Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                    Classe Política um Mal Necessário 



          Como imaginar um País sem uma estrutura governamental? Como imaginar um País onde não há pessoas para administrar e coordenar ações, enquanto os cidadãos trabalham cuidando de suas atividades profissionais? É necessário que haja pessoas cuidando das necessidades quotidianas do País, da ordem e das questões sociais. Como não escolhermos as pessoas que vão regulamentar normas que visem o bem comum?

          Todos os cidadãos de certa maneira formam uma grande associação, cooperativa ou qualquer uma outra denominação que se dê, trabalhando e tirando percentuais desta renda, formando um grande bolo, onde uma parte é fatiada para manter as remunerações destes que escolhemos, uma outra para cuidar da infra-estrutura do País e também uma parte, para que seja repartida entre aqueles que precisam ser amparados socialmente.

          Pois bem, vemos que a política é hoje uma atividade profissional e que muitos procuram nela uma forma de levar vantagens e se beneficiar. De uma necessidade, tornou-se um mercado que infelizmente, tem feito com que ela perca o seu sentido. A população hoje não acredita mais nela, e a vê como um peso. Por mais que tentem convencer os cidadãos, cada vez mais esta instituição se torna repudiada pela sociedade.

          Mas por que isto ocorre? Na realidade a política foi transformada numa grande patologia por aqueles que procuram se inserir nela partidariamente. Para se atingir o poder vale tudo e percebemos que para atingí-lo, seus pretendentes mentem, enganam, iludem, criam circunstâncias e se inserem em instituições sérias, tudo visando o objetivo final, que é adquirir votos.

          Como disse anteriormente, como todos contribuem para o Estado, há um grande volume de recursos, que de certa forma é infiscalizável (termo próprio) com dono, mas sem dono. Desta fatia, todos sem exceção, estão ansiosos para tirar sua parte, sendo assim, os mais espertos pegam mais e os mais bobos tiram menos. Uns se vendem por milhões e outros por uns trocados.

          Devido a esta realidade, nem utopicamente poderemos imaginar um País honesto. Pessoas sérias serão contaminadas por esta doença, ou simplesmente, terão uma experiência única se, se envolverem na política, porque ela fere de maneira crucial à ética, os valores morais e aos princípios espirituais. Há sempre desejos excusos por detrás de todas as ações dos políticos. Na verdade os políticos representam grupos ideológicos e interesses particulares. Assim, os políticos acabam sempre sendo seduzidos pelo poder.

          O único medo que os políticos têm é de não se elegerem e reelegerem, ou que seus adversários se elejam, porque assim, suas pretensões, suas ambições e as suas regalias precisarão esperar a próxima eleição.

          No entanto, apesar de tudo isto, precisamos da classe política, não temos como governar um País sem ela. Como uma casa precisa ter alguém que direcione e que assuma o comando com a cooperação de todos, assim também precisamos ter pessoas que possam administrar e fazer a distribuição de renda, promovendo a igualdade social, protegendo a sociedade garantindo a segurança e regulamentando normas que visem o bem comum. Todos nós cidadãos temos que ter esta consciência.

          Precisamos ter em mente, que os políticos têm medo do voto e é através dele, que podemos minimizar certas tristes realidades, as quais estamos presenciando. Porém sabemos com certeza, que é um processo longo, demorado e complexo. Pois onde existe abundância de recursos, não há um proprietário definido, sendo assim, no poder de decisão sempre haverá corrupção.

Revisão:
Vera Lucia Cardoso
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 14/10/2005
Reeditado em 09/09/2009
Código do texto: T59592
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219236 leituras)
5 e-livros (11756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:43)
Ataíde Lemos

Site do Escritor