezes brigamos pelo nada quando nossa mente já está cansada de suportar o "tudo". Daí ficamos remoendo a briga e nos esquecemos da raiz do desentendimento e dos verdadeiros "benefícios" que essa tensão nos trouxe.

O ser humano busca a felicidade (aumentar a frequência ou prolongar momentos que ela aparece), mas ela jamais aparecerá para atender o imediatismo dos seus desejos ou impulsos. Já imaginou se a vida nos desse na hora tudo aquilo que já pedimos nos momentos de tristeza, tensão ou stress? Com certeza seria um verdadeiro desastre!

Quando a lembrança triste vier, tente primeiro proteger-se da energia contrária, sem pensar nas pessoas envolvidas, sem procurar culpados. Olhando a outra pessoa com empatia (empatia é a capacidade de se colocar no lugar dela) e olhando a situação "do lado de fora" estaremos em condições de descobrir a raiz do problema e a verdadeira mudança que ele está sugerindo para que sua vida melhore. Faça um exercício simples de relaxamento para tirar a mágoa do coração. Ele o ajudará a entender o mecanismo do processo evolutivo.

- Deite confortavelmente, feche os olhos e relaxe seu corpo.

- Imagine seus pés relaxados, sentindo o peso da atmosfera pressionando-os sobre a cama.

- Repita para as pernas, braços, mãos, tronco, ombros e termine na cabeça.

- Imagine uma luz azul intensa protegendo todo o seu corpo relaxado. Ela higienizará e protegerá seus chakras das energias que não se compõe com as suas vibrações. Nunca pense ou fale em "más vibrações". Esse exercício apenas irá ajudá-lo a isolar-se das energias que não se compõe com as suas.

- Continue relaxado por mais 5 minutos e após isso, sem movimentos bruscos, sente-se na cama.

Com seu corpo energético e emocional protegidos, tente calmamente analisar os fatos, começando com o do seu comportamento diante desse momento ruim que passou. Tente relacionar os benefícios quea situação lhe trouxe (tudo traz benefícios) e tente chegar a raiz do problema. Equilibrado, você encontrará respostas muito diferentes. Aquelas que o seu íntimo já tinha, mas você não o deixava se manifestar.

Calma... um pouco por dia. Nada que nuncafoi resolvido o será num passe de mágica. O importante é progredir e sair do círculo vicioso dos bombardeios energéticos diários. A palavra progresso já carrega a resposta para sua expectativa em relação aos resultados.

PuraReflexao
Enviado por PuraReflexao em 03/03/2005
Código do texto: T5561
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
PuraReflexao
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil, 62 anos
101 textos (15456 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 00:36)
PuraReflexao