Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Penalidade pra quê?

Escândalos políticos rondam nosso Brasil, cada vez mais, criminosos cumprem pena em liberdade. Um porque matou, outro porque roubou, outro porque tentou fazer algo ilegal, outro porque tentou se beneficiar, passando por cima de alguém e assim vai, a lista parece que cresce a cada dia, pelo jeito isso nunca vai acabar.

Temos o caso do jornalista que matou sua companheira, por não aceitar a separação, e ele, pagando ótimos advogados, está cumprindo pena em liberdade, agora, provavelmente, deve estar no conforto da casa. Um juiz aposentado é suspeito do sumiço de uma parte dos R$ 170 milhões gastos nas obras do moderno prédio do Fórum Trabalhista de São Paulo, e quando foi encontrado, foi preso e transferido para São Paulo, de avião. Desde julho de 2003, por decisão do Superior Tribunal de Justiça, o juiz estava sob prisão domiciliar em sua casa no Morumbi, pois alegou estar com problemas de saúde. Somente no fim do mês passado, a ordem que partiu de uma juíza, obriga “Lalau” - como é conhecido-, a cumprir pena na Carceragem da Polícia Federal de São Paulo, já que foi constatado que não existe nenhum problema sério de saúde.

E esses dois casos, são só alguns dos milhares que ficam arquivados, servindo apenas para abrigar poeira e para encher os tribunais de papéis. E na polícia, algumas investigações, nem são lembradas, ficam eternamente esquecidas em delegacias abandonadas ou em depósitos imundos.

As leis brasileiras, pelo o que vemos em jornais, revistas e na televisão, é que só foram feitas mesmo para dar um autor. As leis começam a ser descumpridas por autoridades, polícia e governo, como fazer um cidadão comum cumprir? Ah, mas se ele não cumprir, tem a multa pra prejudicá-lo, tem a penitenciária para recebê-lo e nessa hora, dá-se um jeito de fazê-lo cumprir. Só se ele for famoso ou tiver muito dinheiro, aí, dá-se um jeito de livrá-lo.

Se os direitos e deveres fossem iguais para todos, sem importar a raça, classe social, religião, cargo ou condição financeira, o Brasil não estaria no Ranking dos países com mais desigualdade social.

E ainda pedem para acreditar na polícia e nos governantes, quando parece que tudo se acalmou e o Brasil está se encaixando nos eixos, algum escândalo bombástico aparece estampado nos principais jornais ou é manchete de jornais de canais do mundo inteiro.

Temos que nos conformar que a penalidade no Brasil é ignorada pelas autoridades e começar a acreditar que o dinheiro realmente pode comprar tudo, até a liberdade de um criminoso.
Samantha Valdívia
Enviado por Samantha Valdívia em 24/08/2007
Código do texto: T622413

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Samantha Valdívia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Samantha Valdívia
Guarujá - São Paulo - Brasil, 31 anos
71 textos (5339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 04:28)
Samantha Valdívia