Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Arquétipos do homem e da mulher...[AlexMarq]

Os Arquétipos do homem e da mulher...
[ Alex Marq ]

Arquétipo - Modelo de seres criados. Padrão, exemplar, modelo protótipo. Psic: segundo CG Jung, imagens psíquicas do inconsciente coletivo.

O Guerreiro.
O principal e mais comum personagem assumido pelos homens... O homem nasce Garoto, com toda a pureza do ser... Mas a vida, a cultura, as exigências e convenções da sociedade, forçam o homem a tornar-se Guerreiro... Armado com suas habilidades, conhecimentos, cursos, diplomas, experiências e reconhecimentos... Ele se vê forçado, desde muito cedo, a vestir sua armadura e partir por sobre todos os que atreverem-se a atrapalhar o seu caminho.... É frio, racional, meticuloso, calculista, chegando a ser cruel em muitas vezes, pois as batalhas da vida não nos dão espaço para clemências... Aprende a bater e agredir de tanto apanhar... Investe no jogo aonde seu "verdadeiro" valor é mensurado apenas no que pode ser ostentado... Absorve sua carga de ódio transformadas em atitudes que o levem a conquistar o que deseja...
O Guerreiro é feito para a guerra e vive tão somente para a beligerância... Sua ordem é sempre atacar, devorar, saquear... ganhar a qualquer custo, independente de quem possa ser prejudicado com isso...
As regras do jogo da vida impõem a todos essa personificação da sagacidade e esperteza... Não aprendemos a nos unir, nem nos ajudar... Desde cedo somos obrigados a competir sempre, e só as vitórias são reconhecidas... Vencer, vencer, vencer e vencer... Mesmo que essa vitória lhe traga mais tristezas do que alegrias... Vencer a qualquer custo, pisando e destruindo tudo e todos que forem precisos... O objetivo final justifica todos os meios... Por mais execráveis que sejam...

A Donzela (Menina)
A Donzela é a Menina em seu sentido mais puro... Dócil, ingênua, frágil, alegre, vivaz, com habilidades artísticas e grande emotividade... Ao contrário do Garoto puro que é sufocado pelas exigências da vida para tornar-lo Guerreiro... A Donzela é incentivada pelo meio e pelos preconceitos do mundo a estar sempre viva e em destaque na personalidade das mulheres... Criando o cruel paradoxo feminino entre A Donzela x A Prostituta...
Tanto a Donzela quanto o Garoto, são a personificação do homem e da mulher puros, ainda sem ter assimilado os conceitos e preconceitos do seu meio... É o puro impulso das emoções e sensações do ser que independe de experiência anterior... É o ser nu e sincero, sem nada a esconder ou se envergonhar... A criança dentro de cada um que ainda vive apesar de ter sido sufocada pelas responsabilidades da vida...

O Amante (Garoto)
O Garoto é o homem puro de sentimentos... A vida masculina fecundada, desenvolvida e acolhida pela Mãe biológica até seu nascimento quando fora partido seu cordão umbilical, tirando-o para sempre da ligação com sua origem... O bebê que cresceu e com o passar do tempo, foi obrigado pela vida a vestir sua armadura e tornar-se Guerreiro, para lutar e viver em meio a tanta crueldade que há no mundo... Ele é criativo, comunicativo, impulsivo, honesto, atencioso, acolhedor, e sorridente... Qualquer mulher se apaixona pelo sorriso de um Garoto de menos de 3 anos, porque nessa idade ele ainda não foi obrigado a se armar... Ainda...
Depois que esse Guerreiro tomou à frente da personalidade deste homem, sua armadura junto com suas armas, esconderam das pessoas comuns o sorriso apaixonante do Garoto puro que agora revela-se crescido... E apresenta-se como o Amante, apenas para "A Donzela" por ele escolhido... O momento em que o Guerreiro depara-se com o brilho da alma feminina, que faz com que ele dispa-se de suas armas e proteções e revele a sua "real" identidade... o homem puro, desarmado, relaxado... O Amante é o menino crescido que é "ressuscitado" pela alma feminina... Ele é tão bobo quanto um filhote de canino... Enquanto o encanto feminino possui uma perspicácia mais semelhante aos felinos... Nesse aspecto, já entramos em outro arquétipo...

A Prostituta
A Prostituta é o "Guerreiro" feminino... A excluída, marginalizada, despudorada execrada... O "ofício" da prostituição é reconhecidamente o mais antigo que se tem notícia na história de nosso mundo... Porém, vamos buscar ver esse adjetivo do modo mais comum como é empregado... A Prostituta é aquela aberta, desapegada, insubordinada, sedutora, imprevisível, lasciva, inebriante... Que faz o homem ter prazer e desejo... E as "outras" mulheres terem medo... Ela é a corruptora dos homens, a destruidora de lares, a amante passional, a hipnotizadora do raciocínio masculino... Ela possui os sentidos femininos aflorados sem nenhuma censura... O calor, o cheiro, o desejo, a satisfação carnal...
O arquétipo da Prostituta, surge na vida da mulher, normalmente despertado por algum "Amante" que faz aflorar e revelar os sentidos da libido feminina... Mas, por vezes, ela se revela de modo espontâneo... Pela própria percepção da Menina (Donzela) que cresce e busca descobrir a si mesma e conhecer o mundo...
Na verdade o conceito de Prostituta é muito mais amplo do que a questão sexual... Em inúmeras épocas e localidades, qualquer mulher que não fosse 'legalmente' unida a um homem, ou tivesse atividade profissional para sua sobrevivência (mesmo sendo uma atividade não sexual), era taxada de "Prostituta"... Sem entrar no âmbito de julgar esses atos... Vemos na Prostituta, a sedução feminina de modo superlativo... e a não submissão aos homens... Um ato heróico, se pensarmos nas mulheres de milhares de anos atrás, quando todas eram submissas a seus homens...
A Prostituta cala o Guerreiro... Entorpece-o até que ele largue suas armas, dispa sua armadura e revele-se "O Amante..." A arma da mulher é a sedução... Esqueçam os conselhos da vovó meninas... Um homem não se prende pelo estômago... O buraco é mais embaixo... E é exatamente onde vocês estão pensando... Isso explica porque 97% dos homens que procuram os "serviços" de uma Prostituta de verdade são casados...
Os homens Guerreiros brigam e protegem suas Donzelas... Mas quem os Amantes realmente desejam é "A Prostituta" que esconde-se dentro dela.. É A Prostituta que mexe com a cabeça do Guerreiro entorpecendo-o até se revelar o menino que realmente é...

Exauridas boa parte das energias da paixão... Depois que todas as máscaras já caíram.. Quando o Guerreiro já mostra-se o Garoto frágil que realmente é... E a Donzela já perdeu-se em seus próprios desejos revelando sua paixão sem o mínimo pudor... Apenas começa um caminho extenso para ambos...
Quando ocorre o devido encontro das almas, cada ser troca uma "parte" de si com o outro... E ambos são transformados... O Guerreiro funde-se no Amante, a Donzela funde-se à Prostituta... A partir daí... Ambos arquétipos, masculino e feminino... Serão interdependentes... Um existirá somente se o outro existir... Para que ambos existam, será preciso manter as polaridades em equilíbrio.

Até então... Guerreiro e Prostituta... Donzela e Amante... São arquétipos que existem "avulsos"... Todo homem tem o Guerreiro e o Garoto em si... E quase todos têm o Amante... Toda mulher tem a Menina e a Donzela dentro de si... E quase todas têm A Prostituta... Mesmo O Amante e A Prostituta, necessitam dessa interação para se revelarem... O Amante só se revela para a Prostituta... A Prostituta só se revela para o Amante...

A Mãe
Mãe é a personificação do que gera a vida... Mãe Natureza é como chamamos todo o nosso ecossistema com a tanta diversidade de vida e fenômenos manifestados... Mãe é a origem da vida... Origem do ser... O surgimento do arquétipo da Mãe, é independente da realização física da maternidade em seu primeiro estágio... Ela é despertada no sentimento de acolher o "Seu Garoto" agora fundido com "O Amante" que revelou-se anteriormente a mulher... A busca do equilíbrio emocional de ambos depende de cada um preencher sua necessidade íntima... Inconscientemente, os homens buscam uma mulher semelhante a sua Mãe... Sendo esta o principal exemplo feminino que ele possui, a principal referência.... Não é raro vermos mães dizendo em tom cômico que possuem um filho a mais do que realmente têm, sendo contabilizado seu marido nisso... Em muitos momentos as esposas fazem um papel de Mãe de seus maridos... Se nunca conseguiu observar isso... Talvez seja porque não tenha sido despertado, ainda...

O ponto principal da carência emocional desse "Garoto" sob a armadura do "Guerreiro" que apresentou-se como "O Amante", e de ter "A Mãe" ao lado... Ele sonha com A Donzela, deseja A Prostituta... Mas, em seu subconsciente... De quem ele realmente precisa... É da Mãe... Aquele cordão umbilical rompido em seu nascimento ainda lhe faz falta... A Mãe é a base, é estrutura, é consciência, lucidez, equilíbrio, refúgio, colo, aconchego... É a sabedoria feminina despertada em meio ao equilíbrio da suas energias com "O Mago" que se revela...

O Mago
"O Mago" assemelha-se ao Pai da Donzela... Pai é orientador, provedor, realizador, pragmático, racional, calculista, direto... Não há melhores ou mais fortes... Homem e mulher são um o complemento do outro... O homem não admite, mas sua carência emocional é imensa... Já a necessidade das mulheres é mais ideológica... Mulher quer ver, entender, contextualizar, estudar, experienciar, pesquisar, saber como é... Nem toda mulher é Mãe mas toda Mãe é mulher...
Quando o arquétipo da Mãe é despertado, surge a necessidade do Mago... O Mago é quem realiza, experimenta, cria; também é um guru, um orientador paciente que oferece o ponto de equilíbrio que a Mãe necessita... A carência feminina está num âmbito mais lógico... Ela quer "ouvir" uma opinião diferente, ver uma visão nova, pesquisar outras alternativas, elaborar extensos relatórios e planilhas antes de agir.

O homem é impulsivo e faz muita besteira, a mulher pensa demais e acaba não fazendo nada... Para que essa relação não vire um jogo de tirania, é preciso entendimento e muito sentimento envolvido... O Mago só pode realizar dentro da serenidade necessária, tendo preenchida a sua carência, e tendo a devida carga de afeto para sentir-se livre para criar... Ele precisa de suas emoções em equilíbrio para poder administrar as complexas questões que terá que resolver...
Nesse estágio, as trocas e interações energéticas são muito fortes... E altamente positivas se o casal desejar ter seus herdeiros... Se não houvesse tantos "descuidos" e as pessoas buscassem procriar em momento adequado, talvez não teríamos tanta gente louca no mundo.

Quando o Mago desperta... Sendo o ponto de equilíbrio da Mãe, ambos podem viver e realizar com maior capacidade... As soluções ocorrem de modo gradativo, e ambos desenvolvem-se, cada um suprindo carências do outro e somando sua parte num "negócio" aonde ambos ganham... E a união traz seus frutos... Quando finalmente após muitas pedras superadas no caminho, muitas alegrias divididas, muitas lágrimas derramadas, e muitos traumas superados... Ambos chegam ao seu ponto máximo.

O Rei e A Rainha.
A Polaridade Perfeita... O Rei Existe porque aquele Guerreiro que despiu-se para revelar-se o Amante, entregou-se a sua Donzela por ter sido seduzido pela Prostituta, mostrando o Garoto que realmente é... A Mãe acolheu esse Garoto para que ele fundisse seu Guerreiro junto com o Amante, tornando-se o Mago que trabalhou, estudou, realizou, adquiriu patrimônio e sabedoria, e fez da "Sua Mãe, Donzela e Prostituta" a "Sua Rainha".

A Rainha é despertada pelo Rei... Mas "O Rei" só chega a ser Rei se tiver a sua Rainha... O ponto máximo da realização de ambos... Cada um só é o que é porque teve o outro consigo nesse caminho... Ambos continuam unidos por mútua admiração, reforçadas por tantos momentos bons e ruíns que só tiveram a si mesmos com apoio... Hoje, seu império é galgado em todo amor que puderam dedicar a si mesmos.

Esses arquétipos foram baseados tão somente em observações... Para saber mais sobre arquétipos, recomendo pesquisar os trabalhos de Gustav Jung... Para quem acredita em amor e entendimento, são mais alguns argumentos para acreditar... Para quem não acredita... Algo a se pensar.

O curioso é que os arquétipos vão somando-se ao invés de serem substituídos... A Mãe traz a Donzela e a Prostituta consigo... O Mago tem em si o Amante e o Guerreiro... Rei e Rainha englobam todos os seus arquétipos anteriores, coroando sua "realeza."

Nada do que eu digo pode ser considerado uma verdade absoluta... Por isso que citei alguns arquétipos, símbolos, personagens que assumimos em determinadas situações... Apenas isso... O arquétipo da Prostituta, que achei o mais fascinante de todos, não é DE MANEIRA ALGUMA, qualquer ofensa indireta a qualquer mulher que eu conheça ou não.

Observo que existem muitas Mães (biológicas, Mães literalmente falando), que estão muito longe do arquétipo da "Mãe" que descrevi... Muitas ainda estão na dualidade Donzela-Prostituta, sem se resolver da vida, apesar de ter marido, filhos, vida estruturada e etc... Os homens por sua vez... A grande maioria nasceu Garoto, virou Guerreiro e não tira sua armadura nem na hora de ir para cama... Enfeitiçado pela Prostituta, ele corrompe e machuca a Donzela, ignorando a Mãe... Daí o motivo de tantas mulheres casadas insatisfeitas de vida.

Observei que alguns poucos casais, que podemos considerar harmoniosos, demonstram ter seu Mago e sua Mãe despertados... Porém, é muito difícil vermos isso "do lado de fora"... Cada um que observe sua própria relação como anda... Do mesmo modo, creio já ter visto alguns Reis e Rainhas... Com toda uma história em comum, ainda conseguindo manter o carinho mútuo e um sorriso a cada palavra trocada... O que podemos ter de melhor dessa vida em meio a tantos transtornos que somos obrigados a passar?

Os arquétipos descritos, na verdade, são personagens que assumimos implicitamente... Tudo o que pude observar e contextualizar sobre viver a dois... Temos problemas, a vida passa muito depressa, as rotinas cansam demais, o stress destrói nossa saúde... Nisso tudo, o que acaba nos importando mais, é quem gostamos e quem está conosco... Somente isso...
Amor e alegria em nossos corações... Sempre!

[ Alex Marq, 23 de outubro de 2005 ]

* ao repassar, por favor, preserve a autoria.
Alex Marq
Enviado por Alex Marq em 23/10/2005
Reeditado em 11/10/2007
Código do texto: T62641

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Marq
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
79 textos (78235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:50)
Alex Marq