Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESARMAMENTO

Desarmamento uma questão de bom senso

Assunto preferido em todas as rodas de conversa no momento, o referendo popular do próximo dia 23, coloca à baila a questão do desarmamento no Brasil. As correntes de pensamento procuram iludir o cidadão, cada qual tentando convencer por meio de suas razões. Agora, começou o programa gratuito nas rádios e na televisão. Cada qual tenta levar o cidadão brasileiro a escolher entre as duas teses possíveis, coibir o desarmamento do cidadão comum ou permitir a comercialização de armas e munições. Resta a pergunta: qual das duas teses garante o fim da violência no Brasil?
Sem querer tomar partido por uma ou outra corrente de pensamento, entendo que a discussão deveria se focar em outras questões relacionadas ao ser humano. Deveríamos estar discutindo o desarmamento do espírito, o desarmamento da alma. Que bom seria se as duas correntes pudessem estar fazendo uma ampla campanha, com todo o aparato da televisão, da mídia em geral, na discussão nas escolas, igrejas e parlamentos, sobre o desarmamento do egoísmo, da inveja, da ganância, da soberba, do ódio, dos vícios...
Que na campanha do desarmamento da ignorância a educação merecesse mais respeito, a formação do ser humano fosse privilégio de todos, que as nossas crianças tivessem melhores e reais oportunidades, que nossos adolescentes tivessem a certeza de estágio e emprego... Que as famílias não sofressem com o drama do desemprego, da prostituição, do alcoolismo e das drogas. Que o analfabetismo fosse erradicado e que não precisassem de políticas de cotas para acesso às universidades.
Quem sabe, desarmando o cidadão da total ignorância e falta de respeito com seu próximo, todos pudessem conviver com mais dignidade, mais harmonia e respeito. No Brasil, perde-se muito dinheiro com propagandas inócuas e ineficazes. Se direcionássemos esse dinheiro mal empregado para campanhas de educação do povo seria muito mais interessante e eficiente do que ficar dias, meses, discutindo o desarmamento apenas de instrumentos da violência.


NA CAMPANHA DO DESARMAMENTO
FAÇA USO DA RAZÃO
SERÁ QUE É O MOMENTO
DE VOTAR SIM OU NÃO?

FALAM COM TANTA VEEMENCIA
A FAVOR DO DESARMAMENTO
COMO SOLUÇÃO PARA A VIOLÊNCIA
E DE TODO O SOFRIMENTO

FICAR LIVRE DE ARMA E MUNIÇÃO
NÃO GARANTE  PAZ E HARMONIA
O PAIS TEM SOLUÇÃO
 COM UM PROJETO DE CIDADANIA

ESSA CAMPANHA DEVERIA TER UM RUMO
UTILIZANDO O SENTIMENTO
E TODA EMOÇÃO
PRA COLOCAR A VIDA NO PRUMO.

O BRASIL PRECISA DE MAIS EDUCAÇÃO
MAIS EMPREGO , SAÚDE E RESPEITO
COMO DIREITO DE CADA CIDADÃO
QUE DESEJA O ESTADO DE DIREITO.

O DESARMAMENTO DEVERIA
SER CONTRA O AGOISMO
 A MISERIA E A GANÃNCIA
A INJUSTIÇA E O ÓDIO
A PREGUIÇA E A PERFÍDIA.

VAMOS NOS ARMAR DE AMOR
DE RESPEITO E TEMPERÃNÇA
SÓ COM UMA CAMPANHA ASSIM
O BRASIL PODE TER ESPERANÇA....

(Luiz Fernando Daher – é advogado e membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA – de Sorocaba-SP)






luiz fernando costa daher
Enviado por luiz fernando costa daher em 18/10/2005
Código do texto: T60848
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luiz fernando costa daher
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 54 anos
325 textos (50398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:36)
luiz fernando costa daher