Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contradições deste mundo

As pessoas correm para conseguir tudo. Querem ter o mais que puderem pensando poder ser mais feliz deste modo. Desejam muito a casa para ser feliz. Conseguem, mas continuam com essa ânsia. Depois da casa vem o carro, outros bens e nos esquecemos das coisas essenciais. Depositamos todos os esforços nas coisas materiais.

Acredito, que um dos primeiros passos, é ouvirmos com mais atenção aquilo que rezamos. É preciso ter consciência do momento de oração que fazemos. A oração deve se estender ao longo do dia, na convivência, no trabalho, no relacionamento com as outras pessoas, do contrário será fazia.

Dias atrás uma senhora no telefone me dizia: “Eu tenho que aprender muito o que é a simplicidade e a humildade. Tenho vários pares de calçados e às vezes nem sei com qual sair. Uma religiosa me contava da alegria dele em receber de presente um calçado usado. Diante disso fiquei sem palavras. Preciso ser mais humilde, buscar mais as coisas de Deus, são elas que nos alegram mais.”

Concordei com ela. Quanto mais temos, mais queremos e menos as coisas nos satisfazem. As coisas matérias fazem parte da nossa vida, isso não podemos negar. Porém elas não devem e nem podem ocupar o lugar principal em nossa vida, assim será a nossa ruína. A nossa vida precisa estar fundamentada e alicerçada nas coisas que não passam, nos valores que permanecem apesar dos tempos. Nas coisas de Deus.

Vivemos na era do supérfluo, do vazio, do descartável e por isso sofremos muito pois não conseguimos mais distinguir as coisas de Deus das coisas matérias. Tudo se torna igualmente superficial. Eis o engano. Não conseguimos distinguir objetos de pessoas e por isso acabamos usando as pessoas de acordo com nossos interesses e vontades e achamos isso normal porque todos fazem. Porém, quando fazem isso com a gente, reclamamos e apenas nos damos conta do mal que é, o quanto dói.

Trabalhamos, trabalhamos, dormimos, comemos e assim dia-a-dia vamos vivendo iguais ou pior que animais arracionais (sem razão). Somos dotados de espiritualidade, inteligência. Podemos transcender, porém nem sempre queremos e por isso nos tornamos infelizes, porque a nossa própria natureza nos remete ao infinito, ao transcendente.

Falamos de paz, de amor. Queremos um mundo melhor, porém pouco ou nada fazemos. Volto a repetir: é preciso ouvir mais o que rezamos (se é que ainda encontramos tempo para a oração, para Deus). Acredito que se vivêssemos o Pai-nosso, já seria um grande passo para o mundo mudar. Você vive?

Conseguimos tempo para tudo. Para trabalho, laser, passeio, comprar, mas não para Deus. Quando chegam as calamidades ficamos com medo. Quando vem a morte choramos. Para quê? Pessoas de fé sofrem menos porque sabem que o bem maior está em Deus e que ninguém poderá tirar delas.

Menos contradição entre o que dizemos, rezamos e fazemos seria um passo de um novo mundo.

Reflitamos um pouco mais sobre o que fazemos e dizemos.

Abraços!
Hermes José Novakoski
Enviado por Hermes José Novakoski em 12/10/2005
Código do texto: T59196
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hermes José Novakoski
Marituba - Pará - Brasil, 35 anos
477 textos (375307 leituras)
1 áudios (83 audições)
2 e-livros (440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:48)
Hermes José Novakoski