Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oração da Serenidade

A oração da Serenidade são pérolas de palavras e de pensamento que pode ter múltiplas interpretações positivas. Com nosso aprendizado no campo da drogadição cada vez mais enriquecemos nestas interpretações.

Todas as vezes que iniciamos nossas reuniões na entidade ( Comunidade Terapêutica )  a qual coordeno iniciamos com esta oração e varias vezes acabo desenvolvendo todo o trabalhos  a partir dela.

Em tudo o que fazemos precisamos exercer esta virtude, que é a serenidade também sinônimo de equilibro, pois, sem a serenidade não temos como refletir nossas vida, nosso comportamento enfim, não tem como enfrentar todas as dificuldades que são comuns em nosso cotidiano. Quando adentramos na questão das drogas e na busca de ajuda, sem a serenidade, somos incapazes de perceber a natureza exata de nossos limites e do mal provocado como consequencia do uso de drogas.

Não somos Seres perfeitos, temos nossas carências, nossos limites físicos emocionais, sociais, financeiros  e intelectuais... Temos nossas sombras que nos acompanham pela vida a fora. Que por sinal é algo positivo por nos colocar em pé de igualdade a todos.  Nossas sombras sempre são aqueles desejos, impulsos, fantasias os quais temos e que muitas vezes pela cultura, as regras sociais acabam nos privando de externa-los. Estas sombras mantém de certa forma o equilíbrio emocional que na verdade nos faz diferentes dos outros animais.

Temos nossos próprios limites como disse antes. Temos nossa personalidade. Temos certas defeitos ou determinadas coisas que não gostamos em nós por exemplo a estética física, nossos pais; a condição social enfim, varias coisas que nos faz sentir angustias. Também há aquelas que está relacionado a outros, neste sentido,  não temos como mudar tais comportamentos ou atitudes que fogem ao nosso domínio. Também há situações que  o tempo não se reverte. Ha experiências vividas no passado que não pode ser mudado. Uma vez um ato praticado ele está feito  e certamente haverá conseqüências. Por exemplo, quando se queima um papel, ele não se recompõe mais; quando se agride alguém a sensação da dor não se reverte.

Quando aqui entramos na questão das drogas muitos dos atos praticados, dificilmente poderá mudar os resultados, desta forma a única forma de deixa-las no passado e pedir perdão, se perdoar e deixar no passado.

Mas por outro lado há muitas coisas em nossa vida que podemos mudar e não depende do outro mais sim de nós mesmo.   Perdoar - se e perdoar a outros. Tomar atitudes de dar o primeiro passo em busca de ajuda. Aceitar certos comportamentos destrutivos e assim, ir ao encontro de soluções. Conhecer a verdadeira realidade em que se encontra. Quando conhecemos nossa personalidade, certamente, mesmo que determinados traços não há como mudar podemos buscar mecanismos para que estes traços de personalidade  não seja nocivo a si próprio  ou a outros.

Enfim, no final da oração está a palavra chave como foi mencionada no inicio deste artigo. O equilíbrio. A consciência plena da realidade existencial e o domínio dos atos diante a si e a sociedade a qual vive. Pois,  quando consegue distinguir entre aquilo que pode mudar e aquilo que não tem como passa-se a ter  uma melhor relação consigo  e com os outros.

A oração da Serenidade é um ato de Fé e de confiança, pois, estamos professando que acreditamos num Ser transcendental e rogando a Ele ajuda para nossa melhor qualidade de vida.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 02/10/2005
Reeditado em 06/11/2005
Código do texto: T55695
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219505 leituras)
5 e-livros (11756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:56)
Ataíde Lemos

Site do Escritor